quinta-feira, 25 de julho de 2013

Ashley Madison - site de encontros para gente casada

Vi ontem a reportagem na TVI. O que levará 30 mil portugueses a inscreverem-se num site de encontros que promove a traição? Raisparta as pessoas sem tomates para deixarem a relação falhada e procurarem outra coisa.

E não me venham com desculpas. "É para poupar os filhos" é uma treta, que os filhos não são felizes com pais infelizes. "É porque, no fundo, amo a minha mulher/ o meu marido", mentira pura. "É por causa do dinheiro", um argumento que não cola e que até me choca. 

Toda a gente merece ser feliz. Se estão mal, mudem-se. Se vocês são infelizes, o vosso parceiro certamente também o é. Façam um favor a ambos.

36 comentários:

  1. Pois claro que amam! Amam é ter um/a parvo/a oficial e depois andarem a 'comer' fora! Por essas e outras é que nunca acreditei no casamento. Para contratos bastam-me os da água, luz e gás! :-)

    ResponderEliminar
  2. concordo contigo!! Acho que é das coisas mais porcas de se fazer :S até porque nem sei como conseguem fazer e depois ir para casa deitarem-se com o seu conjugue :S bieke....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a conjugue tem sempre dor de cabeça e ataque de caspa e unha encravada e mil desculpas... lamentável que ela não goste do que é apreciado por outras!

      Eliminar
  3. É que só o facto de alguém ter tido essa ideia e criado o site é deprimente...

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente!Querem deixar o parceiro/a mas só quando já têm outro/a para não ficarem sozinhos.

    ResponderEliminar
  5. Estava precisamente a ler isto online. Isto é sem dúvida o ideal para pessoas sem qualquer coragem de tomarem uma atitude e, de uma forma tranquila e honesta (consigo mesmos)serem felizes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. exatamente. Ao invés de confrontarem as situações, fogem delas. Cada vez a sociedade aceita mais este tipo de comportamentos. Que herança deixamos aos nossos...

      Eliminar
  6. Um favor a ambos e ao mundo, porque gente infeliz e mal amada só dá chatice!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma coisa é em concordância (quase sempre dá para o torto mas ainda pode valer durante um tempo). A concordância entre o casal de ter outras pessoas, quiçá em conjunto como casal. Outra diferente é cada qual fingir que não sabe, que não sente, que não se magoa. Mas afinal evoluímos ou nunca saímos do tempo das nossas avós?

      Eliminar
  7. O problema é que há gente que não está mal. Gosta é do jogo, do risco. Não trocariam quem têm em casa por outra pessoa. E conheço que sabe das escapadelas do marido e admite. Essas então nem o meu respeito têm, pois ainda são piores que eles...

    ResponderEliminar
  8. Para mim também é incompreensível, que raio de exemplo dão aos filhos...Infelizmente há muitos casamentos que são uma farsa.

    ResponderEliminar
  9. Subscrevo na íntegra a tua opinião. Isso enoja-me!

    ResponderEliminar
  10. estou plenamente de acordo contigo. O que não tem solução, solucionado está .

    ResponderEliminar
  11. O teu último parágrafo disse tudo. Sou totalmente de acordo contigo.

    ResponderEliminar
  12. É melhor resolver de outro jeito, e a questão talvez seja essa, não se quer resolver.

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente esqueceste-te aí de uma certa fatia ... infelizmente existem aqueles e aquelas que só se sentem verdadeiramente completos a trair. Triste mas muito verdade. Bjs

    ResponderEliminar
  14. ... quando se atinge o "desconforto" de não ter uma mulher sem uma ponta de sensualidade, que só se realiza com limpezas e mais limpezas e não se capacita que o seu corpo se deformou, ficando igual ao da mãe, quando fez 70 anos ?
    Que não me toca, nem se toca a sí própria? Que não possui palavras de carinho?
    Que faz um homem nestas alturas?
    Por acaso sou um homem que não tem predisposição para "facadas no matrimónio"... mas que vou começar a dar uns "Beliscões", ai isso vou !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, lamento imenso pela sua situação. Fale francamente com a sua esposa, diga-lhe o que o incomoda. Se sentir que não consegue voltar a gostar dela da mesma forma, faça o melhor por si e separe-se. Força.

      Eliminar
    2. Um homem (ou um Homem) nessas alturas conversa com a mulher para esclarecer, delicada e amorosamente, que o casamento ou a relação não vai bem. Se as coisas não mudarem, um homem, nessas alturas, pede o divórcio! Ou será que há algum homem - ou quem quer que seja - que ache que isso vai mudar um dia, só porque sim? Essa mulher, muito provavelmente, acomodou-se e deve achar que está tudo bem e assim continuará até que alguém a faça acordar.

      Eliminar
    3. Muitas vezes o argumento do dinheiro vem agarrado ao argumento de defesa dos filhos. É terrível mas a mim, mais do que chocar, dá-me pena. Estou longe de casar e de ter filhos, mas imagino o que será a dor de uma mãe ou de um pai sabendo o casamento acabou mas, sozinhos, nunca conseguirão sustentar os filhos ou manter-lhes um nível de vida digno.

      Claro que o outro sempre terá que pagar a pensão de alimentos, mas será sempre muito baixa, abaixo das necessidades da criança, infelizmente. Já para não falar das inúmeras ilegalidades que pais vingativos cometem para baixar os salários aos olhos da lei e, consequentemente, ser-lhes atribuído o dever de pagar uma pensão mais baixa.

      Concordo com o que disse: em suma, é só gente ordinária que não sabe ter uma relação monogâmica mas que insiste e arrasta outros para as mesmas. Mas quanto a dependência económica e a certos sacrifícios pelos filhos, compreendo. Se reparar muitos divórcios dão-se depois dos filhos se formarem ou saírem de casa.

      Eliminar
    4. Pagar a pensão? Se pagar! Conheço tantas mães a quem os paizinhos não dão um chavo. É como se os filhos nem existissem..

      Eliminar
    5. Suponho que o Anonimo esteja no seu auge ;) se não gosta não coma, cresça, fale com a sua esposa...ou o casamento é só para o melhor? é que o pior já está a vista, e não é ela...

      Eliminar
  15. geralmente a traição acontece devido á monotonia da relação , não se trata de não amar a pessoa , mas toda a gente sabe que a paixão\atração apenas dura o primeiro mês ou o primeiro ano , entretanto o parceiro tende a habituar-se ás hormonas e a quimica de cheirar uma pessoa diferente desaparece e muitas vezes dão o paarceiro como um objecto adquirido e surge o desinteresse . O Sexo quase desaparece, só acontece uma vez por semana até que passa para uma vez por mês, até que é de 1 vez de 6 em 6 . O outro tambem dizia nunca pensei depois de velho ter que voltar a bater pulh... Amigos a poligamia existe á anos =) gozem a vida junto de quem mais gostam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xiii...que horror se o meu romance de 15 anos fosse assim...pelo contrario, cada vez estamos mais apaixonados e cumplices..."deumalibre" se eu estava com ele 15 anos com tanta monotonia....xiiii...pena de quem não poss adizer o mesmo

      Eliminar
  16. Ainda noutro dia relacionei isso com um post que li sobre o não atender as chamadas de alguém. Mas porque é que as pessoas hoje em dia adoptam estes comportamentos de fuga à adversidade? Só criam mais problemas! Parece que gostam de ter sarna para se coçarem. Claro que não é fácil "dispensar" alguém mas o mínimo que se deve esperar é que exista inteligencia (supostamente têmo-la) e as pessoas entrem num DIÁLOGO ao invés de virarem as costas, dar o "silence treatment" e fingir que nada se passa. A sério que acho isso demasiado imaturo e quiçá infantil para poderem ser chamadas de adultas.

    A infedilidade também é o aceitar dessa postura social de quem foge às responsabilidades, de quem tem medo de resolver as situações. A SOCIEDADE está a caminhar para o fechar da mentalidade ao invés do abrir. Porque se opta pela vida dupla ao invés do esclarecimento.

    PS: A primeira vez que ouvi falar de sites de namoro para pessoas casadas foi num programa do Dr. Phill. Desse mato não sai bom coelho.

    ResponderEliminar
  17. Nunca entre no blog dos cornos p/ ñ se chocar, casta girl!

    ResponderEliminar
  18. 30000 é muita gente e acho que o abriram devido à "adesão" a este tipo de serviços por parte dos portugueses quando o site ainda nem sequer estava activo.

    ResponderEliminar
  19. Sinais dos tempos... mas não devemos julgar os outros. Cada um é livre de fazer o que quer... e assumir a sua responsabilidade.

    ResponderEliminar
  20. Tanto falso moralismo nestes comentários! Como se a vida fosse a preto e branco, certo e errado, falso ou verdadeiro e não uma autêntica paleta de cores, com todas as nuances e feitios. Somos o que somos. A ideia de que podemos simplesmente subjugar os nossos impulsos, sem mais, à um suposto e artificial conceito de superioridade racional é, em sim mesma, uma negação da nossa mais elementar humanidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sexo e mais sexo....só isso.....pelos comentários que li quase ....quase ....só mulheres estão "contra"o dito site ....mas esquecem que nos homens só lá estamos porque elas lá estão também .....monogamia não sinônimo de amar alguém para sempre....quantas de vocês casaram virgens?....algumas talvez,mas duvido que todas o tenham feito...se assim fosse o primeiro amor da vida seria único ....o ser humano precisa de sexo ...não só amor ....sexo mesmo...

      Eliminar