quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Sobre a Samsung e a campanha-relâmpago

As pessoas são tão rápidas a apontar o dedo aos outros.

Se gostei da campanha? Não. Achei mal pensada, mal executada, especialmente tendo em conta que vem de uma grande empresa. Alguém não teve o discernimento de perceber que falar de luxos em tempos de crise ia cair mal.

Sobre os bloggers? Respeitem a maneira de falar, de estar, de ser de cada um. Todos temos falhas. O respeitinho pelos outros deveria ser obrigatório. Posto isto, não vou dizer que gostei do que ouvi - não gostei. Mas isso é irrelevante. A minha mãezinha deu-me educação suficiente para saber respeitar mesmo aqueles com quem não concordo.

Se não sabem de que estou a falar, leiam.

56 comentários:

  1. Concordo plenamente contigo. Penso que esta reação é descabida, tal como foi descabida a reação ao que disse a Isabel Jonet.

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que é alarido a mais sobre algo sem significância ...

    ResponderEliminar
  3. De acordo. O que me chateia é ver a Samsung envolta numa coisa destas. E depois...bom, depois o ar pedante e ridículo daquela blogger.

    Isso sim, é coisa para eu gostar de gozar, com tiazorras. Ainda para mais fedelhas como eu ou mais novas.

    ResponderEliminar
  4. Sabes que... é mais fácil criticar do que elogiar algo. Enfim!

    ResponderEliminar
  5. Toda a gente sabe do que estás a falar, até porque retiraste grande parte do teu post do post da pipoca sobre o assunto :)

    ResponderEliminar
  6. Hmm... a S* não retirou o post do post da pipoca, li os dois e não são iguais, são opiniões semelhantes. Tal como a maioria. Pelo q leio, a maior parte das pessoas está de acordo com ambas.

    Quanto ao post em si, concordo contigo. A rapariga tem direito de querer o raio de uma bolsa chanel, existem coisas mais preocupantes e toda a gente fez uma algazarra acerca disto. A samsung q se preocupasse com a imagem q iria passar, não os bloggers.

    ResponderEliminar
  7. Subscrevo cada palavra que escreveste! Também me inspirei no assunto para escrever hoje. :)

    pippacoco.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. eu ainda não consegui perceber o porquê da polémica...
    ***

    ResponderEliminar
  9. Acho que só há uma posicao a tomar que é a seguinte: ela trabalha, ganha o seu salário ao fim do mes e pode fazer com ele o que quer e bem entende e ninguém tem nada a ver com isso.

    Cada um sabe de si e das suas possibilidades montetárias e nao têm de justificar ou sequer sentir que têm de justificar o que fazem com o seu dinheiro.

    A samsung pelos vistos quis posicionar-se junto de uma classe mais alta e isso também nao tem nenhum mal, se esse for o target.

    O problema é que vivemos num país onde ter dinheiro deve ser uma vergonha (mesmo que seja o fruto do nosso trabalho) e muito mais andar a espalhar aos 7 ventos o que queremos / vamos comprar.

    Mais uma vez, cada um sabe de si e do que quer fazer o com o seu dinheiro sem ter de dar satisfacoes a ninguém!

    Alexandra

    ResponderEliminar
  10. Na minha opinião a ideia está mal pensada desde o início. E se os vídeos viram a luz do dia é porque foram aprovados. Porquê retirá-los agora? Não aprenderam com os casos de outras grandes marcas? Afinal lidar com uma crise não é escondê-la. É sem dúvida um flop do marketing da marca.

    ResponderEliminar
  11. Eu também respeito opiniões diferentes. Também respeito que o desejo da menina para 2013 seja uma mala. Por mim é na boa. Mas, infelizmente, não consigo deixar de rir quando vejo o video e achar aquilo tudo muito fútil. E nem vou entrar por "falar de luxos em tempos de crise ia cair mal", que isso cá para mim nem está em causa, o que me deixa boquiaberta é a cabeça fazia da miúda, com um vocabulário do mais básico que há, sem ideias, sem nada. E isso sim, só me dá vontade de rir. Porque é mesmo muito triste.
    E se a samsung tem culpa? Pois, deve ter. Mas os protagonistas de tais vídeos também, que dizem barbaridades do inicio ao fim.

    ResponderEliminar
  12. Também não critico o modo deles falarem, apenas acho que deveriam ter tido uma linguagem mais cuidada e não à base dos 'tipos'. Mas no fim, a cukpada é a Samsung que autorizou a divulgação de vídeos assim.

    Quanto ao facto de falarem de coisas superfluas, já nao concordo tanto. Se não queriam isso, que não fossem buscar bloggers de moda. Mas tendo em conta que a Samsung tem enriquecido à conta de tablets e smarthphones, não percebo porque se está a descartar agora.

    ResponderEliminar
  13. A campanha está pessimamente mal conseguida quer a nível do tema, quer a nível da forma como está editada e que dá uma certa imagem dos bloggers que pode não corresponder de todo à realidade. Do que foi dito, especialmente pela Pepa, não há o gostar ou não gostar. A miúda tem o desejo de ter uma chanel. Eu tenho o desejo de ter um bentley, para o qual não tenho e provavelmente nunca terei dinheiro. Mas e que mal é que isso tem? Vocês não gostavam de ter nada que está fora das vossas possibilidades? E por estarmos em crise já não podemos ter desejos extravagantes que são isso mesmo, desejos? Para já os sonhos ainda não se pagam, não tardará, portanto acho que este país precisa de sair do pseudo pedestal e aprender a atribuir o devido valor às coisas.

    ResponderEliminar
  14. POC, quem compra Samsung compra independentemente disto...mas ela é propícia a gozo, porque parece uma personagem má. Mas alguém já pensou no impacto negativo que isto lhe pode trazer? Destrói-se assim a vida profissional de uma pessoa, por exemplo? Juro que não compreendo.

    ResponderEliminar
  15. Não gostei da linguagem. Dos tipos. Da futilidade. Mas ei, eu também ando em pulgas porque vou comprar um telemóvel novo. Também gosto de comprar roupa. Também adorava ter dinheiro para viajar.

    Ninguém tem de se sentir mal por poder gastar dinheiro em pequenos mimos... mas também entendo que não seja o discurso mais sensato em tempos tão difíceis.

    ResponderEliminar
  16. Sãozinha, isso tudo. Os exageros chocam-me. Também me ri com o vídeo, também achei... de gosto duvidoso. Mas Deus me livre de maltratar alguém só por ter ambições diferentes das minhas.

    ResponderEliminar
  17. No meu entender o que é parvo nisto tudo não é a miúda querer uma chanel... é a miúda fazer disso uma conquista pessoal... eu quero lá bem saber se a miuda tem dinheiro ou não, se compra mil chaneis... por mim, podia gastar o dinheiro todo noutra coisa qlq, o dinheiro é dela...

    mas se uma chanel é a sua conquista pessoal, por favor... x|

    ResponderEliminar
  18. Somos extremistas nessas coisas.

    Na minha opinião, no vídeo mais em causa, ela tornou-se um boneco, mas o que eu acho estranho, para nao dizer mais, é como uma marca daquelas deixa a campanhas avançar ate à publicação.

    ResponderEliminar
  19. Uma pessoa pode gozar com as miúdas claramente ocas da "Casa dos segredos", porque essas estão abaixo de todos nós, têm o privilégio de existir para nos sentirmos superiores. Porque essas "põem-se a jeito". Agora gozar com uma miúda claramente oca da blogosfera, isso é que não, porque aí já são críticas que recaem "perto de casa" e se gozam com «a maneira de falar, de estar, de ser de cada um» ainda vêm gozar comigo também, é melhor desmarcar-me.

    É ridículo. Há pessoas mais dramáticas, mais mesquinhas que gostam de atacar os outros por tudo. Se não querem ser alvo dessas pessoas de mal com a vida, não se ponham a jeito. De resto, goza-se com formas de falar porque são engraçadas, goza-se com maneirismos irritantes porque distraem do conteúdo. Todos temos falhas e devemos saber-nos rir de nós próprios. Ou então não expomos essas falhas ao público em geral, «tipo, sei lá».

    ResponderEliminar
  20. Anónimo das 21:31, tenho de concordar em parte... também já gozei com algumas dessas raparigas e tudo mais. Reconheço as minhas falhas. Mas isso não invalida que seja normal e justo gozar com quem quer que seja.

    ResponderEliminar
  21. Oh não me chocou nada o que disse a miúda. Mas não resisti e rebentei a rir com a maneira de falar da rapariga, com os seus "maneirismos irritantes" como diz o anónimo aí de cima.

    ResponderEliminar
  22. Pois, mas é essa mesma a questão. Não é justo, mas toda a gente o faz. Geralmente, fá-lo no meio dos amigos ou da família, sem intenção de magoar ninguém. Cusca-se e opina-se sobre os outros, só para entretenimento inofensivo. Nestes casos do domínio público, as pessoas sujeitam-se, de forma consciente ou não, a servir de entretenimento colectivo. Não há razão nenhuma para ser mãezinha destas pessoas e, de forma paternalista, tentar protegê-las delas próprias. Apontar o dedo a coisas fúteis e irrelevantes não tem mal nenhum, porque toda a gente o faz em maior ou menor medida. Aqui as coisas só atingiram uma dimensão que não gostávamos que acontecesse connosco. Mas também era evitável. A miúda é como é e expôs-se, agora as pessoas distraem-se por 1/2 dias das suas preocupações e confraternizam pela internet fora sobre mais uma trivialidade - esta. E o mundo gira.

    ResponderEliminar
  23. Anónimo das 22:00, disse isto a uma amiga, hoje:

    Uma coisa é o que eu penso, outra é o que eu digo. Posso achar uma rapariga feia que nem um mostrengo - são opiniões. Dizer isso à rapariga, sabendo que a vou magoar, passa a ser maldade.

    ResponderEliminar
  24. Olha mulher só tenho uma coisa a dizer... há muuuuuuita vida lá fora.

    ResponderEliminar
  25. Foi isso que eu quis dizer, S*. Ali quando referi "entretenimento inofensivo". Porque não o fazes com a intenção de magoar ninguém. Se soubesses que ao emitires essa opinião sobre alguém, ela chegaria aos ouvidos dessa pessoa, provavelmente já não a emitirias. Porque és boa pessoa, naturalmente, para ti é senso comum. Só que nem toda a gente tem os mesmo filtros, e tudo o que vem parar à net "é de todos" e toda a gente se sente com legitimidade de opinar com os seus pares - que nestes casos são o país inteiro - e de mandar piadas, fazer comparações, julgamentos, yada yada. É a vida real aplicada à net, só que sem podermos conter as consequências. E se se goza com todo o tipo de videos do youtube, porque não este também? As pessoas não querem saber da rapariga para nada, só querem divertir-se um bocado. E, sendo que isto é um assunto tão tótó, não acho que faça sentido andar a arranjar desculpas para uma tontinha ser como é e se ter decidido expôr.

    ResponderEliminar
  26. Concordo. Uma coisa é brincar, outra é gozar. As brincadeiras podem ser inofensivas, o gozo nunca o é.

    Pegando, por exemplo, no exemplo da Fanny. A rapariga realmente falava de uma maneira muito... brejeira. Dizia coisas burrinhas. Não me surpreende que brincassem com isso. Mas quando começo a ver comentários como "popota, gorda, nojenta, cabelo de palha, monte de banhas"... caramba. Isso ultrapassa TODOS os limites.

    Ao início da tarde, depois do almoço, tive contacto com esta polémica. Alguém no meu FB partilhou a página a "a pepa quer uma mala". Pus um gosto, fui ver. Ri-me um bocadinho. Depois apareceram os comentários, as maldades. Tirei o Gosto da página e deixei de patrocinar esse enxovalhamento público.

    Já tive alguns blogues a brincar com o meu, com ironias e piadas. Tudo bem, respeito. Algumas coisas até me faziam rir. Mas a maldade gratuita choca-me... e a linha que separa a brincadeira da maldade pode ser difícil de definir.

    ResponderEliminar
  27. S* a polémica esta lançada e aberta em praça publica, afinal estão a discutir o que????

    Existe tanto alarido por causa de desejos 2013

    Querem saber os meus!!!! uiiii são tantos
    A serio que esta polémica enriqueceu me o meu dia de boas gargalhas e só tenho a dizer que há muita inveja no AR

    beijocas



    ResponderEliminar
  28. Ana Santos, também posso fazer uma listinha de desejos. :P

    ResponderEliminar
  29. Exacto, há coisas que definem o carácter das pessoas. E a maldade gratuita é incompreensível para quem não sente a necessidade de magoar ou pisar ninguém, acho eu. E se eu acho que há coisas passíveis de serem alvo de gozo (ou brincadeira, já que gozo pode ter conotação negativa), há outras que ultrapassam os limites e dizem muito mais sobre as pessoas que gozam do que sobre os gozados.

    Mas se já no mundo cá fora sabes que tens que te proteger dessa gente, então na blogosfera/internet em que não há pudores e em que te sujeitas a um escrutínio de um maior número de pessoas, pior é.

    Eu continuo a achar que é engraçado gozar com a tolice do vídeo. Por ser tudo tão parvo. Apontar o dedo às coisas superficiais e caricatas. O resto, as ofensas, a maldade, é o costume.

    ResponderEliminar
  30. Não tinha dado por esta polémica. Ando mesmo a leste do paraíso.
    O conceito de democracia e de liberdade tem limites. A nossa liberdade termina onde começa a dos outros. Vivermos em democracia não nos dá o direito de ofendermos e magoar os outros mesmo quando não concordamos com as suas opiniões.

    ResponderEliminar
  31. Infelizmente tens razão, é mesmo o costume. A maldade é habitual. E é essa maldade que tira piada ao vídeo - que efectivamente tinha a sua piada.

    ResponderEliminar
  32. E concordo também contigo noutra coisa: gente feliz não tem necessidade de pisar os outros para se sentir superior.

    ResponderEliminar
  33. É disto que toda a gente fala? Tinha visto umas coisas no facebook mas não tinha percebido. Sinceramente, é-me indiferente. Não sei se me parece mais idiota a futilidade do vídeo se as pessoas perderem a tempo a preocupar-se com ele.

    ResponderEliminar
  34. Acho algo tão insignificante que nem merece grande importância. No entanto falei disso no meu blog esta tarde e o meu post ficou semelhante ao teu ;)

    ResponderEliminar
  35. Pois eu continuo a rir-me do video. Alias de todos os vídeos, porque os dos restantes bloggers não lhe ficam nada atrás. Não acho que eu fazer piadas sobre a rapariga, ou rir até às lágrimas com as minhas amigas depois de ver isto, vá prejudicar a Pepa em alguma coisa.

    ResponderEliminar
  36. Nem tem a ver com ser gente feliz ou não. Toda a gente tem os seus momentos piores e não é por isso que decide magoar ou humilhar ninguém. Daí não compreender lá muito bem o que motiva essa maldade. No entanto, provavelmente essas pessoas não são felizes, realmente.

    ResponderEliminar
  37. Sim, só vi dois vídeos e achei os dois mal conseguidos. Mas é como bem dizes, isso não me dá o direito de humilhar ninguém. O mundo estaria em pantanas se pudéssemos tratar mal os outros só porque nos apetece...

    ResponderEliminar
  38. Por isso é que o mundo está em pantanas então :) Porque se dizes que não se pode logo se levantam as vozes a gritar "liberdade de expressão" e afins.

    ResponderEliminar
  39. Toda a gente se acha no direito de criticar e julgar quando vê alguma coisa na Internet. Porque atrás de um monitor de computador somos todos os maiores, os donos da verdade. Não vou dizer que gostei do anúncio da rapariga, e confesso que até a achei um bocadinho "tia", mas cada um é como cada qual e não quer dizer que seja mais ou menos boa pessoa por isso.
    Tanto alarido pelo desejo de ter uma mala griffe... Não há de ser a única a comprar artigos de luxo em Portugal! Sim estamos em crise, sim o anúncio devia ir mais ao encontro da maioria da população que talvez não tenha as possibilidades que ela tem.
    Enfim, quando as pessoas teimam em implicar não há nada a fazer.

    ResponderEliminar
  40. Olha fartei-me de rir com o vídeo da dita Pepa. Se calhar porque conheço muita gente que fala exactamente da mesma forma... ;)

    ResponderEliminar
  41. A campanha é um desastre, mesmo para o publico alvo... A culpa não são dos bloggers que até se mostram muito genuinos a culpa é dos promotores da campanha.

    ResponderEliminar
  42. Só vi um vídeo e o que tenho a dizer é básico: a miúda (pepa) com sotaque de tia de Cascais devia ter tido dois palmos de testa quando falou da mala!!
    Deve achar-se a ultima bolacha do pacote...

    ResponderEliminar
  43. Eu sinceramente achei medonho o video da Pepa, mas lá que "deu canal", lá isso deu e toda a gente fala nisso - que seria o objectivo, certo?

    ResponderEliminar
  44. O meu "problema" com a mala Chanel não é o facto de ser cara, porque acredito que qualquer mulher gostava de ter um acessório ou mais de "griffe".O meu problema começa pelo facto de a mala se enquadrar na ambição dela.Quanto aos verdadeiros culpados deste achincalhamento,são os os responsáveis pela campanha!Então não era de se ponderar sobre o que se pode falar e como?Se a mala tivesse aparecido como um desejo mais acessório isto não acontecia. Mas continuo a achar que a miúda não teve a noção do ridículo.

    ResponderEliminar
  45. A campanha da Samsung era sobre o quê mesmo??? :-)

    Mas se a menina quer ser famosa que primeiro aprenda a falar; não gosto de gente pública, ou com as aspirações a tal, com má dicção! Pepa, querida, se estiver a ler, eu dou-lhe aulas, tá? :-)

    ResponderEliminar
  46. Apesar de tudo o que é mau nessa porcaria de vídeo, o que mais me chocou foi ela dizer que seria uma conquista comprar a tal carteira com o dinheiro dela. Pois para mim a grande conquista é dar de comer aos meus filhos com o meu dinheiro. E mais não digo.

    ResponderEliminar
  47. O que sei é o que vejo! Fazem os bloggers parecer uma cambada de fúteis e são pessoas assim que dão má fama à minha terra!

    ResponderEliminar
  48. Caramba... ter como "conquista" comprar uma carteira channel... é gozar com o pobre.

    ResponderEliminar
  49. Concordo contigo!
    Infelizmente nem todos tiveram a tua educação...

    ResponderEliminar
  50. Muito mal ouvi dizer sobre a campanha e quando fui ver, nada de mais. Ainda pensei que o único desejo para 2013 fosse a dita mala mas não, ela também quer outras coisas - não estou a dizer que tenha dito alguma coisa de "jeito, mas pronto... E quem nunca teve um momento fútil - como ela admitiu ser - que atire a primeira pedra. Acho uma campanha pobrezinha e sem graça. A miúda, que me desculpe, mas é irritante de ser ouvir. Mas e que? Se nos preocupassemos tanto com a pobreza dos outros, como se quer fazer crer, nunca iríamos as compras, não tínhamos telemóveis xpto (nem nenhum) não íamos jantar fora, nem ao cinema, etc. Porque houve e haverá sempre pessoas pobres que nunca poderão comprar estas coisas e usufruir de determinados "luxos". É triste, mas é a realidade.

    Na minha opinião, não cai mal, a publicidade, porque seja de mau gosto devido à crise. Cai mal porque há sempre um grupo de pessoas ultramoralistas há sempre quem goste de criticar, que têm sempre muitas opiniões sobre a vidas dos outros.

    Concordo que miuda tem assim um discurso pobrezito, oco, mas não podemos ser todos grandes intelectuais ;)

    ResponderEliminar
  51. Uma última coisa. As pessoas andam, no geral, com tantos problemas que devem sentir uma imensa necessidade de se agarrarem as estas pequenas coisas para se esquecerem deles e não terem que pensar nas suas vidas. Daí o alarido.

    ResponderEliminar
  52. oh pa, que deu barracada deu! Ela podia ter dito: neste ano quero ouvir os sons celestiais anunciando a paz no mundo com uns phones da samsung!

    Não era melhor?! O povo anda todo ressabiado e dps passa-se com pouco!

    ResponderEliminar
  53. Tu sempre politicamente correcta...aposto que entre 4 paredes descascas a torto e a direito enfim!

    ResponderEliminar
  54. Anónimo das 21:48, não fale de quem não conhece - eu, no caso. Tenha vergonha.

    ResponderEliminar