quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Da partilha a dois


Claro que gosto de ter os meus momentos de "independência", com as minhas amigas, os meus colegas, as minhas coisas...

Mas nunca vou entender aqueles casais que acham perfeitamente normal "tu sais com os teus amigos e eu saio com os meus". Já me aconteceu ele ter uma coisa marcada e eu ter outro compromisso, mas tentamos sempre juntar os dois planos, nem que seja ao fim da noite. Agora essa visão do "não quero cá misturas, os meus amigos são meus e tu não tens que lidar com eles" é coisa que sempre me causou alguma comichão. Nós não somos propriamente gémeos siameses, mas gosto de incluir o mais-que-tudo em tudo o que faço. Afinal de contas, partilho casa com ele... porque não haveria de partilhar tudo o resto?

40 comentários:

  1. Eu concordo com o que escreves, mas existe casais que não conseguem dar um passo um sem o outro e isso eu já não concordo, eu acho que temos que ter os nossos momentos e o nosso espaço, como se costuma dizer, "nem tanto ao mar, nem tanto à terra"

    ResponderEliminar
  2. Concordo em parte com a tua opinião, isto porque acho realmente que a tal visão "não quero cá misturas, os meus amigos são meus e tu não tens que lidar com eles" é um bocado parva.

    Gosto sempre que os meus amigos conheçam e acolham o meu namorado, que estejamos juntos e tudo mais mas também não posso esquecer-me que ele tem outros amigos e que há saídas com esses amigos, tal como eu as tenho com os meus, que não tem mal algum ele ir sozinho! Nem sempre é possível conciliar as coisas e não será por aí que a relação algum revés!

    ResponderEliminar
  3. Concordo :) Tirando, obviamente, quando não se dão bem por qualquer motivo.

    ResponderEliminar
  4. Isso já depende da maneira de ser de cada um. Quando eu vivi junta, nós saíamos muitas vezes separados. Eu combinava jantaradas e saídas com o meu pessoal e ele com o dele. Acontecia, muitas vezes, acabarmos por ir parar aos mesmos sítios, mas isso não impedia que depois cada um seguisse para onde quisesse com o grupinho inicial. Também saíamos muito juntos, claro, mas pelo menos duas ou três noites por mês era reservada apenas para os nossos amigos, em separado. Claro que nem toda a gente aceita isto, por algum motivo não é qualquer homem que me atura e aceita este tipo de coisa. Mas é assim que faço questão que seja, ou prefiro nem ter ninguém sério.

    ResponderEliminar
  5. não faças como a outra que li na revista. a amiga preparou uma pijama party e o dress code era cor de rosa. a moça não entendeu e levou o namorado, todo ele em cor de rosa tambem. ehehe

    ResponderEliminar
  6. A vida ensinou-me que cada casal sabe de si, e se isso funciona para eles, óptimo.

    beijinho

    ResponderEliminar
  7. Comprometer mo nos é sinónimo de partilha, inclusivé dos amigos. O que há é muita gente que apesar de ter um compromisso quer viver como se não o tivesse. E a malta tem de escolher ou assume uma relação adulta ou contnua a viver como teenager.

    ResponderEliminar
  8. Comprometer mo nos é sinónimo de partilha, inclusivé dos amigos. O que há é muita gente que apesar de ter um compromisso quer viver como se não o tivesse. E a malta tem de escolher ou assume uma relação adulta ou contnua a viver como teenager.

    ResponderEliminar
  9. Quando vierem os filhos tudo muda! Ehehehehe

    Jokas!

    ResponderEliminar
  10. Pois obviamente que ele às vezes sai sozinho. Vai ensaiar com a banda, vai jogar PES com o amigo, eu não me meto nem me quero meter nessas coisas. Faz parte dos gostos de cada um.

    ResponderEliminar
  11. Não achas normaaal? Olha eu cá acho :) O meu amor tem os seus amigos, eu tenho os meus...Quando temos um programa com amigos em comum vamos juntos, quando as minhas amigas me convidam eu vou e não o levo atrelado...Sabe bem ter um pouco de independencia...Por mais que gostemos um do outro não acho saudável andarmos sempre coladinhos...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  12. Como disse alguém e muiti bem, cada casal sabe o que melhor funciona para a sua relação. Mas, tal como tu, também me faz confusão aqueles casais que fazem as coisas maioritariamente de forma individual.

    Uma jantarada, uma futebolada, uma noitada com as amigas é uma coisa, agora há outros - e eu conheço pelo menos um caso - em que eles só vão juntos a casamentos e baptizados e é coisa que para mim não funciona. Para ser juntos só no sexo não precisamos sequer de ter uma relação, qualquer um serve.

    ResponderEliminar
  13. Vocês não partilham só uma casa, partilham uma vida juntos, um amor!!
    Eu também acho normal saírem juntos, conhecerem os amigos uns dos outros...

    ResponderEliminar
  14. A Miss M é que disse uma grande verdade, quando se assume um compromisso há certas coisas que deixam de fazer sentido, levar uma vida de solteiro quando se tem uma relação não tem qualquer sentido!
    Mas eu ainda conheço casais piores! Conheço casais que saem separados, encontram-se num sitio e agem como se nem lá estivesse o outro! Cumprimentam-se e depois cada um vai para sua mesa.. não acho lógica nenhuma nisso!

    ResponderEliminar
  15. Pretty in Pink, então se achas tão normal, diz-me porque seria "anormal" incluir o teu namorado no teu grupo de amigos?

    Quer dizer, eu também tenho as minhas amigas e não levo o namorado a jantares de "gajas". Ele tem os amigos deles e eu não vou para noites de homens. Mas nunca na vida quereria estar com alguém que tem o seu grupo de amigos e não faz questão de incluir a namorada no tal grupo.

    ResponderEliminar
  16. Eu também acho esquisito haver os amigos dele e os meus amigos, mas conheço e aceito que há casais em que isso não funciona. Como há casais em que mandar mensagens/ telefonar a toda a hora é normal, e a mim só de imaginar já me sufoca. Não queria uma coisa assim para mim, mas admito que possa ser normal e natural para outras pessoas. Há é que encontrar um parceiro em que essas coisas não façam comichão para sermos todos felizes.

    ResponderEliminar
  17. Eu acho normal. Acho que estás a colocar a questão mal, estás a falar de sair e não levar o namorado, pressupondo logo que a pessoa não quer apresentar/integrar o namorado no grupo de amigos. Pode não ser assim. Saio com os amigos do meu namorado, ele sai com os meus, saímos com os nossos amigos em comum e outras vezes eu saio com os meus e ele sai com os dele (ou porque já tínhamos combinado ou porque não é suposto incluír pessoas do género oposto ou por outros motivos do género). Acho perfeitamente saudável :) Não passo a noite em sofrimento. Ele está-se a divertir, eu também, confiamos um no outro, está tudo óptimo.

    ResponderEliminar
  18. Não concordo em pleno. Creio que por vezes integrar um namorado/a num grupo de amigos não é assim tão fácil, mas tudo também depende do grupo de amigos e das pessoas que o compõem e da própria pessoa que se quer integrar, isto porque há pessoas que se integram e recebem melhor que outras, podendo ocorrer a pessoa sentir-se pouco à vontade ou um tanto fora de rumo num grupo de amigos alheio, ou por ventura dentro desse grupo um estranho ao mesmo.

    ResponderEliminar
  19. Eu acho que há momentos para tudo e penso que ele (o P.) deve ter os seus momentos só com os rapazes e até promovo essas saídas, assim como eu gosto de ter alguns momentos just the girls. A maioria dos nossos planos são em conjunto e os amigos de um tornam-se os amigos do outro, mas penso que cada um deve também ter o seu espaço!

    ResponderEliminar
  20. É assim mesmo. Excepção do cafézinho com a amiga que quer desabafar ou algo do género!
    vidademulheraos40.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. Cat fofa, eu acho que a maioria das pessoas não percebeu o post. Eu não digo que quando ele sai com os amigos machos tem de me levar atrás... nem eu me sentia confortável. Mas não entendo aqueles casais de FAZEM QUESTÃO de dizer "os meus amigos são só meus". Isso, para mim, não é nada saudável.

    ResponderEliminar
  22. Sou a favor das saidas a dois, com os amigos de ambos, mas também percebo que antes do namoro começar tenha havido uma vida de cada um antes.
    Por isso o que mais me parece saudavel é o equilibrio, nem sempre juntos nem sempre separados.

    ResponderEliminar
  23. Sorry, vou falar de algo que não se relaciona muito com o post...

    Mas é como os casais que, pronto, que o são, partilham afetos e fluídos...mas se recusam a usar a mesma toalha de banho! :P

    Ou seja,

    Não há partilha! Tal qual como acontece com os amigos! Eu sou apologista que "um pouco de tudo" só fica é bem! ;)

    ResponderEliminar
  24. E se as tuas amigas não gostassem do teu namorado ou tivessem tão pouco a ver que quando estivessem juntos não falassem, não se rissem das mesmas piadas....continuavas a insistir em juntá-los? :)

    ResponderEliminar
  25. Tete, pensava muito bem no assunto. Ou o namorado lhes dava motivos para elas não gostarem dele... ou elas estavam a ser parvas e egoístas.

    Quando o meu namorado me acompanha as minhas colegas tentam integrá-lo. Noto isso. Mesmo que tenham pouco em comum com ele, fazem questão de falar com ele e fazê-lo sentir confortável.

    ResponderEliminar
  26. Acho piada aquelas mulheres que se referem ao seu homem como atrelado e que preferem andar com as amigas do que com eles. Pelo que vejo à minha volta, mais depressa é a mulher q despacha o homem p ir ter com as amigas do que o contrário...
    Depois tb há aqueles que até férias passam juntos!
    Mas afinal de contas para que é q têm uma relação a dois se não gostam de se divertir juntos e de fazer um esforço para conviver com os amigos de ambas as partes?
    Não estou a criticar... cada um faz como quer e a vida dos outros não me diz respeito. Só não posso deixar de observar e de questionar...

    ResponderEliminar
  27. Cafeína, também não atinjo. Gosto imenso das minhas amigas, mas o homem que amo é o homem que amo.

    ResponderEliminar
  28. Por acaso eu sou do género "tu sais com os teus amigos e eu saio com os meus".
    É que lá por eu ter namorido não quer dizer que tenha que andar com ele sempre atrás. E mesmo para quebrar a monotonia, sair sozinha(o) com amigo(a)s só faz bem ao espirito.
    Lá por eu ter namorido não significa que eu tenho que gostar ou ter algo em comum com os amigos dele nem ele com os meus.
    Lá por eu ter namorido não significa que eu perdi a minha identidade e o direito à minha liberdade.
    Lá por eu ter namorido não quer dizer que temos que sair sempre juntos para assim nos podermos controlar mutuamente.

    ResponderEliminar
  29. Absolutamente de acordo; tive um namorado na adolescencia que era "os meujavascript:void(0)s amigos, os teu amigos, os nossos amigos".
    Na parvoeira da adolescencia até engoli aquilo, mas foi sol de pouca dura!
    Claero que cada um tens os seus amigos e claro que em conjunto tamém os temos mas não é preciso compartimentar tudo e andar cada um para o seu lado!
    Nem sempre nem nunca!

    ResponderEliminar
  30. Eu concordo contigo S* ! Alias eu dou-me super bem com os amigos dele e vice-versa. E às vezes saimos com os amif«gos dele e outras com os meus. Também acontece de sairmos separados, mas poucas vezs.

    ResponderEliminar
  31. S, como falei no meu blog, conheço mulheres e homens que preferem passar férias com os seus amigos. O que eu não entendo. E sim, também faço o que fazes se os planos não coincidirem. O meu amor é para tudo.

    ResponderEliminar
  32. Morango azul, agora eu respondo.

    Lá por ter namorado e sair com ele não quer dizer que queira andar com ele sempre atrás.

    Lá por ter namorado, efectivamente não é obrigada a gostar dos amigos dele... mas convenhamos que é muito estranho não querer conviver com as pessoas que são importantes para o seu namorado.

    Lá por sair com os amigos dele e ele com os seus, isso não lhe tira nem um bocadinho de identidade e muito menos lhe tira a liberdade. Essa teoria não faz qualquer sentido.

    Lá por sair com o seu namorado, não quer dizer que o faça para o controlar. Se calhar é, ups, simplesmente porque o ama.

    ResponderEliminar
  33. Sim, compreendo. :) Mas por exemplo, o meu namorado tem pelo menos dois amigos dos quais eu não gosto. Não gosto da maneira deles serem, não me cinto confortável quando estou com eles, etc...Pelo que quando ele quer combinar algo com eles, combina, mas já sabe que eu não vou. E não o amo menos por não fazer esse "sacrifício" de tentar estar com os amigos dele. Não gosto deles e pronto. Mas também não o proíbo de estar com eles nem sinto necessidade que ele pense que eu ou eles temos algum problema, ou estamos a ser parvos ou insensíveis. :)

    ResponderEliminar
  34. Tete, e eu também compreendo o teu lado. :) Não somos obrigados a gostar de toda a gente e, por isso, não temos de conviver com toda a gente. O teu namorado é que tem de saber gerir os dois lados. :)

    ResponderEliminar
  35. Eu, por vezes saio com os amigos do namorado, mas mais porque ele faz questão, porque a mim dá-me igual. Temos educações diferentes, somos de mundos diferentes e frequentamos e temos gostos culturais diferentes, logo acho que posso ir a determinado espectaculo com os meus amigos, falar com pessoas que entendem do mesmo que eu e estar mais solta sem ter o namorado a apanhar uma valente seca. Porque ao contrário, também prefiro ficar na minha do que ser arrastada para sitios que considero entediantes.

    ResponderEliminar
  36. Olha eu acho normalíssimo. Estranho é morarem juntos e ainda terem o mesmo grupo de amigos. Algum distanciamento faz sempre bem.

    ResponderEliminar
  37. Anónimo, isso depende dos gostos de cada um. Eu vivo junto e faço questão de partilhar as minhas amizades com a pessoa que amo. Obviamente que as minhas amigas não são amigas dele, nem o levo sempre que vou ter com elas, mas faço questão que ele as conheça. :)

    ResponderEliminar
  38. mmm... isso é tão discutível. Depende muito do tipo de grupo de amigos. Mas por principio acho muito estranho que haja uma separação total de amigos...isso cheira-me a muita imaturidade!

    Como em tudo, o cada caso é um caso e cada casal gere as coisas à sua maneira.

    Por mim falo, alguns dos meus melhores amigos foram preciamente amigos "herdados" do meu namorado :)

    ResponderEliminar
  39. Anónimo das 10:18, concordo em pleno. Cada um sabe de si... mas para mim, no meu conceito de relação, querer separação total de amigos é coisa muito confusa e que revela a tal imaturidade que referiu. Cada um sabe o que o faz feliz, mas eu não seria feliz sem partilhar as pessoas de quem gosto com a pessoa com quem partilho a vida.

    ResponderEliminar