sábado, 17 de agosto de 2013

Eça é que é Essa - A Judite e o Lourenzo



Ontem estalou uma polémica no Facebook, com imensa gente a criticar a Judite Sousa e a sua atitude menos correcta numa entrevista com o jovem e rico Lourenzo. Ontem não pude ver o vídeo, vi agora. E li o que a Eça escreveu. Esta Eça é grande, que texto brilhante. Subscrevo na íntegra. Texto daqui.


"O Lourenzo é um rapaz que comemorou recentemente os seus 22 anos com uma festa de arromba. A Judite resolveu entrevistá-lo porque ele gastou uma fortuna nessa festa e ela achou que tinha de lhe pedir satisfações em relação ao dinheiro que é dele, ganho pelos pais e avós dele, a trabalhar com negócios que, hélas, dão dinheiro. O rapaz não anunciou a festa no jornal, não andou aí a apregoar o que gastou ou deixou de gastar, nada. Mas a Judite achou que alguém tinha de fazer alguma coisa, daí que achou por bem chamá-lo a um estúdio de TV de um canal aberto, em horário nobre e em direto, para o julgar, o criticar, o acusar de tudo e mais alguma coisa, só estava à espera do momento em que ela lhe iria dizer que a culpa da crise em Portugal é dele. Interrompeu-o constantemente sempre que ele não lhe dava a resposta que ela queria ouvir: sim, sinto-me culpado. Ou seja, na grande maioria do tempo, nem sequer o deixou falar. Chama o rapaz não para o entrevistar, mas para lhe dar uma liçãozinha de moral que ele, e muito bem, não acatou. Não contente, resolveu também ser mesquinha em relação aos adereços do rapaz, às tatuagens que fez. Como se isto não bastasse, não há ninguém que lhe sopre ao ouvido: filha, get back to your senses e para com isso, ainda lhe pergunta pelos parentes que morreram em condições trágicas, condições essas que o rapaz deliberadamente omitiu, perguntando-lhe diretamente se tinham sido assassinados. Só alguém muito estúpido e muito fora de si é capaz de fazer uma pergunta destas. Ou então é atração pela desgraça, se o rapaz tivesse dito que sim, provavelmente ter-lhe-ia pedido detalhes, ou, sei lá, ter-lhe-ia dito que é bem feito, quem o manda ter dinheiro? 

Ao invés de se levantar e se ir embora, o miúdo respondeu sempre de forma cordial, ainda se riu ao se lembrar dos novos insultos e ofensas que aprendeu em português de Portugal, respondendo-lhe com uma classe incrível, o tempo todo, e ainda lhe disse, no fim: obrigado, espero que nos vejamos em breve. 

Eu confesso que fiquei com inveja do Lourenzo. Não pelo dinheiro que tem, mas por fazer o que quer que seja de coração, sem obrigações, porque quer, a quem quer, como quer, quando quer. Entre os intervalos de uma corridinha de Ferrari e outra. Não se sentindo coagido a fazer nada que não sinta de coração que quer fazer. Não fazendo absolutamente nada por obrigação, para ter retorno do IRS, aprovação da opinião pública, ou outro tipo de validação externa. Por fazer, simplesmente, porque quer, sem culpa, sem tremores, pesadelos ou suores frios. 

Lourenzo, és o máior.

Aparte para o tratamento que é dado agora ao Lourenzo, pelos portugueses, em comparação ao que é dado ao Cristi de todos nós, nomeadamente quando estoirou um Ferrari contra uma parede. Graças a deus sem danos nas suas, e minhas, ricas perninhas, que, assim como assim, são o que lhe dá o pão e lhe sustenta a família. Deve ser porque é português, rico e bem sucedido. Um gajo que conseguiu o que conseguiu, e há-de conseguir mais ainda, mori, o próximo título de melhor do mundo é teu, visse?, às suas custas, sozinho, com tenacidade, confiança, amor ao futebol e muito trabalho. E, ainda assim, insiste em defender a pátria. Este é o tipo de pessoa que eu quero que defenda as cores do meu país. E não há ninguém, neste momento, que o faça melhor que ele."

58 comentários:

  1. É uma vergonha uma jornalista com tantos anos de experiência fazer uma figura tão triste...
    Será que ela também se preocupa com certos e determinados problemas sociais com os 27.000€ que ganha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela envergonhou-se a si própria. Figuras patéticas.

      Eliminar
  2. Eu fiquei tão envergonhada quando vi aquilo em directo! Nunca goste daquela mulher Será que ela se lembra que o País está em crise quando compra as malas e os sapatos de griffe? Sapatos e malas que custam 4 e 5 ordenados de muita gente. Mulher arrogante que acha que pode tudo! Eu,tinha -me levantado e deixado a criatura a falar sozinha...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela também ganha muito muito mais que a maioria dos portugueses e não a vejo a ser caridosa. Não vejo o marido (ou ex-marido, segundo as más línguas) a distribuir os milhares deles pelo povo. Pimenta no cu dos outros é refresco.

      Eliminar
    2. Agora resumiste tudo: pimenta no cú dos outros é refresco! :D Ela acha o rapaz fútil, eu acho-a hipócrita.

      Eliminar
  3. Só agora vi a entrevista, depois de tanta conversa não resisti. A invejazinha é tramada, quem a ouve até pensa que o rapaz tem alguma obrigação de distribuir o dinheiro que tem. Ser rico agora é crime, fazer o quê?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é que é mesmo. Nitidamente ela estava revoltada com o rapaz só por ele ser rico. Como se ser rico fosse crime. Pareceu-me um jovem bem formado, humilde e educado - nem sequer a mandou para lados feios quando ela teve a distinta lata de perguntar se a família dele fora assassinada. Que mulherzinha.

      Eliminar
    2. Continuo a dizer que ainda não vi a entrevista pelo que vou comentar com base nos comentários. Será que ela suspeita que ele é o mandante do suposto assassinato dos familiares, numa trama típica do "herdeiro" que não pode esperar para receber nas mãos e esbanjar a fortuna??

      Seja como for, existem opções para entrevistar que decerto não escapam à consciência de uma experiente jornalista. A opção de pergunta e a consequência da resposta têm muito a ver. Existe um PROPÓSITO para cada entrevista e nem sempre entendi os propósitos da Judite - confesso. Uma pessoa com "culpa" no cartório que se submete a ser avaliado publicamente sabe o que a espera e tende a ser muuuuito simpática :D - mas aqui estou a falar de outro assunto, hipotético claro.

      Eliminar
  4. Só tomei conhecimento disto aqui no teu blog e sinceramente...não percebo o motivo sequer desta entrevista. Comunicação social no seu melhor...
    Lembra-me um bocado o caso da Pepa...é diferente mas o julgamento foi igual.

    :) Só têm de viver com o que têm (muito ou pouco) e de consciência tranquila com os seus actos ou de como o gastam. E como ele diz, ninguém é obrigado a fazer nada na vida.

    E será que ela tem noção da visão que nós agora vamos ter dela depois deste interrogatório todo a uma pessoa que não deve justificações a ninguém?

    Enfim...

    ResponderEliminar
  5. Por acaso também estive há pouco a ver a entrevista,acho que se fosse eu não aguentava, aí que tinha tantas para lhe dizer :P

    Tal mal educada,mal formada,invejosa,nada profissional...

    Enfim,uma tristeza!

    bjs

    ResponderEliminar
  6. Acabei de ver, e achei também que a Judite esteve mal e não usou a ética que a profissão exige.

    Bjs e tem um bom fdsemanaaaaaaaaaa!

    ResponderEliminar
  7. Já tinha visto qualquer coisa no facebook e confesso que não queria ver a entrevista, pois as entrevistas dela por norma são recheadas de insultos e de pouca vergonha. Mas mais uma vez não resisti e realmente fiquei parva. Só me apeteceu rir do circo que para ali ia. Honestamente um individuo podre de rico e que vem do Brasil é que tem de ajudar Portugal? O Governo do país por sua vez e os seus milionários roubam e esbanjam dinheiro quando lhes quer e apetece sem pensaram naquelas que não têm um tecto. Oh por favor... dá-me imensa vontade de realmente dar duas lostras naquela carinha laroca da Judite e dizer-lhe, oh minha querida vai à merda que tu só olhas para o teu umbigo! Sinceramente... nem tenho mais paciência, dá-me nojo, vómitos...
    O Lourenzo fez sem dúvida um brilharete de papel. Está de parabéns! Por apenas com o secundário mostrou ser mais culto e educado do que ela. Tenho dito.

    ResponderEliminar
  8. Concordo a 100%. Mas a Judite não foi a única. A Conceição Lino fez algo semelhante ao jovem a semana passada. Este país fica ainda mais mesquinho com a crise, sei lá... Estes pensamentos são tipicamente portugueses e tenho vergonha disso!

    ResponderEliminar
  9. Vi ontem o começo na entrevista e depois decidi deixar de ver - pelos vistos fiz bem. Entretanto já vi a entrevista toda. Obrigação social? Pfffft. Quem deveria estar preocupado com a quantidade de gente que está a passar fome e sem emprego é o governo, não o rapaz. O rapaz tem dinheiro, não o anda a roubar como muitos políticos que por aí andam, portanto gastá-o onde bem entende assim como ela. Às vezes as pessoas esquecem-se de dar uma olhadela para si mesmas antes de apontarem o dedo aos outros. Só lhe ficou mal e eu até gostava dela enquanto jornalista da RTP, agora não gosto nem um bocadinho.

    ResponderEliminar
  10. hahaha que pena que ele gasta dinheiro em portugal, bolas caraças! E é dever dele pagar as despesas dos outros. burra.

    ResponderEliminar
  11. Vi ontem a entrevista, e cheguei a um ponto que tive de mudar de canal.
    Tenho que ser sincera e que invejo o rapaz... Afinal quem não gostava de ter a vida que ele tem? Mas isso não é motivo para ofender ninguém como a Judite o fez... O moço ganhou o dinheiro de forma honrada... Se ele tem dinheiro e quer gastar numa festa de anos, que gaste... Ele não tem que dar satisfações a ninguém nem tem que doar o dinheiro todo só porque é rico.
    Existe aí tanta gentinha que ganha dinheiro de forma desonesta e com a miséria dos outros... E a esses ninguém chega...

    ResponderEliminar

  12. 1º a questão principal aqui deveria ser: porque que este rapaz é convidado num jornal nacional?!

    2º o lorenzo agora é um herói?! ele é fútil sim, é excentrico, tem uma vida muito diferente do comum dos cidadãos e a judite fez as perguntas que TODA gente faz na sua própria cabeça assim que ouve a história deste rapaz

    3º para os menos informados a familia deste rapaz fez e faz fortuna em negócios ilícitos tais como tráfico de droga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso explicaria a abordagem da entrevista, a opção da experiente entrevistadora. Mas ainda assim, pelo que leio, foi mal preparada. Desconhecia a "carioquicidade" do povo, talvez. Em suma: eu que já assumi que não vi a entrevista estou receptiva a escutar um lado e outro porque não faz muito sentido uma jornalista experiente, ainda que por vezes não a aprecie, decida atirar a sua ética profissional e insultar a classe por simplesmente ofender um indivíduo cujo único "crime" é ter dinheiro nos bolsos. Porque o faria? Presumo que tem de existir algo por detrás disso. Se existe, ela não o soube explicar aos espectadores, então falhou.

      Eliminar
    2. Anônimo, onde estão as provas para a acusação de que a fortuna do rapaz tem origens ilícitas?

      Eliminar
    3. Anónimo, de facto, gostava de saber de onde tirou essa ideia. Por favor, esclareça-nos. É que o rapaz falou no comércio de diamantes, apenas.

      Eliminar

    4. Era em direto na tv que o rapaz ia admitir que a familia se dedica ao trafico?! Pff

      Eliminar
    5. Aleluia alguém normal no meio desta gente descerebrada que o metem a heroi...

      Eliminar
    6. Olha, as perguntas que ela fez nunca me passaram pela cabeça!

      Eliminar

  13. "Este é o país dos escandalizados por tudo e por nada. Hoje, meia blogosfera ou facebook fala da entrevista da Judite de Sousa ao Lorenzo Carvalho. Não vi ontem a entrevista, mas vi a gravação hoje.
    Sinceramente, entendo que Judite de Sousa seja uma figura que suscita pouca simpatia pela forma, às vezes, um pouco arrogante como fala, mas não entendo que tenham ficado escandalizados com a entrevista. Penso que ela fez um esforço para manter uma certa objectividade e fez-lhe perguntas legítimas. Em sítio algum o apelidou de fútil directamente, apenas referiu que os outros poderiam ser levados a pensar isso. Ela não fez juízos de valor directos, apenas falou nos que os outros poderiam ser levados a fazer. Não aproveitem agora o odiozinho de estimação por ela, que há em todos nós, para fazer disto um caso nacional.E penso que a futilidade e a extravagância foram os adjectivos em que maior parte das pessoas pensou quando viu a notícia sobre a festa de anos que deu. Aliás, vi muitos bloggers escandalizarem-se com a festa e a suposta amizade com a Pamela Andersen e que agora se escandalizam com a entrevista.
    Não tenho a mínima inveja do rapaz e penso que a maior parte dos portugueses até gostará que ele invista e esteja em Portugal, mas não me venham dizer que ele não é excêntrico e fútil. Tem um filho e, em sítio algum se viu o filho, a família... Agora, verdade seja dita, é um fútil educado e com coração. Ela não excedeu os níveis da boa educação e ele manteve-se sempre à altura.
    Uma entrevista normal, portanto.
    Vá, agora, haters da Judite, crucifiquem-me."

    Fonte: www.eparaqueconste.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ehehe. Eu não odeio ninguém. E não "engulo" a primeira história que me contam. Tento pensar antes disso ehehe. Não sei quem é o indivíduo nem as razões que o levaram a ser entrevistado pelo que a primeira coisa a fazer caso me interesse é saber isso. Se ele tem dinheiro ou não, de nada me interessa. Como o conseguiu isso sim, interessa. Porque quem rouba, mata, trafica e pisa nos outros para subir prejudica a sociedade - não estou a dizer que o jovem o fez - porque nem sei quem é! Ou que a família o tenha feito - mas se não sei a origem é porque se calhar não interessa que se saiba.

      Ele foi entrevistado porquê? Na qualidade de um possível NOVO PATRÃO para a TAP/ANA ou CTT?? É mais um que vai comprar através da privatização este país?? Então não o quero, porque quero mais é que as privatizações jamais se concretizem!

      Eliminar
    2. Pt, e ele roubou, matou, traficou? Tanto quanto se saiba, não. Também entrevistaram o Tony Carreira e aquele actor brasileiro há uns tempos. :)

      Eliminar
    3. Sim, porque ele ia para lá para admitir que se dedicavam ao tráfico ahahahah lindo!eu gosto é que ele foi pra lá com paleio mediando que o rapaz tb não deve saber muitas mais palavras do que as k proferiu e achou tudo que ele é hiper mega educado ahahahah
      Como ele conheço muiots.Adoro ver os tugas a mamarem com estes trafucas e levá-los aos ombros enfim...

      Eliminar
  14. Sinto vergonha, pela entrevistadora! É preciso ter muita moral, para fazer tanto julgamento.

    ResponderEliminar
  15. E ele andar a estoirar tanto dinheiro que não ganhou com tanta miséria que grassa pelo mundo, tu achas bem, pois claro.
    Vocês estão todas a favor dele por ele ter 22 anos e ser um gato cheio de massa, porque se fosse um velho já davam razão à Judite, que não disse nada de mal e só lhe falou as verdades.
    Haveis de ser sempre as mesmas ressabiadas, é o que vocês são.
    Não publiques que não vale a pena, mas ficaste a saber a invejosa que tu és. Tchauuu!!!

    ResponderEliminar
  16. Fantástico. Hoje escrevi sobre o tema, porque fiquei realmente triste com o que vi ontem. Foi mais do mesmo, mas levado ao extremo. O pior de tudo é que foi por parte de uma profissional e em horário nobre. Estou farta de inveja por todos os lados, das pessoas a culpabilizar quem não tem culpas em vez de se preocuparem com coisas de facto importantes ou, melhor ainda, com as próprias vidas.

    Hoje também desabafei sobre o Lorenzo e sobre todos os 'Lorenzos' que andam por ai, pessoas ricas com o direito a viver sem o peso da frustração alheia. Beijinho!

    ResponderEliminar
  17. Uma entrevista lamentável! Judite de Sousa esteve muito mal na forma como conduziu a entrevista, mostrou-se arrogante, imparcial e com um profissionalismo a deixar muito a desejar. Demonstrou muito mais educação e inteligência o miúdo Lorenzo Carvalho do que uma sexagenária!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. acho que te enganaste a escrever :b se há coisa que a Judite não mostrou foi imparcialidade! isso sim, é trágico, tendo em conta a profissão que exerce.

      quanto ao resto, subscrevo. acho que o Lorenzo deu a volta à situação com uma classe de se bater palmas :)

      Eliminar
  18. Sinceramente fiquei muito desiludida com a entrevista.
    Ele tem dinheiro, o dinheiro é dele faz o que entender. tendo em conta que ele ajuda crianças que estão em fase terminal, que ajuda crianças que não tem coisas para ir para a escola, que andam a fazer festas e a comprar em Portugal, ou seja é dinheiro que entra no nosso país.
    Ao contrário de muitos que tem os bolsos cheios e querem ser filmados e fotografos quando ajudam só para ficar bonito e as pessoas gostarem mais dessas pessoas, o Lourenzo pelo que me recordo nao apareceu em nenhuma noticia a dizer que ajuda que faz e que acontece.

    Tomara muitos fazerem o que ele faz, que ainda pensa nos outros.
    Tendo em conta que muita socielite portuguesa que anda para aí com dinheiro nos bolsos só pensa neles proprios nos carros nas pochetes e nas plásticas!

    Fiquei irritada muito irritada e sem dúvida que página do Lourenzo se encheu de likes hoje porque ele realmente foi um senhor, respondeu cordial sempre com a sua postura calma...

    ResponderEliminar
  19. Só hoje tomei conhecimento do sucedido.
    Fazerem do dinheiro que gastou na sua festa de aniversário notícia, com direito a entrevista no jornal da noite é logo um erro grave, mas pronto é a TVI e já começo a ficar habituada a este tipo de mau "jornalismo".
    Depois a Judite faz umas caras, é nítido que não simpatiza muito com o convidado (será que sabe o que é imparcialidade?).
    E é triste, é triste toda a entrevista em que só se preocupa em enxuvalhar o rapaz.
    Ainda se queixavam da Manuela Moura Guedes, esta é igual ou pior.
    Mas esta gente sabe o que é ser jornalista? Ou só porque mandam um bocadinho naquilo acham-se no direito de fazer do Telejornal o que lhes apetece.

    Por amor de deus o rapaz gasta o dinheiro dele como quer e bem lhe apetece. A Judite também deve ganhar bastante bem e que eu saiba ninguém lhe anda a perguntar se ajuda os pobrezinhos porque é o dever dela.

    Que falta de profissionalismo, que vergonha.

    ResponderEliminar
  20. Antes de criticar seja o que for, ela que se veja ao espelho!!
    A pouca credibilidade que para mim ela podia ter, perdeu-a por completo.
    Um "jornalismo" à Manuela Moura Guedes: faccioso, completamente parcial e sempre a emitir criticas e juízos de valor...

    ResponderEliminar
  21. Muito ridícula a tentativa de expor um rapaz ao ridículo, apenas por ser milionário...dor de corno? Querem ver que o rapaz agora teria de abdicar da fortuna e da vida que pode ter só porque há gente que morre de inveja...?
    Fiquei estupefacta com esta entrevista. Haja Deus!

    ResponderEliminar
  22. Grande Eça!
    Subscrevo inteiramente; aliás já o disse lá no berloque!
    Encontrei agora este texto e deixo-to aqui: "Redacção da RTP há alguns anos. Uma jornalista e a sua chefe falam de trivialidades. A conversa resvala para questões financeiras. A chefe estava em vantagem – ganhava bem mais que os 600 euros que a jornalista levava para casa mensalmente. A dada altura, dirigindo-se à jovem interlocutora, afirma, extasiada: ” Tenho o teu salário calçado.” E tinha. Os magníficos Louboutin conferiam-lhe o pedigree que nunca tivera. Não nascera rica. O seu pai era funcionário do Partido Comunista Português. Talvez ganhasse pouco mais do que a sua colega de redacção.
    Independentemente das origens humildes, sempre acreditou que a sua vida poderia mudar. Trabalhou mais do que todos os seus colegas e tornara-se uma jornalista de sucesso. Podia comprar uma boa casa, um bom carro e, naturalmente, muitos sapatinhos janotas sem que ninguém tivesse algo a ver com isso. Um dia, questionada por um jornalista sobre os seus sinais exteriores de “riqueza”, afirmou: “Gasto o meu dinheiro onde bem entender.”
    Redacção da TVI, ontem à noite. A directora-adjunta da estação entrevista um jovem milionário que cometeu o enorme pecado de, num período de crise profunda do país, ter gasto uma fortuna na sua festa de aniversário. Durante a conversa, a jornalista apresenta o jovem como exemplo acabado de futilidade, um merdas que anda a ofender as pessoas com a estúpida exibição da sua incrível riqueza. O miúdo ainda tenta explicar que ajuda crianças e amigos como pode e quer, mas a jornalista é implacável: como é possível ter tanta massa e não andar pelas ruas a distribui-la pelos pobrezinhos, pelos 40%de jovens desempregados ou, até, pelos romenos que pedem nos semáforos?
    O rapaz, talvez enebriado pela visível grandiosidade da jornalista, não respondeu à altura. Tenho pena. Talvez tivesse sido oporturno perguntar a Judite de Sousa – é dela que se fala desde o início do texto- se alguma vez pensou em vender os louboutins e distribuir o dinheiro pelas estagiárias da redacção. Ou se nunca lhe passou pela cabeça que, à sua escala, mandar à cara de alguém o facto de ter uns sapatos que valem o seu salário é bem mais indecente do que, na sua cabecinha infestada por uma praga de insectos moralistas, significa uma festa para a qual se convida a bela Pamela.
    Alguém devia explicar a Judite que ser rico não é pecado.Não há mal nenhum em ter dinheiro. Ela tem mais do que a esmagadora maioria dos portugueses e aparentemente não se envergonha do facto. Ainda esta semana foi notícia pelas fraldas – perdão, pelos biquinis – que exibiu na praia de um hotel da Quinta do Lago, um dos mais caros do país. Até por isso, a diva da TVI devia pensar antes de fazer figuras tristes. É que ontem só faltou mesmo rasgar a camisa cara que vestia, pegar fogo ao soutien e asfixiar o infante Lorenzo até à morte. Menina feia." Jornalista Fernando Esteves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Sexo e a Cidade" Que Texto MAGNÍFICO!!!!!

      Eliminar
  23. À parte que estou (ainda) dessa entrevista (não vi ainda o video) a pessoa que escreveu este texto revela a minha forma de encarar as coisas também. Não tenho qq aversão ou odios por quem tem dinheiro. Tenho-o por pessoas sem boa índole, com ou sem o pilim. E muito menos acho que falar mal do CR só por ele ter tanto poder económico e despertar inveja faz algum sentido. JAMAIS sentiria isso por alguém que TRABALHA para ter o que tem. Podem discutir que é injusto os ordenados - concordo mas isso é outro assunto. É injustiça social? É. Mas a culpa é dele? Claro que não! Seria o mesmo que culpar o meu avô por ter trabalhado honestamente a vida toda.

    ResponderEliminar
  24. Cá pra mim ela ficou mas é ofendida por não ter sido convidada para a festa de anos dele e resolveu vingar-se...

    ResponderEliminar
  25. Aplaudo de Pé a Homenagem que fêz ao Cristiano Ronaldo!!

    ResponderEliminar
  26. Hoje ando a ronda dos blogues e so vejo Lorenzo,! Tarda nada faço um rap!

    ResponderEliminar
  27. Mas esta gente não tem mais nada do que falar? Que tal da falta de empregos decentes e pagos ao preço da "uva mijona", quando os há? Ah, já sei: esta juventude que aqui se preocupa com os Lourenzo e os Cristianos desta vida estão todos bem empregados e a ganhar bem.400 ou 500 euritos. Bem bom!Daqui a uns anitos talvez comecem a pensar em coisas mais importantes.De resto, se o rapaz é rico que lhe faça bom proveito. Gasta como quer e onde quer. E de certeza não precisa de tantas advogadas de defesa, nem as agradece, pois se precisar pode muito bem ter os melhores.

    ResponderEliminar
  28. Cada um é livre de gastar o seu dinheiro e viver a sua vida como quer... essa jornalista é uma idiota!

    ResponderEliminar
  29. Aqui no meu país só é criticado o político que gasta o dinheiro público com essas coisas.

    ResponderEliminar
  30. Ela é parva...e anda ressaibiada por causa do seara...e o que fará ela ao dinheiro que ganha?ajuda os pobres?

    ResponderEliminar
  31. Sem tirar nem pôr. A Judite foi ridícula nesta entrevista...

    ResponderEliminar
  32. Sempre gostei da Judite de Sousa, confesso. No tempo em q estava na RTP....
    Desde q foi para a TVI acho q houve uma qualquer mudança nela como q da água para o vinho.
    Lembro a entrevista ao Giane em q ela só repetia o quão bonito ele era...
    Enfim, triste ver alguém q sempre foi uma referência no jornalismo de excelência ir caindo assim em catadupa no sensacionalismo, arrogância e, digamos mesmo, má educação...

    ResponderEliminar
  33. Andei fora destas lides e só hoje vi a entrevista. Fiquei com tanta, mas tanta raiva à mulher que não consegui ver até ao fim.
    Quanta arrogância, quanto preconceito, quanta falta de profissionalismo!

    ResponderEliminar
  34. Que entrevista ridícula!! Que vergonha! A quantidade de vezes que lhe pergunta "tem noção" ! Somos mesmo um país de mentalidades pequeninas, assim não vamos a lado nenhum mesmo! Que figurinha triste D. Judite!
    Bj S

    ResponderEliminar
  35. Desculpem-me o palavrão, mas foda-se que raio de texto é este e que raio de "lorenzo és o maior"...meu deus em que mundo estamos...
    A judite falhou, e que eu saiba errar ainda é humano, reconheceu e já comentou o sucedido.eu fico parva é com a quantidade de gente que agora faz dele um heroi..um puto mimado sem estudos só porque sim, que n diz uma para a caixa e que para ele festejar o aniversário é gastar 300 000..o dinheiro é dele e ele faz o que quiser mas fazerem dele um heroi poupem-me

    ResponderEliminar
  36. Vi a entrevista e não reconheci a judite... Achei que foi excessiva. Até o meu marido acho excessivo. O rapaz foi um exemplo de paciência e educação. Ele tem dinheiro e não tem de dar satisfações do que faz. E ainda ajuda de coração muita gente. Gostei de conhecer o lorenzo e achei-o um grande homem. Foi um momento infeliz para a Judite.
    beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  37. Não fazia ideia e é vergonhoso tal entrevista... agora sim entendo o post no blog da Belle!

    ResponderEliminar
  38. Confesso que não conhecia o trabalho da Judite de Sousa enquanto ela trabalhava na RTP mas sempre a tive em grande estima quando começou a trabalhar na TVI... Até ao dia que ela passou a ser subjetiva e a fazer estes tipos de comentários em entrevistas ou em conversas com o Marcelo Rebelo de Sousa...
    Depois de tanta reviravolta nas redes sociais resolvi ver a entrevista e não poderia ter concordado mais com as palavras transcritas de cima. Gostei imenso da classe com que o Lorenzo trocou as voltas da Judite! Palmas para ele que se mostrou um jovem com uma boa educação e um discurso correto.

    ResponderEliminar
  39. Tao preocupada com os pobres e miseráveis de Portugal... o que até seria bonito nao fosse aquele velho ditado "olha para o que eu digo e nao para o que eu faço". Entao judite, nao dás uma parte do teu salario, por que? Andas a comprar sapatos, carteiras e roupa em paris e milao é pela falta de dinheiro? gasta o dinheiro em portugal pelo menos. O lorenzo faz isso e deviamos estar muito agradecidos. Ricos n~~ao tem culpa de existirem pobres. deviamos era tentar erradicar a pobreza, nao a riqueza. haja mais inteligencia....

    ResponderEliminar