quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Try to honor it.


O amor deveria ser honrado, estimado, mimado. É pena que muita gente ainda não tenha percebido que com o coração não se brinca. Sempre levei o meu coração muito a sério (até porque, em pequenita, o dito cujo já teve a sua dose de problemas... long story), mas o dos outros levo ainda mais a sério. Sempre tive mais medo de magoar os outros do que de me magoar.

35 comentários:

  1. não fui eu que escrevi mas podia...

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente à gente que ainda não se apercebeu disso. E senti isso na pele à muito pouco tempo. Alguém que me disse que me amava, que era diferente, especial, afinal só me queria usar. E isso magoou-me, e ainda me magoa. Gostava que as pessoas não brincassem com o coração das outras.

    ResponderEliminar
  3. Eu também sou assim, respeito muito os sentimentos e corações de todos aqueles que amo.

    ResponderEliminar
  4. Eu prefiro magoar-me a mim do que sentir que ele esta magoado. Nem sempre é bom isso mas pronto, é como eu sou :x

    ResponderEliminar
  5. Grandes palavras, concordo profudamente!!! Quem brinca com ele não sabe o que é ser feliz *

    ResponderEliminar
  6. É um facto. Sou como tu, penso primeiro nos outros do que em mim, ainda não sei até que ponto isso é bom ou mau!!

    Venho-te agradecer por teres partilhado o nosso apelo S*!!! Ainda não tinha tido tempo de vir cá, mas muito obrigada =')

    ResponderEliminar
  7. eu já deixei de ser assim. poupava o coração dos outros e nunca ninguém poupava o meu. tive que arranjar um escudo.

    ResponderEliminar
  8. É mesmo de honrar tal compromisso. Não se podem dizer as coisas da boca para fora...é preciso senti-las!!!!

    ResponderEliminar
  9. Principalmente quando se ama é difícil imaginar que podemos magoar essa pessoa. A frase diz tudo...é uma promessa e é preciso honra-la.

    ResponderEliminar
  10. Eu tb tenho essa preocupação, pena que nem toda a gente seja assim!

    http://viradadoavesso-katie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Concordo :)
    Eu só o disse a uma pessoa. E é a pessoa que está comigo e que espero que seja para sempre :)

    ResponderEliminar
  12. Quando se olha mais pelos outros que por nós, definimo-nos, S*

    ResponderEliminar
  13. É bem verdade. Se há coisa que me deixa revoltada é ler pela internet que "Ah eu namoro mas fui para a cama com o meu ex porque já estava farta da monotonia". "Sou casada, mas tenho uma relação extraconjugal". Ou então, o post de um blog que já não sei qual era que me mostraram sobre casos arquivados, em que levianamente um homem trai a pessoa com quem está porque está farto de comer sempre do mesmo prato.
    Fico mesmo a sentir pena do ser humano, vergonha destas pessoas. Por vezes até me sinto mal. Será que é porque não sou assim?
    Talvez. Começo a pensar que, não há um dia em que não veja alguém a afirmar que trai e fico com medo que isso me aconteça um dia. porque eu quando me entrego entrego mesmo. Se as coisas entram em monotonia tento reanimar, não vou procurar fora. Respeito-me a mim, Sou verdadeira comigo mesma e com a pessoa com quem estou. Mas pelos vistos as pessoas assim estão em vias de extinção. Tenho medo pelo andar deste mundo.

    É bom ler coisas destas :) Desculpa ser em anónimo.

    ResponderEliminar
  14. Era bom era, mas acho que já todos nós pelo menos uma vez na vida já fomos magoados :\ por pessoas que não levam isso à letra...

    ResponderEliminar
  15. concordo plenamente contigo eu também tive sempre mais medo em magoar os outros do que a mim mesma
    bjs e boa semana :)

    ResponderEliminar
  16. Concordo! Pior é que honrar significa muito mais do que parece! Muito mais do que amar, respeitar, não trair, cuidar, não ser egoista, não abusar, e tudo o que escreveste.
    Ai que me traiu!! quando dá uma volta com outra.
    Mas raramente dizemos que nos traem se não nos respeitarem como companheiras, como iguais, se não cuidarem de nós, se não mimarem, se não se preocuparem ao ponto de nos fazerem/comprarem/...um mimo. Isso para mim ainda é mais grave porque começa rapidamente e as pessoas acomodam-se "ai, ele é assim". Claro, eles são assim e nós?!

    Boa sorte!

    ResponderEliminar
  17. ai como eu te percebo.
    Essa tua última frase "Sempre tive mais medo de magoar os outros do que de me magoar." foi o que sempre disse e o que sempre senti.

    Detesto magoar os outros. Pode ser estúpido mas prefiro sofrer eu, do que fazer alguém sofrer.
    Bjs*

    ResponderEliminar
  18. E quando, involuntariamente, de propósito, magoamos quem mais gostamos Não sei se me fiz entender.

    ResponderEliminar
  19. Como te entendo. Também faço o mesmo.
    :D

    ResponderEliminar
  20. temos que o saber estimar bem, muito bem.. o nosso e o dos outros...

    ResponderEliminar
  21. Eu tenho tanto medo de ambas as coisas que opto por estar quietinha e sossegadita.

    ResponderEliminar
  22. Anónimo 1: eu acho que as pessoas ainda não entenderam bem o que significa Amar. Trair porque a relação está monótona? Isso é para os fracos. Os fortes lutam pela relação, trabalham-na. :)

    Anónimo, como canta o Caetano Veloso, "quando a gente ama é claro que a gente cuida". :)

    ResponderEliminar
  23. há pessoas para quem o coração dos outros é um brinquedo. felizmente não posso falar por experiência ;p

    ResponderEliminar
  24. Inês, isso é que não. O coração precisa de amor. :)

    ResponderEliminar
  25. Nem mais :)


    http://pegadafeminina.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  26. Quando a gente ama é claro que fazemos tudo por, MAS vê-se muito comodismo e só um é que cuida e sacrifica e tal e muitas vezes o outro, porque ama, faz e faz e faz ...
    Também é fundamental na vida saber "cobrar", caso contrário não nos fazemos respeitar.

    Anónimo1 ou 2, n sei :)

    ResponderEliminar
  27. Cris, ai isso é verdade... o amor é altruísta, mas também não é totó! Devemos receber na medida em que damos.

    ResponderEliminar
  28. Pois, deveria, mas não é... talvez por 'essas e outras' é que deixei de acreditar no amor...

    ResponderEliminar
  29. Pois é, concordo plenamente. Quando me entrego, entrego-me por inteiro e não às metades. Por isso sofro e espero que esta angústia passe depressa. Claro que quem ama, tem de cuidar, não é "ah, isso está monótono, deixa-me dar uma por trás." Não funciona assim. A pessoa fica satisfeita e os sentimentos do outro, hummm, não contam???? E as pessoas que ficam na história sofrendo sem necessidade, por causa de um impulso, de uma onda quente momentânea??? Pois bem, não vale a pena. O desafio é manter quando as coisas estão menos bem, não é nesse momento simplesmente acabar e venha outra. Quem gosta luta, faz com que as coisas melhorem e não se deixa cair na monotonia e no desleixo.

    Pronto, disse o que penso :D Só espero que também hajam da mesma forma comigo.....

    ResponderEliminar
  30. Mas...mas..."honra" é uma palavra em vias de extinção amiga :(
    Lá se vai o tempo em que alguém dizia: palavra de honra!...agora isso é ...nem sei como lhe chamar: banal?
    As pessoas dizem amo-te a troco de nada...

    ResponderEliminar
  31. Tenho o maior respeito por isso também. E quando escrevi no meu blog o post do AMO-TE foi de coração, constrange-me a banalidade que lhe deram.

    ResponderEliminar