quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Crise de valores

Hoje a TSF perguntava se a crise era um motivo ou uma desculpa para cada vez mais pessoas abandonarem os animais num canil.

Cá para mim, é uma desculpa. As pessoas não se querem esforçar. Não gostam de se esforçar. É óbvio que existirão algumas pessoas, poucas, que realmente não podem cuidar dos seus bichos. Nesse caso, quem ama os bichos, procura novos donos. Toda a gente sabe que a maioria dos canis abate os animais ao fim de algum tempo (não acontece em todos os canis, graças a Deus). Que espécie de dono abandona assim um bicho, atirando-o para a morte?

As pessoas tentam convencer-se que "oh, ele vai arranjar nova família". E lá vão eles, os donos, de consciência tranquila, enquanto os bichos ficam a chorar a partida do dono e a desgraça que será a vida daí em diante. 

Não arranjem desculpas. Há sacos de comida para cães e gatos muito baratos. Pode não ser a comida mais aconselhada, mas é comida. Essa serve para matar a fome.

Os meus bichos só passarão fome no dia em que também eu passar fome. Esperemos que nunca.

31 comentários:

  1. além do que referiste, de que há comida barata (e tens razão, há ração mesmo barata!!), ainda me pergunto como é possível que, se os donos estão numa situação mesmo desesperada e têm mesmo de dar os animais, como é que os dão... a um canil?! caramba, se eu por algum motivo muito MUITO forte tivesse de me 'desfazer' da minha gata, algum dia a ia deixar num canil/gatil?primeiro pedia à família, depois aos amigos, depois se isso falhasse metia anúncios na net e conheceria os donos antes de a entregar e faria questão de ter notícias dela, etc.

    no limite, admito que peçam ajuda a associações de animais para que bichinho fique numa família temporária até encontrar donos.

    agora deixar no canil... bem... entre isso e simplesmente abandoná-los, não sei qual será o pior, pois em ambas as situações os animais enfrentam o perigo real de simplesmente morrerem... :c

    ResponderEliminar
  2. eu seria incapaz de me desfazer do meu gatinho... será que essas pessoas que abandonam os bichos não se apegam a eles?

    ResponderEliminar
  3. No dia em que deixar de poder comprar a ração boa para eles, passarão a comer ração mais barata ou de casa.
    Acredito que exista pessoas que mal conseguem suportar as despesas e dar de comer aos seus filhos mas deixar a um canil não é (devia) ser opção. Lá eles não têm condições. Se fosse para deixar o meu bichinho ao menos que ficasse em boas mãos.

    Bjokas

    ResponderEliminar
  4. Exacto. Eu nunca "mandaria" os meus animais para a morte.

    ResponderEliminar
  5. Concordo tanto contigo!
    Eu que estou aqui a sofrer horrores por causa da morte do meu, nunca abandonaria um animal. Se não houvesse para mim, havia de haver para ele.

    ResponderEliminar
  6. No dia em que só tiver um pão para eu comer, divido-o com os 4 patas cá de casa. A vida dos animais deveria ser mais respeitada, deveria existir mais legislação nesse campo. Não pondero nunca abandonar um animal meu. São família, mais que alguma família no termo de laços de sangue.

    ResponderEliminar
  7. Fiquei mal disposta só de ler!
    Não sabia, e não consigo sequer imaginar que se possa proceder dessa forma com quem nos dá tanto sem nunca pedira nada em troca!

    ResponderEliminar
  8. Boa noite S*,

    Fui voluntário no canil da união zoófila e o que mais me marcou daquela experiência foi a capacidade que os animais ainda têm de gostar de humanos apesar dos infortúnios por que passaram e como é triste ver os efeitos do egoísmo atrós e estupidez humana reflectida nas condições em que todos aqueles animais estão.

    Felizmente ao longo da minha vida conheci pessoas boas que tratam os animais como autênticos filhos e só isso me permite ter alguma esperança quando penso nos animais com que lidei, não existe nada tão castrador espiritualmente como ver animais idosos fechados numa cela de cimento simplesmente a aguardar a morte sem uma hipótese de voltarem a ter uma vida normal.

    ResponderEliminar
  9. São, na maior parte das vezes, no meu entender, pessoas que nunca viram os animais como fazendo parte da família!

    ResponderEliminar
  10. Concordo tanto contigo querida. Tenho tido essa discussão com tanta frequência. Nada, mas nada justifica que o façam e o pior é que quem sofre verdadeiramente é o animal.

    ResponderEliminar
  11. Sou voluntária no canil do meu concelho e tenho a dizer que as pessoas que lá deixam os cães passam realmente fome, vêem os filhos passar fome e morrem de tristeza por terem de abdicar dos seus animais. Se não há dinheiro para a escola e para os transportes, para as taxas moderadoras e os medicamentos, para a roupa quente e o aquecimento, também não há dinheiro para a alimentação, as vacinas e a desparasitação (que é, como sabes, obrigatória). Não é uma desculpa. É a realidade.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo das 23:10, as generalizações são erradas para os dois lados. Se no "seu" canil é assim, fico feliz, porque ao menos revela que as pessoas não têm pedras no lugar do coração.

    Infelizmente, as duas responsáveis de associações protectoras de animais que conheço não me dizem nada disso. Dizem o contrário: que as pessoas são más, egoístas, inventam desculpas como "alergias" ao fim de dois anos com o bicho. Dizem que os gatos arranham sofás. Que os cães mordem as coisas. Dizem que estão grávidas e que têm medo do que os bichos possam fazer.

    Claro que haverá casos em que as pessoas não podem MESMO ficar com os animais, mas não se deixe iludir... Eu bem sei de onde vieram as minhas gatas. E também sei que eu e a minha irmã resgatamos uma cadelita pequena, muito velhinha, que foi deixada no meio da estrada, num dia de chuva, porque tinha um tumor gigante na barriga.

    ResponderEliminar
  13. Não tenho animais. Mais se tivesse cuidaria bem deles!!! Não faz mesmo sentido ter um bichinho para maltratar. Não é racional!!!

    Boa noite gente!

    ResponderEliminar
  14. Eu acho que é louvável que penses assim, mas infelizmente também julgo que actualmente há mesmo pessoas que passam muitas dificuldades, e que preferem diminuir essa despesa para poder dar, por exemplo, comida para os filhos. É claro que um cão também não precisa de ração, a minha avó teve um cão durante 16 anos que comia comida da nossa sem qualquer tempero e não foi disso que morreu ;) Mas pronto, há sempre pessoas com prioridades diferentes...

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  15. Eu acredito que sim existem casos levianos e também acredito que muitas pessoas põem os animais num canil porque não se conseguem sustentar.

    ResponderEliminar
  16. Joana e Inês, ninguém aqui critica que as pessoas afastem os animais quando é caso de necessidade. Eu não o faria, mas isso sou eu. O problema é que não é por isso que os canis estão a abarrotar...

    ResponderEliminar
  17. Concordo plenamente...
    Jamais seria capaz de abandonar a minha gatinha...
    Ela é a minha companheira inseparável e está sempre lá quando mais preciso dela...

    ResponderEliminar
  18. Concordo contigo! Arranja-se sempre algo para os animais comerem. Agora é plena desculpa só porque não dá jeito, dá trabalho, sujam, etc! Quando gostamos verdadeiramente deles cuidamos deles como fossem mesmo um ser humano.

    ResponderEliminar
  19. Fogo, que horror, claro que é desculpa. Sou mt sensível a estas questões. Enfim.

    ResponderEliminar
  20. Muito me dói saber que tem gente capaz disso. Pior gente capaz de mal tratar um animal. Sinceramente torço pra que chegue logo o tempo onde tanto os animais quanto o ser humano sejam respeitados.

    foda, viu!

    ResponderEliminar
  21. sim eu vi essa noticia e partiu-me o coracao, saiu inclusive um artigo na revista sabado sobre o mesmo tema.
    Nao se faz!!!
    Porque e que os animais sao sempre os primeiros a ser abandonados? Ora pq os donos vao de ferias, ou pq ja nao sao tao giros enquanto crescem, e sim ha comida bastante barata, e eles nem sequer comem assim tanto. acima de tudo eles so precisam de atencao e carinho e isso e de borla. que crueldade mesmo :(
    Ha pessoas que nao merecem mesmo o amor incodicional de um animal de estimacao :(

    ResponderEliminar
  22. Jamais abandonaria o meu gato! Até podiamos não comer do 'bom e do melhor', mas preferia deixar de comer, que abandonar o bicho!

    Se eu pudesse, comprava uma quinta e resgatava animais, porque esse nunca me trairam nem me abandonaram, coisa que as as pessoas fazem sem pensar duas vezes!

    ResponderEliminar
  23. Sou exactamente da mesma opinião que tu, tenho quatro gatos e nunca me passou pela cabeça sequer abandona-los quanto mais deixa-los num canil.
    Ficaram comigo e enfrentarão as dificuldades comigo...

    ResponderEliminar
  24. Eu nunca abandonaria os meus animais. Aliás, os meus gatos foram todos abandonados à minha porta... e se houvesse mesmo necessidade de o fazer, se nem comida para mim tivesse, entregava-os a alguém... nunca no canil. :(

    ResponderEliminar
  25. Apesar de não concordar com a entrega dos animais ao canil, tenho a dizer que antes isso do que abandoná-los na rua.
    Para mim é impensável deixar o meu gato onde quer que seja. Nem que eu tivesse que dividir a pouquissima comida com ele.
    O meu gato faz parte da familia e a familia não se abandona.

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde,
    Este assunto toca-me muito. Este mês tive de mudar de casa e para onde fui agora não podia ter animais. Podem chamar-me de lamecha, mas chorei tanto por ter de deixar o meu pequeno câozinho. Não baixei os braços e consegui arranjar-lhe uma nova casa. Eu e as minhas filhotas (apesar da tristeza de ele já não nos pertencer)estamos felizes por saber que ele está bem.
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Tenho a sorte de ter dois gatos (um cinzento de quase 4 anos e o amor da minha vida preto de quase quase 2 anos). Adoro os dois como doida, mas o pretinho é a minha paixão e loucura e eu a dele (aqui está ele encostadinho as minhas pernas feliz como ele só). Mesmo assim, não abandonava, nem dava nem nada nenhum dos dois. Haverá sempre para eles nem que tenha que passar necessidades ou limpar escadas nas horas vagas (ou outro trabalho qualquer... plantas batatas, apanhat tomates!!!!)! O meu namorado está desempregado há 3 dias e pensamos em muita coisa. Pensamos em emigrar (sou filha de emigrantes) e só penso que vá para aonde for, aguento tudo para procurar uma vida melhor, mas só vou se levar os meus gatinhos comigo. Não vivo sem eles. Somos uma pequenina família e só a morte nos separará!
    Quero acrescentar que o dinheiro para mim é na base do dia-a-dia porque não tenho sonhos de grandezas e só queria uma roulotte para passear e levar os meus gatinhos comigo ou esbanjar-me num Continente ou numa Ikea (!!!!!!). Mas se um dia o Euromilhoes me sorrir, eu, aqui juro, que uma coisa farei com parte desse dinheiro. Abrirei algum tipo de associação/abrigo ou seja o que for, em que todos os animais que encontrar na rua levarei para lá, aonde quem quiser pode entregar o seu animal, aonde haverá cuidados médicos grátis ou dependendo das posses das pessoas, ou na base do dá o que quiseres e aonde quem ama os animais como seres vivos com direito a serem felizes como os humanos poderiam ir adoptar o seu amigo para sempre. Existe fome no mundo e doenças e etc, mas os animais não se sabem defender sozinhos, não crescem e saem de casa e fazem-se à vida e de um futuro melhor. Dependem de nós e só nós poderemos os ajudar. Acredito que um dia pode ser que este meu sonho se torne realidade, claro que não serei extremista a viver alucina no meio deles, mas será aquilo que posso fazer, uma gota no oceano e uma maneira de ser feliz.
    Beijos

    ResponderEliminar
  28. Ana Magalhães, que sonho tão bonito. :') Eu gostava de abrir um canil/gatil, para que os animais pudessem ser todos amados.

    ResponderEliminar
  29. É uma tristeza....diz tanto de nós enquanto povo.Conheço uma mulher que passa muito mal e que nem por nada abandona as suas duas cadelas.Os vizinhos vão ajudando.Eu,cá para mim,em muitos casos,é porque não se esforçam sim!

    ResponderEliminar
  30. Se um dia viver debaixo da ponte, é lá que estará a minha "gatunfas" também. A dividir o que houver para comer.
    Encontrei-a (há 1 mês e meio) no meio de uma estrada e embora a altura não fosse a melhor, não consegui sequer imaginar entrega-la a um abrigo/gatil.







    ResponderEliminar
  31. Se não querem ter trabalho com os animais não vale a pena arranjarem animais de estimação.

    ResponderEliminar