sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Acham que o preço dos combustíveis está pela hora da morte?

Então fiquem a saber que, cá em casa, o mais-que-tudo faz 60 quilómetros por dia para ir trabalhar. Imaginem que tem de fazer isso 22 dias por mês. Imaginem o dinheirão que gastamos.

Um dia destes vou ver se alguém me pega ali na Estrada do Castelo. Ou na recta do Mindelo. Ou no Parque Eduardo VII.

Ladrões.

37 comentários:

  1. Infelizmente não é só o teu jovem que faz isso...
    Eu neste momento faço cerca de 70, para cada lado...
    Isto faz com que ao fim do mês sejam 3000kms, e qualquer coisa como 250/300€ de gasóleo por mês...
    Para além disso o meu carro foi comprado em Janeiro com 80.000kms e neste momento conta com 107.000kms, e eu só ando nesta vida desde Março, porque antes eu fazia uns 20kms por dia...

    ResponderEliminar
  2. Não posso deixar de comentar e dizer que, de facto, é um roubo os preços dos produtos petrolíferos em Portugal, seja gasóleo seja gasolina. Mas também somos o país da Europa em que se anda menos de mota ou de bicicleta. Não estou com isto a querer que o "mais-que-tudo" faça 60 kms numa bicicleta. Mas talvez uma mota (pelo menos na Primavera e Verão) possa ser uma forma mais económica (e ecológica!) de ultrapassar a situação! Até eu já estou a ponderar arranjar uma para essas andanças...

    ResponderEliminar
  3. Ai mulher, tu não digas isso!
    Mas olha que realmente, isso deve ser uma despesa em combustível...

    ResponderEliminar
  4. Eu imagino... também faço quase 50 km todos os dias... é um dinheirão todos os meses.

    ResponderEliminar
  5. É mesmo... isto está realmente complicado!

    ResponderEliminar
  6. A fazer 60 km/dia imagino que uma boa parte do ordenado vá para a porcaria do combustível... Que pouca vergonha que é este país!

    ResponderEliminar
  7. Se nao me engano a minha mãe faz 120 km diariamente... É um roubo :x

    ResponderEliminar
  8. Manuel, bom, isso implicaria ele tirar a carta de moto e comprarmos uma moto. :(

    De bicicleta, só se saísse de casa às 6 da manhã. ahahah

    ResponderEliminar
  9. Tirar a carta só se fosse superior a 125cc, e há por ai algumas a preços simpáticos; já para não falar que se calhar em menos de 1 ano recuperavas o investimento... (e sim, também já pensei nisso...)

    ResponderEliminar
  10. Imagino o peso que isso deve ter na vossa despesa mensal. Seria mesmo melhor tentar encontrar outras alternativas que fossem viáveis.

    ResponderEliminar
  11. Imagina que em vez de 60 kms há quem faça 170 kms por dia. E que ao contrário do teu mais que tudo não tenho o namorado a contribuir para as despesas. Hã?! Já viste?! A mim sim devias fazer um post a colaborar e a ter pena! :p

    ResponderEliminar
  12. Desde que passei a trabalhar no mesmo sítio que o meu homem e com os mesmos horários, senti uma diferença brutal ao final do mês!
    Vamos e vimos juntos e é uma grande poupança...!!

    ResponderEliminar
  13. O meu pai recebe o ordenado mínimo e gasta 300€ em gasolina por mês. E infelizmente a minha mãe não recebe muito mais.

    ResponderEliminar
  14. Pois, isso é trabalhar para pagar para ir trabalhar!

    ResponderEliminar
  15. Com mais de 25 anos de idade, e com a categoria B, podes conduzir motos até 125cc. Está no código.

    ResponderEliminar
  16. Anónimo das 17:31, então é caso a pensar, sim senhor. :)

    ResponderEliminar
  17. A mim dá-me vontade de chorar cada vez que vejo acender a luz do depósito a pedir mais combustível!

    ResponderEliminar
  18. Anónimo das 17:10, pena de si porquê? Não o conheço. Tem pena de mim, é? :/ Admito que não entendi o comentário. Sim, há gente pior do que eu, não é isso que faz com que eu esteja bem.

    ResponderEliminar
  19. É o que eu faço todos os dias!! GRRR

    ResponderEliminar
  20. Também o meu, só para o gasóleo é uma renda :S Fora as portagens.

    ResponderEliminar
  21. E o desgaste do carro também pesa. Mas eles não querem saber. É que o combustível é à nossa conta, e o carro, quando tem 2 anos é trocado por um novo. Topo de gama. E à nossa conta também, S*

    ResponderEliminar
  22. Como já foi dito em comentários anteriores, há quem ainda esteja pior. Faço 140km diários, tive de mudar de carro há 2 anos e já vai em 54000km. O meu gasto mensal em combustível é de cerca de 300€ já sem falar das portagens das "benditas" SCUTs.
    É verdade, há sempre alguém que está pior do que nós!

    ResponderEliminar
  23. Anónimo das 21:06, supostamente a partir do fim do mês também vamos ter portagens na estrada que ele usa para ir trabalhar... :(

    ResponderEliminar
  24. O gasto que muitas pessoas têm em combustível é transcendente e já muitas famílias cortam na despesa enorme que é o combustível. Basicamente é mais uma pessoa a comer na mesa.

    ResponderEliminar
  25. às vezes faço mais outras vezes faço menos kms;
    Quero só assinalar que para atestar o meu carro em Lx, gasto cerca de €80,00 em gasóleo enquanto que aqui na Arábia para atestar um jipão fica-me a brincadeira em +/- €8,00.
    Mais palavras para quê?

    ResponderEliminar
  26. É por essas coisas que, enquanto puder, guardo a minha carta na carteira e puxo do passe. Mesmo que esteja caro, ainda compensa.

    ResponderEliminar
  27. A propósito da tua ironia, assim se vê a crise. Aqui na minha zona, há mais de 10 anos que não se viam prostitutas nas estradas. Agora já são muitas. Os governantes não vêm para que caminho estão a empurrar o povo?

    ResponderEliminar
  28. Ainda que não faça tantos quilómetros como outras pessoas que trabalham a distâncias bem superiores do que eu, todos os dias são cerca de 40km (circuito misto) e mais portagem. Ao final do mês isso reflecte-se e bastante nas despesas mensais. Sinceramente, o preço dos nossos combustíveis são cada vez mais um roubo. E não vejo forma de isto ir diminuir...

    ResponderEliminar
  29. Qualquer dia temos que pagar para trabalhar... com sangue!

    ResponderEliminar
  30. Tenho colegas (licenciados) que fazem 180 km pra ir trabalhar todos os dias e no final dos mês recebem menos de 700€... pergunto-me muitas vezes se valerá a pena.

    ResponderEliminar
  31. ta dificil mesmo! temos que fazer mais kms e a gasolina bem mais cara. compensa partilhar o carro com pessoas q tb vao para a mesma zona, e caso exista utilizar os transportes.
    nao sei se existe, mas dava jeito um site de car sharing, em que podias procurar pessoas que fizessem a mesma rota que tu e agendar

    ResponderEliminar
  32. Faz esses quilómetros todos? :o Isso é tanto! E com os preços exorbitantes de gasosa deve gastar tanto! Que abuso!!!!

    ResponderEliminar