quinta-feira, 21 de março de 2013

Dia Mundial da Poesia

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Poesia. Apresento-vos um poema que conheci há poucos dias mas que entrou directamente para o meu top.


A Porta

Vinicius de Moraes


Eu sou feita de madeira
Madeira, matéria morta
Mas não há coisa no mundo
Mais viva do que uma porta.

Eu abro devagarinho
Pra passar o menininho
Eu abro bem com cuidado
Pra passar o namorado
Eu abro bem prazenteira
Pra passar a cozinheira
Eu abro de supetão
Pra passar o capitão.

Só não abro pra essa gente
Que diz (a mim bem me importa...)
Que se uma pessoa é burra
É burra como uma porta.

Eu sou muito inteligente!
Eu fecho a frente da casa
Fecho a frente do quartel
Fecho tudo nesse mundo
Só vivo aberta no céu!

21 comentários:

  1. Já conhecia e está nos meus preferidos!

    :)

    http://mammyontheblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Adorei. Não conhecia.

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Adorei! Vou roubar para o meu caderninho de poemas favoritos! <3

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito de Vinicíus, mas não conhecia este!

    ResponderEliminar
  5. adoro poesia, mas antes lia e conhecia muito mais.
    obrigada pela lembrança deste bonito poema!

    ResponderEliminar
  6. Bonito...obrigada pela partilha S.

    Maria

    ResponderEliminar
  7. Parabéns a mais um poeta
    tal como eu procuro lugar no mundo literário

    Um desejo poético

    Estas palavras as que escrevo
    eram para meu entretimento
    e para meu alento

    Agora,
    Torna-se um tormento
    se não escrevo
    não preciso de um trevo
    para este meu desejo
    quão longe o vejo
    Depois de aperfeiçoado
    este talento nato
    torna-se por acaso
    um poema escrito
    sem pensar
    sem a razão o poder explicar

    60 poemas mais tarde
    já era hora
    de um livro ter
    se fosse tão fácil
    como escrever

    Uma editora procuro
    que não me peça ouro
    pelos meus tesouros

    Eu deles não quero nada
    ouro nem dinheiro algum
    só quero que os leiam
    e que não os deixem
    em canto nenhum...

    Que voem livres
    que fiquem na história
    como outros o fizeram
    e que dificuldade tiveram!

    só quero esse desejo
    e nada mais
    por isso peço aos de mais
    que não os deixem morrer
    sem um livro ter

    http://poesia-de-uma-vida.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. é realmente bom o poema.
    bem realçado o dia mundial da poesia

    ResponderEliminar
  9. Que lindo que você gostou do poema da porta, decorei este poema em 1972, fazia parte dos textos do meu livro de português da 4ª série primária, e até hoje quando ouço uma porta batendo forte lembro-me dele.
    Maria do Brasil (que gosta muito do seu blog.)

    ResponderEliminar