sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Sabem...

Às vezes, o maior favor que alguém pode fazer é "deixar-nos". Temos depois tempo de abrir os olhos e de perceber que ter sido despachada por aquela criatura foi um grande favor que nos fez. Ah, a paixão (amor não é isso) deixa-nos cegos, mas também surdos e mudos.

26 comentários:

  1. Olha, confirmo.
    Sou extremamente inteligente mas quando gosto parece que fico monga.
    Ainda da última vez era óbvio que a relação não fazia sentido mas demorei a ver :|

    ResponderEliminar
  2. concordo, pois muitas vezes mesmo que saibamos que é o que devemos fazer, falta-nos a força!

    ResponderEliminar
  3. Nem mais! :) Seguindo a onda da minha frase do dia! :)

    ResponderEliminar
  4. Pensavamos nós que era amor...às vezes têm de acontecer coisas que na altura são más para encontrar "the real thing" :) *

    ResponderEliminar
  5. Quem bem dito S*. Mesmo que na altura não consigamos perceber isso, é de facto um favor.

    ResponderEliminar
  6. É bem verdade.
    Beijinhos e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  7. Eu até concordo contigo, mas não há nada mais violento do que cortares contacto com uma pessoa da qual gostas tanto. Falo por mim. O meu namorado acabou comigo depois de 6 anos. Sempre o tive em grande consideração e continuo a ter. Tinhamos uma relação cúmplice e de amizade. Não era apenas paixão. Se foi melhor? Talvez... a longo prazo. Mas também, talvez, nunca mais venha a gostar de alguém dessa forma. Posso encontrar um homem que me ofereça mais estabilidade, mas conforto, mais amor (por parte dele), mais atenção, mas pode nunca ser aquele tipo de amor. E eu, para estar com alguém, tenho que estar "doidinha" pela pessoa. Não sei se me compreendes. Mas, como é óbvio, nunca perdendo o fio racional que, aliás, até é uma característica muito minha. Beijinho :)

    ResponderEliminar
  8. Saltos, foste tu a minha fonte de inspiração. :D

    ResponderEliminar
  9. Concordo plenamente. E fizeste bem em referir que paixão e amor são duas coisas diferentes. O amor não nos deixa cegos nem surdos, simplesmente aprendemos a conviver com os defeitos da pessoa.

    ResponderEliminar
  10. Pufff! Quando somos nós é muito mau, mas cabe-nos abrir os olhinhos e acordar para a vida. Mas quando estamos a ver uma amiga nossa nessa situação é exasperante. Por mais que tentemos fazê-la ver, não há forma! Já que ela não o deixa, estou a torcer para que ele lhe "faça o favor"!

    querocafecomleite.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Ás vezes é assim que se aprende, custa e doi mas vai-se aprendendo *

    ResponderEliminar
  12. Ás vezes é assim que se aprende, custa e doi mas vai-se aprendendo *

    ResponderEliminar
  13. Olha eu fui despachada já várias vezes. Uma delas foi ao fim de 11 anos. E Graças a Deus!

    ResponderEliminar
  14. nunca percebemos isso na altura, mas com o passar do tempo, quando abandonamos esse estado vulnerável, acabamos por entender que foi realmente o melhor que nos aconteceu!
    tambem ja olhei para um ex e pensei "como é que eu passei dois anos da minha vida ao lado daquilo :|"

    ResponderEliminar
  15. Concordo, mas nunca é assim linear.

    ResponderEliminar
  16. A paixão e o amor (sim coisas diferentes) nos deixam de muitos modos, não só cegas surdas e mudas! É lixado! :)

    ResponderEliminar
  17. É um favor enorme, bem sei que às vezes custa a aceitar no início mas com o tempo vai-se descobrindo que foi um favor enorme terem feito tal obra de arte.

    ResponderEliminar
  18. Já me disse o Sr. Padre lá da terrinha que eu podia passar a noite a rezar em agradecimento a Deus por ter tirado tal demónio da minha vida! E tinha toda a razão, foi o que de melhor me aconteceu.

    ResponderEliminar