quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Sobre esta questão do Pingo Doce deixar de aceitar pagamentos multibanco para valores inferiores a 20 euros...

O problema não é o Pingo Doce. O Pingo Doce, enquanto empresa, tem o direito a fazer o que quiser para poupar dinheiro.

O problema é que existem milhares e milhares de portugueses que chegam ao fim do mês com 9,99 euros na conta - ou ainda menos. Vai daí, não podem levantar os 10 euros mínimos que o multibanco exige... e ficam ali com dinheiro do qual precisam preso.

41 comentários:

  1. Com os 9.99€ podem ir ao Mini preço, ao Continente, ao Jumbo, etc... Esta medida refere-se somente ao Pingo Doce. Não é fim do mundo porque existem alternativas.

    ResponderEliminar
  2. Não tinha pensado nesse ponto de vista...
    Bem visto... realmente assim n presta!

    ResponderEliminar
  3. Mas há tantas cadeias de supermercado onde gastar e até com melhores preços. Que o Pingo Doce a meu têm optimos produtos sim senhor mas tem acima de tudo um fantástica campanha de marketing.

    ResponderEliminar
  4. Isso é um falso problema, uma vez que ao balcão do Banco o cliente pode fazer esse mesmo levantamento.

    ResponderEliminar
  5. O que pensam que vão poupar em comissões bancárias vão perder em clientes*

    ResponderEliminar
  6. Não concordo mesmo nada com isso. Há tantas alternativas que não vejo seguer o problema. É mais um incómodo que um problema, na minha opinião.

    ResponderEliminar
  7. Até que enfim alguém me compreende!
    Estou fartinha de dizer isto nos blogs que publicaram esta noticia!

    ResponderEliminar
  8. Não concordo nada com isso. Há tantas alternativas que não vejo, sinceramente, onde está o problema. É um incómodo, mas longe de ser um problema.

    ResponderEliminar
  9. O melhor comentário que eu já li sobre a questão do Pingo Doce!

    ResponderEliminar
  10. Olá S.

    Essas pessoas vão ao balcão e levantam o dinheiro! ;)
    Resolvido!lol

    Mas a sério, normalmente dentro do pingo doce existem caixas multibanco o que torna tudo menos complicado. Só que não é a mesma coisa, claro.

    ResponderEliminar
  11. Exactamente! Como forma de protesto vou deixar de ir ao Pingo Doce, porque se isto pega daqui a uns tempos vão todos fazer o mesmo.

    ResponderEliminar
  12. O Pingo Doce (e qualquer outra empresa) podem, por lei, limitar o uso do multibanco ou até não o aceitar como forma de pagamento.
    Ao adoptarem um medida destas, podem ter que sofrer algumas consequências negativas, pois, como é fácil entender, haverá quem não goste.
    Eu sou uma delas, mas felizmente há outros supermercados e quando todos tomarem a mesma medida, bem, vou ter de passar a ir só 1 vez por mês.

    ResponderEliminar
  13. Concordo que o Pingo tem o direito de fazer o que quiser com a intenção de poupar dinheiro, só acho que 20€ como valor mínimo, com o estado económico da maioria das famílias, é um pouco elevado!! Mas por outro lado também um pouco de mais haver pessoas que insistem em pagar com multibanco valores de 2, 3, 4 euros!! Mas enfim, são ideias!! :) kiss

    ResponderEliminar
  14. a verdade é que se a nós nos dá imenso jeito o cartão, para as empresas acaba por ser uma forma de 'perder' dinheiro.

    ResponderEliminar
  15. Exactamente, é precisamente esse o argumento pelo qual eu não concordo com a medida!

    ResponderEliminar
  16. Nisso tens toda a razão! Conheço os directores do grupo jeronimo martins, são pessoas com quem convivo diariamente, não sei o que lhes passou pela cabeça!
    BEIJINHO, NOVO GIVEAWAY!

    ResponderEliminar
  17. Olá S*,
    para mim o maior problema são os senhores bancos, que tem benefícios e mais benefícios e se dão ao direito de cobrar taxas enormíssimas às empresas.
    Na minha opinião alguém tem que começar a controlar as instituições bancárias e evitar tais desaires. Certamente se não fosse pelo balúrdio que têm que pagar de taxas à Sibs ou lá a quem é, certamente, não fariam isso ao pobre do consumidor que já tanto pena.
    Mas o português aguenta...aguenta tudo...até um dia... :s

    ResponderEliminar
  18. Exactamente, aí está o grande problema :S

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  19. Martini, não tomes como exemplos as cidades grandes. Nem toda a gente tem alternativas. :)

    ResponderEliminar
  20. Tenho esperança que as grandes superfícies comecem a fazer o mesmo que o PD está a fazer. Porquê? Com tanto € que o banco irá perder, que terá forçado a mudar o funcionamento das taxas.

    ResponderEliminar
  21. Concordo lindona... o jumbo também o vai fazer. E depois os outros se seguirão.
    Os culpados como ja foi dito são sem dúvida os bancos. grande beijo.

    ResponderEliminar
  22. Eu não compreendo por que se faz tanto alarido sobre uma coisa tão normal.
    As comissões bancárias à escala do Pingo Doce importam em 5 milhões de euros/ano e eles têm todo o interesse em poupar esse valor.
    Por outro lado o valor de 20 euros exigido não é incomportável para quem vai às compras, penso eu.
    De qualquer maneira quer se goste ou não goste, é bom que se vão habituando à ideia porque todos os outros vão aderir a essa medida.
    Tudo por culpa do sistema bancário que querem sair da crise que eles próprios fabricaram, com juros incomportáveis para estes tempos onde um cêntimo gasto é um cêntimo precioso.
    cumprimentos.

    ResponderEliminar
  23. enfim, nem se concorde ou se discorde... as consequências são para eles!

    ResponderEliminar
  24. Primeiro o Pingo doce e depois hão-de ser as outras cadeias de supermercados.
    Acredito que as taxas são elevadas,mas 20€ é um exagero.Se pusessem um montante minimo de 5€ como há em muito café/restaurante, já era aceitável.E se o multibanco no supermercado estiver fora de serviço ou sem dinheiro?Lá vai o desgraçado ter que gastar 20€ sem querer ou puder no momento.

    ResponderEliminar
  25. Pois, sendo ou não, uma medida mais ou menos correcta... o certo é, que hoje ouvi na comunicação social que o Continente e o Jumbo ponderam fazer o mesmo... Pode ser que uma atitude destas sirva como ponto de partida para alterar algumas tarifas bancárias que os nossos bancos 'falidos', mas com lucros ao fim do ano, andam a impôr há anos em todas as empresas!

    ResponderEliminar
  26. Se o problema são os 9,9€ existem muitas formas de evitar isso, há quem faça uma coisa inteligente chamada: PLANEAMENTO.

    ResponderEliminar
  27. Hum...isso é uma coisa que se pode remediar no levantamento anterior. O pior quanto a mim - mais uma "bela" iniciativa daquele "senhor" do Pingo Doce - é, havendo tantos assaltos e as pessoas evitarem o mais possível andar com dinheiro, agora serem obrigadas a fazê-lo. Além disso, abre o can«minho a que outros tomem semelhante iniciativa. E são esses que me preocupam, porque no Pingo Doce há muito que não ponho os pés.

    ResponderEliminar
  28. Mas olhe que até para o consumidor isso é bom. Se pensar bem vai ver que é.
    A Inês põe o problema de se precisar de algo e de momento não haver dinheiro vivo disponível. É verdade. Não há não pode comprar e então o que sucede?
    Vai para casa e vai ver bem a despensa e afinal, vê que não estava assim tão vazia e que pode perfeitamente preparar a refeição.
    Acaba por esquecer o que pretendia comprar e relega isso para daí a uns dias que já terá dinheiro disponível.
    Quando lá voltar já vai gastar o mínimo de 20 euros e não gastou antes, que se os tivesse gasto na altura ia ver que agora precisava gastar mais 20. No fundo poupou 20 euros.
    Funciona assim. As pessoas não têm não gastam, voltam para casa e entre o frigorífico e a despensa vão ver que há lá o suficiente e pouco a pouco, sem se aperceberem, vão-se surpreender positivamente com o que afinal pouparam sem saber.
    É tudo uma questão de hábito. assim como se habituaram aos cartões para tudo e gastam quase inconcientemente porque não se vê o dinheiro a sair da mala, agora habituam-se ao dinheiro que quando for a hora de gastar, começam a olhar para ele e criam-lhe um amor tão assolapado, que se pretendiam gastar 20 só vao gastar 5.
    Podem crer em quem sabe. É o que acontece comigo que nunca, felizmente, usei quaisquer tipo de cartões na minha vida.
    Vão por mim porque se agora vos parece uma desgraça, daqui a uns tempos vão ser as pessoas mais felizes do mundo.
    E isto sem nenhuma ironia e sim a expressão da mais profunda verdade.

    ResponderEliminar
  29. Anónimo, isso é tudo muito lindo, mas vá dizer isso a quem está desempregado e tem filhos para criar.

    ResponderEliminar
  30. Zorro:mas 20€ é demasiado.E sim os bancos lucram, e quem se lixa sempre??Somos nós.
    Porque não puseram esta "medida" para 5€?É um valor que gastamos quando vamos ao supermercado.
    E suponhamos que não há mesmo dinheiro na atm, a pessoa tem dinheiro suficiente para que possa fazer uma compra, mas que essa compra não chega aos 20€?Vai ser obrigado a fazer 20€ de compras mesmo que a ideia fosse gastar 10€.
    O supermercado fica a ganhar.Sempre....

    ResponderEliminar
  31. Foi o que eu disse, Inês. Só precisava gastar 5 euros é evidente que não vai gastá-los.
    Ora como só precisava de artigosno valor de cinco euros, é porque na verdade nem estava assim tão necessitada e só precisava de uma coisita de nada.
    Como faz então? Como é obrigada a gastar vinte, não vai lá e não gasta nenhum. Dá uma volta pela casa e vai ver que afinal estava enganada e nem preicisava de gastar esses cinco.
    às vezes gasta-se mais por hábito que por necissidade, só que de tão habituados estamos que nem nos apercebemos, porque na verdade, Inês, quer a senhora seja casada, amigada ou solteira, sabe perfeitamente que ninguém gasta apenas 5 euros em compras.
    Há sempre a tendência de gastar e isso foi bem planeado no tempo das vacas gordas pelos bancos, que incentivavam com campanhas aliciantes de sonho, levando as pessoas para tudo quanto era dinheiro virtual. E que sucedeu? Exactamento o previsto pelos bancos. As pessoas entraram num consumismo desenfreado porque como eu disse, não se tinha de abrir a mala para o tirar e nem contas se faziam.
    Se a Inês, ou outra pessoa qualquer habituada a resolver todas as suas despesas com cartões começar a abrir a mala e vê-lo passar pelas mãos, vai surpreender-se e começa a pensar se de facto essa compra que pretende efectuar é assim tão necessária. Vai ver as coisas que vai passar a considerar perfeitamente dispensáveis.

    ResponderEliminar
  32. Não concordo com a medida, mas a solução é fácil, ir a outro supermercado qualquer. Não sou cliente não me afeta. Não tinha pensado nesse lado, mas é verdade, há quem não tenha saldo para pequenos levantamentos mas que ainda permitem fazer pagamentos. Mas estas medidas não são tomadas a pensar no consumidor, as empresas querem é lucro, e estão no seu direito. Em alguns comentários foi dada a ideia de ir levantar dinheiro ao balcão, mas os bancos fecham às 15 horas, Tenho para mim que a maioria das compras é feita depois dessa hora ;)

    ResponderEliminar
  33. Podes crer :s
    Com esta nova medida as pessoas vão mas é aos outros lados,comprar tudo de inferior a 20 euros..

    ResponderEliminar
  34. Zorro: todos devíamos ter esse pensamento, mas não acontece.E tenho dúvidas que as mentalidades mudem.
    E por isso mesmo esta medida vai fazer com que se consuma mais (se uma cadeia adopta esta medida, as outras seguem-na).Mas os que ganham verdadeiramente com isto são os supermercados e os bancos.
    Nós....ficamos a ver navios...

    ResponderEliminar
  35. A questão pessoal é que as outras cadeias estao a ponderar o mesmo. e se todos seguirem esse caminho por ngm se queixar amanhã quem 2chora2 somos nos!

    ResponderEliminar
  36. eu sou contra a medida de restringir o uso dos multibancos com todas as letras. O problema nao e o multibanco em si, sao as taxas absurdas que a sibs corta!! No Uk por exemplo podemos fazer pagamentos ate 20€ (maisoumenos) ate usando o telemovel, ou passar o cartao quase sem por o pin, consequencia? sao movimentos q nao passam por uma entidade como a sibs. Temos e de fazer pressao na sibs e nao nos consumidores. eu nao gosto de andar com dinheiro na carteira, e mtas vezes deixo de ir a uma loja pq nao deixam pagar com multibanco

    ResponderEliminar
  37. saudade de quando se podia levantar apenas 5 euros/mil escudos

    ResponderEliminar
  38. E eu ainda mais saudades de quando esses mil escudos davam para comer, comprar cigarros e ir ao cinema.

    ResponderEliminar