sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Sobre os enfermeiros que emigram (entre tantos outros...)

Triste o país que não sabe estimar os seus.

No meu grupo de amigas, vimos uma colega partir para o Canadá há poucos dias. E assim se perdem amigos, talentos, profissionais.

46 comentários:

  1. E o pior é que isso vai ser a nova realidade. As pessoas vão começar a fugir

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. E eu só não vou porque não arranjo contrato de trabalho, ir à aventura não, mas apresentem-me uma proposta que eu faço já as malas!!

    ResponderEliminar
  3. O que custa é ver que se investe na formação de excelência de muitos profissionais, para depois os mandar embora e contratar meia dúzia de ranhosos que não falam português e que trabalham parecendo que toda a gente lhes deve e ninguém lhes paga!

    ResponderEliminar
  4. O pior é a emigração ser por uma necessidade e não por uma vontade de conhecer e explorar outro país!

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente, penso que esta vaga irá continuar até não sobrar ninguém para, digamos, suportar o peso da segurança social.Cheira-me que está na hora de mudar qualquer coisa neste país, cheira-me!!!

    ResponderEliminar
  6. Uma colega nossa também foi para a França...enfim!

    ResponderEliminar
  7. E o medo que tenho que o mesmo aconteça aqui em casa.

    ResponderEliminar
  8. Vivemos novos tempos de "diáspora"...

    A minha afilhada foi para frança, é fisioterapeuta. Já lá está há quase um ano e meio. Gosta do que faz, gosta da cidade... mas é uma dor enorme tê-la tão longe da família.

    ResponderEliminar
  9. Tenho assistido a muitos casos assim. É triste mas fico muito satisfeita que as pessoas tenham alternativas e que consigam ter um futuro pródigo.

    ResponderEliminar
  10. Também lamento imenso. Mas achei a reportagem da rtp uma autentica palhaçada, porque os enfermeiros em causa vão para o Reino Unido, portanto estão a 3 horas de Portugal, têm contracto de trabalho e toda a assistência social que aquele país garante.
    Mal está quem vai literalmente para o outro lado do mundo sem garantias nenhumas. Isso sim é dramático =\

    ResponderEliminar
  11. É demasiado triste o país que temos, não valorizar os óptimos profissionais que temos. E custa sempre muito para quem parte e para quem fica!

    ResponderEliminar
  12. Infelizmente é cada vez mais comum...Eu também não queria ter de optar por sair de Portugal, mas dado o rumo que as coisas estão a tomar, começa a ser cada vez uma opção para ponderar....:(

    ResponderEliminar
  13. Tu viste a tua amiga e eu vi o meu namorado (agora ex).
    :(

    ResponderEliminar
  14. Está tudo a ir embora!!

    :(

    É mesmo triste um país que tem tão bons profissionais de saúde, que são cobiçados em vários países, não saber aproveita-los!!

    ResponderEliminar
  15. Concordo! Quem sabe eu não sou mais uma enfermeira futuramente a emigrar! Infelizmente!

    ResponderEliminar
  16. Pois é...
    E depois vamos ao hospital e somos atendidos por estrangeiros...

    ResponderEliminar
  17. É tão verdade. Ainda hoje estive a falar sobre isso e a pensar na perda irreparável que isso constitui para o nosso país. Será que ninguém vê isso?!

    ResponderEliminar
  18. Só mesmo em portugal para se considerar a emigração negativa.

    ResponderEliminar
  19. tanto potencial lusitano a escapar-nos por entre os dedos...

    ResponderEliminar
  20. Fico com um nó na garganta com estas situações. Não de quem vai por opção, por gosto, por vontade própria. Mas de quem vai porque já não tem alternativa por aqui. Ver pessoas da minha idade nesta situação faz-me pensar que, em menos de nada, posso ser eu a ter que ir. E isso não é um sonho, não é uma vontade minha, não é nada que ambicione ou que me dê prazer. É triste. E quando toda a gente for embora? Quando todos os jovens tiverem emigrado? O que é que este país vai fazer? Como é que este país vai andar para a frente? Acho que esta emigração forçada não é solução para ninguém. Há coisas que têm que mudar. E rapidamente.

    ResponderEliminar
  21. Vi ontem essa peça, na TVI. Custa ver os nossos jovens a partir e a chorar com essa partida. Mas por mais que digamos mal do país e de toda esta conjuntura, não nos podemos esquecer que há muitos anos, houve uma grande quantidade de pessoas a emigrar, a tentar a sua sorte lá fora. Agora parece mais, porque se fala mais, mas a verdade é que todos os anos há milhares de pessoas que partem em busca de uma nova vida! E gabo-lhes a coragem... (ou tenho pena da necessidade que têm em sair do seu país natal para uma vida melhor...) É doloroso!

    ResponderEliminar
  22. Infelizmente nos dias que correm é o melhor a fazer

    ResponderEliminar
  23. Como enfermeira, fico triste ao ver o rumo da minha profissao em portugal!! Apesar das noticias, isto ja acontece a alguns anos.. Ja tive mais esperancas em fazer boa enfermagem em potugal, e é uma pena, visto que somos dos enfermeiros com mais qualidade..

    ResponderEliminar
  24. Acabei de passar perto do Público. Que triste...
    O que vai ser deste país?
    :(

    ResponderEliminar
  25. Bem triste. Gabo-lhes a coragem e o espírito de aventura, na procura por um futuro melhor!

    ResponderEliminar
  26. é verdade, portugal agora perde imensos talentos e profissionais que fariam muito bem a portugal mas nao recebem o merito merecido por isso vao-se embora

    ResponderEliminar
  27. Eu tenho amigos médicos que fizeram o mesmo. É triste e é grave, porque assim é que não vamos mesmo lá. Mas não podemos continuar a pedir às pessoas que continuem a sacrificar-se, quando já ninguém acredita no futuro do país :(

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  28. eu sou uma das tantas outras. e tenho saudades. tantas saudades...

    ResponderEliminar
  29. Quantos deles grandes profissionais que iriam conseguiriam proporcionar melhor qualidade de vida a nós doentes. É uma situação muito triste infelizmente.

    ResponderEliminar
  30. Enfermeiros... classe de valor (mas só lá fora). Já tenho 2 amigos a exercer na Suiça. E outros 2 estão a tentar ir para França. É muito triste...

    ResponderEliminar
  31. Anónimo das 13.43, não interprete mais do que aquilo que eu escrevi. Ninguém aqui vê a emigração como algo negativa. Eu já pensei várias vezes em emigrar, porque seria uma aventura, uma grande aprendizagem. No caso da minha amiga, emigrou porque com licenciatura e mestrado estava a trabalhar num bar (nada contra), e o Canadá lhe dá óptimas perspectivas de trabalhar na área de formação dela. A emigração só é negativa quando é a solução de fugir à crise, que é o caso da minha amiga.

    ResponderEliminar
  32. Vê a minha ultima publicação... ando mesmo chocada com isto!

    ResponderEliminar
  33. Eu sou enfermeira e estou na bélgica...

    Ainda nós temos esta facilidade de sair e ter trabalho...

    Quanto a isso não há muito a dizer,ha sp as mente iluminadas que mandam as suas "patadas" sobre a emigração e porque assim e porque assado e vai ganhar bem e vai ter apoios...

    Mas só quem passa por elas sabe que mesmo com contrato de trabalho,o dinheiro nao e tudo na vida...

    E se leram a carta que o rapaz da reportagem escreveu nao imaginam como aquelas palavras me fizeram chorar porque as senti... E nao sabem como me parte o coração ainda mais agora que estou longe ouvir as noticias do meu pais.

    Somos cidadaos do mundo,mas a nossa educação ainda é muito tradicional e somos mto proximos da familia.

    ResponderEliminar
  34. é triste e também eu vi a minha prima, também ela enfermeira, com 23 anos, a emigrar para a suiça, porque o nosso país não lhe dava condições

    ResponderEliminar
  35. A onda de emigrantes está a aumentar.

    ResponderEliminar
  36. Olha como sabes eu vou "só até ali" brincar com a Heidi que o "jardim à beira mar plantado" já não me faz sonhar ;)

    A contagem decrescente começou, faltam apenas 12 dias para que uma nova vida comece...

    Beijo grandeeee S*

    ResponderEliminar
  37. eu vou ser outra a "fugir" daqui por um aninho...é a nova realidade que criaram pra nós, jovens.

    ResponderEliminar
  38. S*, eu tenho dezanove anos e estou sem dez grandes amigos, DEZ.

    ResponderEliminar
  39. Anónima dos 19 anos, ui, isso é assustador. :(

    ResponderEliminar
  40. a minha prima ja foi para Inglaterra, e a proxima sou eu...

    ResponderEliminar
  41. Não acredito que não haja ninguém que esteja a fazer um sacrificio para acabar uma licenciatura e que ainda não tenha pensado se valerá a pena tanto esforço... :S

    ResponderEliminar
  42. Não queria deixar Portugal mas, se surgisse uma boa oportunidade lá fora, não pensava duas vezes.

    Big Kisses

    ResponderEliminar