segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Dos fingimentos


Isto é assim para lá de triste, mas gosto de acreditar que quando existe amor e confiança as pessoas acabam por desabafar. Prefiro mil vezes dizer "não" quando não me apetece... ao menos não engano ninguém nem tenho de fazer teatro.

26 comentários:

  1. eu acho que quando existe intimidade em pleno, fingir não pega... quando se conhece bem, muito bem, nem se tem necessidade de fingir nem se teria como na verdade...

    ResponderEliminar
  2. Esse caso parece vir de um homem e apesar de para os homens ser impossível fingir um orgasmo em termos biológicos, já psicologicamente isso é recorrente, especialmente quando a relação já está uma bela m... É despachar a coisa e ponto. É triste, mas acontece muito.

    ResponderEliminar
  3. Nem mais. Tens toda a razão.
    Mentir e finjir para quê??
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Nem mais. Tens toda a razão.
    Mentir e finjir para quê??
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Nunca fui adepta do fingir nada. Aliás, a minha mãe sempre me disse que eu sou pouco misteriosa para o meu namorado, mas eu não estou cá com meias verdades e segredinhos: se penso digo ;) E o meu namorado diz que isso faz com que ele sinta que me pode dizer tudo ;)

    Beijinhos :D

    P.S.: É de mim, ou o Shiu anda a ficar mesmo deprimente? Tenho de mandar para lá uns segredos meus :P

    ResponderEliminar
  6. Concordo...!!Mas cada um é como é...

    ResponderEliminar
  7. São daquelas situações que não entendo porque as pessoas fingem. Há mesmo necessidade disso? Se estão a ter as relações com o parceiro, não devia ser com essa pessoa que deviam ter 100% de confiança?

    ResponderEliminar
  8. Ora nem mais! Basta ser sincero! Não se gosta menos só porque há dias que não apetece.

    ResponderEliminar
  9. eu concordo. neste, como em todos os outros assunto, não deve haver fingimentos, ocultações da verdade e da forma como nos sentimos; devemos ser sempre transparentes como água para o nosso companheiro (mesmo quando não queremos ser).

    ResponderEliminar
  10. Eu assumo. Já fingi orgasmos. E por vários motivos.

    ResponderEliminar
  11. Realmente também não me parece bem :\
    Acho que não há nada que se sobreponha à confiança e ao amor entre um casal.

    ResponderEliminar
  12. numa verdadeira relação acho isso inaceitável, mas há gente para tudo :|

    ResponderEliminar
  13. Não gosto de fingimentos, de forma alguma. Se coisa que sou é sincera... mesmo que ELE não goste.

    ResponderEliminar
  14. Fizeram queixa de ti no Shiu. Por causa deste post

    ResponderEliminar
  15. ...e eu pergunto-me, como é que ele conseguia fingir??! Tipo.... ... ... ela não topava que ela não coiso?? :)

    ResponderEliminar
  16. Caro Anónimo, uma queixa disparatada e que mereceu uma respeita à altura por parte do Shiuuuu. Quando as pessoas teimam em queixar-se do que não devem, lêem o que não gostam.

    ResponderEliminar
  17. Morango Azul, toda a gente já fingiu. Eu já fingi, numa anterior relação. Era mais fácil fingir do que perder tempo a explicar a quem não queria aprender.

    ResponderEliminar
  18. Realmente, que parvoíce. Eu também prefiro dizer "Não" a fingir, acho uma autêntica perda de tempo.

    ResponderEliminar
  19. Nunca comentei a S*, mas conheço-a por ver os seus comentários que acho sempre muito apropriados, e vou comentar este tema.
    Tenho 36 anos, sou casada há seis e em toda a minha vida nunca fingi um orgasmo. Nunca! Nem nunca vou fingir, nem orgasmo nem prazer se o não tiver.
    Para mim o amor não é dissociável do sexo e um completa o outro , e se finjo deixa de ser amor e passa a ser obrigação. Não para a Matilde. Faço sexo faço amor não cumpro nenhuma obrigação, porque obrigações tenho-as com o meu trabalho e essas não me dão orgasmo nenhum.
    Se não me apetece e a ele apetece, Benza-o Deus está sempre para lá viradinho, eu digo que não me apetece e não arranjo desculpas de cansada e dores disto ou daquilo. Não quero e pronto! :)
    bjn

    Matilde.

    ResponderEliminar
  20. Faz-me confusão as pessoas terem intimidade para umas coisas e não terem para outras... enfim... :S

    ResponderEliminar
  21. Matilde, obrigada.

    Gostei mesmo muito dessa sua postura, parece-me muito madura e de quem sabe valorizar-se. Ao fingirmos um, estamos a abrir um precedente e a partir daí opta-se pela via mais fácil - fingir e despachar a coisa, em vez de dizer Não e levar com queixumes. Se bem que, quando há amor, o parceiro não se queixa, limita-se a respeitar. :)

    ResponderEliminar