domingo, 16 de junho de 2013

Fotografias mostram Nigella Lawson (a senhora da culinária) a ser agredida pelo marido

O Daily Mirror revelou as fotografias. Durante um almoço, Nigella Lawson discutiu com o marido e ele, além de gritar com ela, repetidamente lhe atirou a mão ao pescoço.

Nigella Lawson agredida em público pelo marido

Nigella Lawson


Deus meu, até fiquei arrepiada. As imagens falam por si, o ar aterrorizado dele revela tudo.

Este homem estava bem era morto e enterrado sete palmos abaixo da terra. Pobre mulher. Felizmente, as últimas notícias indicam que ela já abandonou o lar.

60 comentários:

  1. E eu que gosto tanto dela. Estou apalermada!

    ResponderEliminar
  2. A violência doméstica surge onde por vezes menos se espera...e é sempre terrível!
    Bjs
    maria

    ResponderEliminar
  3. Ohh, se calhar só lhe estava a tirar as medidas para lhe oferecer uma gargantilha... xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comentário completamente desnecessário...

      Eliminar
  4. Não sei quem é a senhora... Mas meteu-me muito medo... Que horror!

    ResponderEliminar
  5. Que arrepio me deu a ver estas fotos. :(

    ResponderEliminar
  6. Verdade... é na toca que menos se espera que sai o pior animal!

    ResponderEliminar
  7. Se há coisa com a qual não posso é violência doméstica! Que baixeza...

    ResponderEliminar
  8. =/ coitada da Nigella. Se fosse a ela saia dessa relação.
    Beijinhos*
    http://garotaembonecada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. comentário superficial e infantil vindo de alguém que não sabe o contexto e o que se passou realmente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenha vergonha na cara. Não preciso de saber qual o contexto e o que se passou realmente. Uma mulher está a chorar porque o marido lhe meteu a mão no pescoço. Veja se deixa de ser corrosiva e implicante. Com a violência doméstica ninguém deveria brincar e não lhe vou permitir este tipo de comentários maldosos.

      Eliminar
    2. Eu não me queria meter mas a anonima é capaz de também ter razão porque segundo se diz ela também não era flor que se cheire

      Eliminar
    3. Anónimo das 22:22

      Ela até pode não ser flor que se cheire, até pode ser uma bruxa, uma chata do pior, aquele tipo de mulher que nem nós mulheres conseguimos aturar. Mas nada dá razão a um acto de violência. Este é simplesmente um acto de cobardia. Se ela for realmente muito má, então é deixá-la. Separar-se e pedir o divórcio nestes casos (em que somos infelizes e sentimos a calma a fugir-nos) é a atitude inteligente.

      Eliminar
    4. Tete, tal e qual. Ninguém tem de aturar ninguém... agora agressões, físicas ou psicológicas, ninguém tem o direito de cometer.

      Eliminar
  10. Concordo que com a violência doméstica não se deve brincar. Mas acontece que esta violência foi praticada num restaurante e para ser violência doméstica, tinha de ser em casa. :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uh huh, é isso, é. ;) Eu a ti desculpa, que tu és naturalmente brincalhão.

      Eliminar
    2. O facto de brincar com a situação, não quer dizer que não a veja como uma coisa muito séria. :/

      Eliminar
    3. A verdade é que as mulheres às vezes também são bem chatas e fazem perder a cabeça ao mais calmo dos homens. Só que mora no convento é que sabe o que se passa lá, não te parece?

      Eliminar
    4. Você veio deixar 4 comentários idiotas e que revelam uma total falta de respeito pelas mulheres. Haja lata.

      Eliminar
  11. Estou chocada por ver a cara de horror da Nigela... Logo ela que aparece sempre tão bem disposta e divertida... Ninguém merece viver cenas destas...

    ResponderEliminar
  12. O meu marido já me fez o mesmo há muito tempo, só que eu dei-lhe uma lição...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Laura... :/ Muita força, cuida de ti.

      Eliminar
    2. Pois é por causa de gajas violentas como a Laura que os homens se passam

      Eliminar
    3. Anónimo, esse seu comentário mete nojo. Esteja quieto com os dedos, não tecle.

      Eliminar
    4. Dona Maria da Purificassão16 de junho de 2013 às 22:58

      Eças mulheris da ssidade na fasem nada i andão çempre çem dobrar a ispinha e oisdespois penção cus homes teim aubrigassão das auturar as isquizitiçes delas e quando tão a veir tão a levair burduada porque çe tiveçem de dubrar a espinela todo o çanto dia cumo eu a çashar as cuvinhas e çevar o reco na tinham eças manias de muderniçes mudernas.
      Esta quessaçina
      Maria da Purificassão

      Eliminar
    5. Tanto erro ortográfico num só comentário... use um bom corrector ou aprenda português...

      Eliminar
    6. Anónimo #1, vai para a puta que te pariu. As gajas não são violentas, tu é que és cobarde, tanto que nem dás a cara, não é?

      Eliminar
  13. Não faço a mínima do que se passou. No entanto, não deixa de ser uma falta de respeito pela pessoa... independentemente do contexto. Tão simples quanto isto!

    Beijooo*****

    ResponderEliminar
  14. Infelizmente é um dos muitos exemplos que espelham a triste realidade de muitas mulheres. Só que desta vez é uma personalidade famosa, que toda a gente supõem que nunca estaria a viver tal situação. É mesmo muito triste.

    ResponderEliminar
  15. Isto deixa-me com os cabelos em pé!!! Mas que espécie de homem é este?!?

    ResponderEliminar
  16. Penso que homens que praticam violência com suas mulheres e filhos deveriam ser presos e na prisão eles que se façam de fortes. Homens com este perfil viram mocinhas na cadeia.

    ResponderEliminar
  17. Independentemente das razões, não aceito que um homem bata numa mulher, ou vice-versa enquanto casal. Mas uma coisa é certa, a mim, só me punha a mão no pescoço uma vez!

    ResponderEliminar
  18. Defeito de (de)formação jurista, nunca tirar conclusões precipitadas ainda que as fotografias sejam, de facto, de uma violência que parece não levantar dúvidas. Se ela não era/é flor que se cheire, não é tido ao caso. Se, e realço o se, há violência de um ser sore o outro é de facto de condenar. A violência doméstica, infelizmente existe muito mais do que se pensa. E infelizmente existe muito mais que uma simples mão na garganta. E existe também das mulheres sobre os homens.

    Ora, a imagem, parece indicar que a senhhora foi vítima. E se foi, ele deverá ser julgado pelas leis, mas tambédm por ela (e ao que parece já foi com o seu abandono do lar).

    Agora, um outro defeito de (de)formação, ele não merece estar morto. Não se deve desejar a morte a ninguém. É verdade que o Homem é capaz do melhor e do pior. Mas fazes em vida, pagas em vida. Porque todos nós temos defeitos. O Homem julga, Deus perdoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, entendo a tua posição... mas, para mim, quem faz isto não merece viver.

      Eliminar
  19. nunca vou entender como estas coisas podem acontecer!!! horrível mesmo!

    ResponderEliminar
  20. Não sei se fico chocada com as fotos ou com alguns comentários bárbaros aqui presentes, é de uma falta de educação, cultura e respeito pelo outro dizer que este comentário é de alguém infantil e superficial, ou dizer que a mulher é flor que não se cheire, acordem isto é violência independentemente de tudo que tenha originado esta situação.
    Haja respeito pelo próximo, haja bom senso nos comentários.

    ResponderEliminar
  21. É incrível como estas coisas ainda acontecem nos dias de hoje...

    ResponderEliminar
  22. Para além de toda a falta de respeito que demonstra na atitude coloca-a ainda numa posição de exposição publica horrível. Para além de ter de lidar com um monstro ainda tem de o fazer debaixo do olhar de toda a imprensa inglesa que adora este tipo de exploração.

    ResponderEliminar
  23. Uma vez dei um bofetão a um namorado, numa discussão muito acesa. Arrependi-me muito e nunca mais o fiz (embora tenha vontade, por vezes). Eu devia estar morta?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há que saber distinguir UM momento de loucura de agressões continuadas. Ou melhor, não digo que um murro é apenas um murro, não digo isso. Mas deitar a mão ao pescoço da mulher QUATRO vezes, no meio da rua, é substancialmente diferente de dar uma bofetada.

      Mas, já agora, se o meu namorado me desse uma bofetada, era despachado de imediato.

      Eliminar
    2. Não tinha reparado nessa das agressões continuadas. Assim sendo concordo contigo. Vivi esse drama anos a fio em casa, mas devo dizer-te que a violência psicológica consegue ser muito, muito pior. Não digo que lhes desejo a morte porque sei que há muita gente doente sem o saber. Preferia ajudar alguns e endurecer brutalmente as penas de cadeia para os que não têm remédio.

      E tens toda a razão, se um homem me pusesse a mão em cima, levava ele a dobrar e chuto no cu (mas ainda bem que ele não o fez comigo porque eu arrependi-me mesmo) :D

      Eliminar
  24. Desculpem lá, mas igualmente mau é um jornal expor a vida da senhora desta forma. Se já é degradante o suficiente ter um marido violento é ainda pior ter toda a gente a ver estas fotos.

    ResponderEliminar
  25. Por acaso tenho uma amiga que está sempre a levar nas trombas, do namorado. Já ficou com um derrame no olho e tudo... Acho que se um gajo me metesse a mão ao pescoço, dava-lhe automaticamente um esmagador pontapé no escroto com as minhas Dr Martens. Toda a mulher deve ter umas, para o que der e vier. Aliás, quem jogou as mãos ao pescoço de um homem fui eu, na outra noite, por ter levado a noite toda a atirar cubos de gelo a mim e à minha amiga só porque não nos conseguiu engatar. A mulher não pode levar a calar.

    ResponderEliminar
  26. E disse aquele besta que era uma brincadeirinha eu cá sabia o que te fazia seu bruto

    ResponderEliminar
  27. Toca-me muito este tema... espero nunca passar por algo assim, um amor violento que me deixe presa... É daquelas situações que nem imagino como seja.

    ResponderEliminar
  28. Pois, abandonou sim...seiii...
    Voltou, e se calhar ainda leva mais umas....

    ResponderEliminar