sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Da obrigação do Estado

Eu acredito que o Estado tem obrigações informativas e educativas. Acredito que é função do Estado colocar à disposição das pessoas instrumentos para que possam ser cidadãos bem informados e instruídos. Vai daí, não concordo nem posso concordar com o fecho da RTP2 e com a possível concessão da RTP1.

Mas ok, dou de barato que fechem uma das televisões, alegadamente para reduzir despesas. E também dou de barato que seja o canal 2 a fechar, apesar de todos sabermos que a RTP2 tem programas mesmo bons, daqueles que nos fazem pensar. No entanto, também sabemos que poucas pessoas vêem a RTP2... e o bolso dos portugueses está a pagar um canal que ninguém vê. É pena, claro, mas admito que não vejo mais de uma hora da RTP2 por semana e imagino que a maioria dos portugueses seja como eu.

Quanto à RTP1, parece-me inadmissível a possível concessão. Supostamente, a RTP1 seria um órgão de informação isento, sem pressões, com informação de qualidade. Não há dúvida alguma que, dos três canais generalistas, é no canal 1 que está a melhor informação. Menos dada à escandaleira, séria, e isenta - não o será sempre, óbvio, mas na maioria das vezes considero que fazem um bom trabalho.

A RTP1, além da parte informativa, também teria a função de educar o povo. Admito que tem vindo a perder muito essa faceta e a vontade de aumentar a publicidade (fonte de receitas importantíssima) tem levado a que criem aqueles programas de "encher chouriços". Mas, de manhã, o Praça da Alegria ajuda a divulgar eventos por todo o país, cultiva tradições, incentiva negócios. À tarde, passam a Volta a Portugal e têm o telejornal "Portugal em Directo", que foca nas diferentes regiões do país. À noite, temos os concursos de cultura geral, que supostamente nos ensinam sempre qualquer coisa. Se tem novelas? Tem. Se tem concursinhos de talento? Tem. Mas sem dúvida alguma que a programação é melhor do que a dos dois canais concorrentes.

Agora o que está mal, meus amigos, são os salários exorbitantes. Gostava de saber por que motivo a Catarina Furtado e o Malato ganham mais de 20 mil euros. Esse dinheiro é pago por todos nós. As chefias, nem quero imaginar quanto ganham. Os apresentadores dos telejornais idem aspas, não se admite que ganhem salários de 15 mil euros quando somos todos nós a pagar. Ter profissionais de qualidade, sim. Pagá-los a peso de ouro, não.

E já agora, o problema é que hoje à noite vão transmitir uma tourada. Não sei quem é que lhes disse que o país aprecia isso... mas, bolas... esqueci-me que eles só consideram o país do de Lisboa para baixo.

50 comentários:

  1. O problema vem de cima, mas quem sofre é quem está abaixo. :( E assim se destrói um projecto que tinha tanto potencial para dar certo se não tivessem dado cabo de tudo... "eles", aqueles que não se sabe bem quem são, mas que dão cabo de todo um país.

    ResponderEliminar
  2. 20.000 Eur por mês??? Bem eu por 5000 ja fazia as mesmas figuras que eles :))

    ResponderEliminar
  3. Subscrevo, com excepção da última parte. Não sendo propriamente apologista das touradas (aprecio mais concretamente a parte dos forcados e das pegas), acho que a intenção é a de precisamente divulgar uma das tradições mais antigas no nosso país - polémica sim, mas ancestral.

    E btw, sou do norte!

    ResponderEliminar
  4. Posso subscrever tudo o que disseste? É que concordo em absoluto!
    Os salários são vergonhosos (agora imagina nas outras empresas públicas tipo cgd...), a programação às vezes é duvidosa, e segundo sei, pelas notícias que vão saindo, o canal vai ser vendido a um qualquer consórcio Angolano.

    ResponderEliminar
  5. Eu sou de Lisboa para baixo e não gosto de touradas tal e qual!
    E fui educado com o meu pai a ver as mesmas.
    Mas felizmente que não sou influenciavel e gosto de pensar pela minha cabeça (senão para além disso também era benfiquista)! :P

    Bom dia beijinhso

    ResponderEliminar
  6. Eu há anos que digo que não entendo porque é que a RTP é um sorvedouro de dinheiros publicos e tem tanta publicidade quanto os outros canais. E não, não acho que a programação seja de qualidade. É igual às outras, praças da alegria, programas da tarde, telenovelas é só mais do mesmo. E quanto às pressões na informação, todos sabemos que elas tambem existem por lá. Portanto, estar a pagar balurdios por um canal igual aos outros, mais vale é dar a concessão, ou privatizar de uma vez!
    Quanto ás touradas é só mais um nojo patrocinado com os meus descontos!

    ResponderEliminar
  7. Estas enganada quanto à realidade de que ninguém vê a RTP 2. Em minha casa é o canal que se vê. É o único canal em sinal aberto em que dá desenhos animados, e como não tenho tv cabo é o canal que o meu filho vê. Depois dos desenhos animados dá sempre uns documentários bastante interessantes, sobre diversoso temas que costuma agradat tanto a mim quanto ao meu filho, depois dá o jornal da noite bastante melhor que os dos outros canais porque não é sensacionalista (sim, até menos que o da Rtp 1), depois dá um programa de 10 minutos em que se divulga tudo o que tenha a ver com cultura (todos os tipos de musica, todos os tipos de livros, todos os tipos de teatro, todos os tipos de exposições, etc)e depois ainda dá séries daquelas que toda a blogosfera vê mas na fox porque é mais in, e no fim ainda dá documentários ou filmes ou concertos dependendo da semana. É o melhor canal português e eu lamento que toda a gente se queixe dos programas e das telenovelas da treta dos outros canais mas ignore por completo o que se passa na RTP 2. Se não se ignorasse provavelmente o canal suprimido seria a RTP1, que, sinceramente~, não tem qualidade nenhuma e por mim não deixaria pena.
    Pelos vistos vou ter mesmo de deixar de ver tv. Desculpa o testamento, mas tenho mesmo a sensação que ninguém sabe o que dá no canal 2 e isso irrita-me.

    Pat

    ResponderEliminar
  8. becas, olha que a praça da alegria não tem NADA a ver com os concorrentes dos outros dois canais. :)

    ResponderEliminar
  9. Pat, por acaso reconheço que a RTP2 dá boas séries, embora atrasadas. Até há uns tempos dava a "24", já deu o Lost. :) Tenho pena, mas as audiências mostram que pouca gente vê o canal, daí o quererem despachar.

    ResponderEliminar
  10. em relação às séries a rtp2 é atrasada se compararmos com a fox, mas aqui estamos a comparar a rtp 2 com os outros canais em sinal aberto, e em relação a esses não está nada atrasada e é muito superior. Por dia dão 4 séries diferentes. uma ao principio da tarde, outra ao fim da tarde e duas à noite.

    Pat

    ResponderEliminar
  11. Estavas a falar tão bem e de repente começas com piadas racistas e ficas a parecer o Pinto da Costa. eheh
    Abaixo de Lisboa as pessoas são todas uma merda que aprecia tourada, é isso?
    Vamos lá ver... lool

    ResponderEliminar
  12. Só não concordo quando referes que as notícias da RTP são as melhores e mais isentas. Não referindo o sensacionalismo impossível nos outros canais, o canal 1 é completamente controlado ao nível das notícias de política e outras que tais. Prefiro mil vezes a sic notícias.

    ResponderEliminar
  13. tens toda a razão, principalmente pelos salários exorbitantes!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Se a RTP2 acabar vou ter pena. É o canal da tv nacional que mais vejo,raramente vejo RTP1 e nunca vejo SIC ou TVI.

    Mas sim, também não compreendo os salários abastados. É preciso ter algumas super qualidades que outro portugues qualquer não tenha para fazer o mesmo trabalho? Não digo que seja fácil, mas não se justificam os valores.

    ResponderEliminar
  15. S* pontos bastante importantes, sim senhora! Mas fechar o Canal 2? E que raio de contas são aquelas que dão a concessão e ainda lhes vão pagar os 140 milhões que arrecadam com a taxa audiovisual que vem na factura da EDP? WTF? mas isto sou eu que não percebo nada de negócios de alto nível...

    ResponderEliminar
  16. Concordo com tudo o que dizes-te
    Bjs e bom fim de semana ;)

    ResponderEliminar
  17. Obviamente que algo tão poderoso como um canal de tv de sinal aberto, que logo por acaso até foi o primeiro canal do país é apetecível por muita gente, sobretudo naquela que quer controlar o país, isto é, sonegar informação e colocar a população num estado de anemia cultural. Também não é por acaso que um certo ministro tem ligações a um ex-espião maçom que mudou de campo recentemente para uma empresa de comunicação social, sendo que esse ministro, mesmo que atacado por todos os quadrantes ainda não deixou o poleiro, mas deixá-lo-á certamente quando essa companhia tomar conta da RTP ou de parte dela, onde por certo o vamos depois encontrar num grande cargo, a receber bastante, mesmo que tenha uma licenciatura com 10 valores tirada de forma altamente dúbia.

    Por fim, só para dizer que a tourada é apreciada tanto no Sul como no Norte, e mesmo eu que sou sulista, não aprecio em nada a tourada, por outro lado parece que houve uma dessas torturas tourinas aí para o Minho, é o que dá haver um certo grupo de pressão com grande poder e tentáculos por todo o lado e não é preciso ir procurar muito longe para se perceber a raiz do mesmo, possivelmente a raiz é a mesma que que se quer apossar da RTP e afins!

    ResponderEliminar
  18. Runaway, na na ni na na. Eu não disse que tudo o que é mouro gosta de tourada... mas garanto-lhe que a maioria do pessoal do Norte está-se a marimbar para a bela da tourada. E não gosto que o canal público, pago com o meu dinheiro, passe aquilo que, para mim, é uma ofensa aos animais.

    ResponderEliminar
  19. Com efeito, trata-se de algo vergonhoso o que se está a passar na RTP, a começar pelo facto de ser um funcionário do governo e não o ministro com esse pelouro - que por acaso é o inefável Relvas - a fazê-lo.
    Mas como já afirmei noutro local, espero que as coisas se alterem, até porque o CDS não está de acordo com estas soluções (o que até me admirou) o que pode vir a dar origem a uma cisão no governo.
    E subscrevo m número e género o que escreveste.

    ResponderEliminar
  20. Isso do "Lisboa para baixo" é um argumento sem jeito nenhum.
    A maioria das reportagens são feitas no Norte do país (caso não tenhas reparado) por exemplo.
    E não sou apreciadora de touradas, mas é uma tradição portuguesa. Tal como referiste, a RTP "cultiva tradições".

    E já agora, é mais no centro do país, nomeadamente no Ribatejo, que as touradas são comuns. Não de Lisboa para baixo.

    ResponderEliminar
  21. Concordo. Também raramente paro na RTP2, ou melhor parava, é que o M. praticammente só vê RTP2 e tem-me pegado o vicio. Acho que se reduzissem os salarios de quem ganha como se estivesse numa televisão privada já poderiam fazer programas com outro tipo de qualidade.
    Quanto ás touradas, e não sendo especial adepta das mesmas, não é só de Lisboa para baixo que se apreciam as ditas, há muita gente por esse país fora que gosta. Acho que é uma tradição e segundo opiniões de veterinários aquela especie é criada mesmo para este tipo de coisas.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. S*

    Não sei se maioria do pessoal do Norte se está marimbando para a tourada.

    Nós os "mouros", como vocês presumo que carinhosamente, nos chamam, não gostamos assim tanto, pelo menos em Lisboa onde já há imensas organizações que lutam pelo fim desse espetáculo degradante de tortura de animais, completamente inaceitável.
    E que um canal público passe um horror desses, então é inacreditável. Por isso, nós por cá, os mouros, organizámo-nos e manifestámo-nos.

    Cristina Silva

    ResponderEliminar
  23. Este texto está cheio de contradições: "Mas sem dúvida alguma que a programação é melhor do que a dos dois canais concorrentes." "É pena, claro, mas admito que não vejo mais de uma hora da RTP2 por semana e imagino que a maioria dos portugueses seja como eu." então admites que preferes ver programas que não são interessantes em detrimento da televisão de qualidade.

    ResponderEliminar
  24. Eu também me estou a marimbar.
    Será por ter nascido 30 Km a norte de Lisboa? eheheheh

    ResponderEliminar
  25. Anónima fofa, não tentes "desinterpretar" os textos, que é o que gostas de fazer. Tenho cento e tal canais em casa, não sou obrigada a ver a Sic e a Tvi, pois não? Aliás, vejo muito pouca televisão, apenas as notícias de manhã e uma horinha à noite. Mas, mais uma vez, quem não tem com o que implicar, inventa. :)

    ResponderEliminar
  26. Cristina, tanto quanto eu sei Lisboa não tem essa tradição tauromáquica, apesar de receber corridas no Campo Pequeno. Isso é mesmo uma tradição enraizada no Ribatejo, o resto do país - parece-me a mim- não se aquece nem arrefece.

    E sim, mouro é carinhoso, óbvio. Somos todos portugueses.

    ResponderEliminar
  27. Cátia, desculpa... mas dizeres que as maiores partes das reportagens são feitas no Norte do país revela que não estás lá muito atenta aos telejornais. 80% das notícias estão relacionadas com Lisboa, com o Governo (que está em Lisboa), com a chuva de Lisboa, o trânsito de Lisboa, a queda das árvores em Lisboa.

    E, peço também desculpa, mas Montijo, Barrancos, Vila Franca de Xira (as terras com mais touradas) não são acima de Lisboa. Montijo e Vila Franca estão mais ou menos ao lado, embora mais abaixo... agora Barrancos é bem a sul.

    ResponderEliminar
  28. que eu saiba tu já referiste aqui numerosas vezes ver novelas da tvi, portanto escolhes programas de qualidade reduzida/nula.

    ResponderEliminar
  29. Anónima de estimação, já que gostas de saber tudo sobre mim, eu informo: não vejo novelas da TVI, só vejo a novela da sic. Vai, vai ver o Mezzo TV e desampara-me a loja. Não gostas, não gostas, mas estás metida aqui dezenas de vezes ao dia. :)

    ResponderEliminar
  30. só acho divertida a tua incoerência e dificuldade em lidar com críticas, assumindo sempre que a possibilidade de estares errada é impossível e que apenas pode ser justificada por perseguição.

    ResponderEliminar
  31. Ó S* eu percebo quando dizes que no Porto tanto dá ás pessoas verem tourada como não verem já que não é tradição do Norte mas essa de só considerarem o país de Lisboa para baixo é tipo aquele síndrome de Calimero que a maioria das pessoas do Porto tem para com Lisboa, achei que tu não tinhas até me surpreendeu um pouco. Apesar das touradas realmente terem maior foco no Ribatejo, Montijo etc. infelizmente são uma tradição (ridicula)do país! Lisboa especificamente também não tem tradição de touradas, mas como é a capital de portugal tem um Campo Pequeno onde tem touradas, por ser tradição (estúpida) do país! Eu sou total e completamente contra touradas e sou de Lisboa.
    Bj S

    ResponderEliminar
  32. S, não tenho síndrome do calimero, mas é garantido que cerca de 80% das notícias dos nossos telejornais são sobre Lisboa e arredores. Não tenho problema algum com isso, mas é um facto. Assim como é um facto que a maioria dos portugueses não quer ver touradas... ou pelo menos eu gosto de acreditar que é verdade. :P

    ResponderEliminar
  33. Filhota anónima, sabes porque é que eu não estou errada? Porque é uma opinião... ainda por cima uma opinião sobre a importância de um canal público, não é um daqueles temas com "certo/errado" flagrante. Tu tens a tua opinião, eu tenho a minha. Fica com a tua que eu fico com a minha.

    ResponderEliminar
  34. Pois eu também gostava de acreditar nisso (que o país não quer ver touradas)... mas não sei não!
    Bj S

    ResponderEliminar
  35. Bolas que isto dos anónimos é fogo!
    Tens muita paciencia S*
    Bj S

    ResponderEliminar
  36. S, eu sou de facto uma pessoa paciente, mas não vou mais aceitar essas provocações bacocas e cheias da imbecilidade e do discurso provocador do costume. :)

    ResponderEliminar
  37. Quando é só para atacar não vale a pena mesmo. (até vão buscar novelas da tvi para argumentar!) haja paciencia!
    Bj S

    ResponderEliminar
  38. O pais esta de luto, a RTP2 era o canal mais informativo, e eu por acaso seguia bastante, e duvido q a rtp2 por si so desse custo. como sempre o problema foi mais o salario dos administradores do q as pessoas q la trabalham. o pais fica mesmo mais pobre honestamente, os outros canais sao a miseria, so novelas e programas a la big brother. enfim :(

    ResponderEliminar
  39. eu cá acho que deviam privatizar os dois canais. não faz sentido haver um canal do estado. não agora, que as coisas estão como estão, quando ambos dão imeeenso prejuízo (não são só os canais de televisão, mas adiante). a rtp1 é um canal bom, pelo menos para mim, mas não é por ser do estado, é por quem está por detrás do canal... é a minha opinião.
    p.e, esta coisa de nenhuma televisão transmitir o futebol. por mim é-me indiferente, não ligo a futebol e tenho sportv em casa. mas penso naqueles velhotes que vivem isolados, que tiveram de andar a poupar meses para conseguir comprar um tdt e agora nem a televisão do estado é capaz de passar um único jogo de futebol, canal essas para o qual cada um de nós contribui/contribuiu. é triste.

    ResponderEliminar
  40. S*: Vila Franca de Xira não fica a sul de Lisboa... Montijo sim fica, mais ou menos ao lado, mas Vila Franca fica um bocadinho (ainda grande) mais para norte. Além de que Santarém, Salvaterra de Magos, Benavente, Coruche, Alpiarça, Chamusca, and so on, também são fervorosas nas corridas de touros e ficam bem mais acima que Lisboa.

    ResponderEliminar
  41. Em relação à privatização, se há canal que é de serviço público é a RTP2, independentemente das audiências. Também não consigo ver onde é que é óbvio que a informação da RTP é a melhor e a mais isenta, mas eu também não devo estar atento aos telejornais, como a Cátia.


    És capaz de explicar essa expressão que só consideram o país de Lisboa para baixo?!?!É que não gostei nada, pois pura e simplesmente é falsa. Não consegues justificar isso... Onde é que foste buscar essa ideia? O Governo está em Lisboa, pois com certeza, é lá que está a sua «SEDE», mas é o Governo do PAÍS INTEIRO, incluindo ilhas: tomam decisões que dizem respeito (genericamente) a todos os portugueses, não só aos de Lisboa ou Sul. E não há dúvida que Beja e Évora são muito mais consideradas que Porto, Braga ou Aveiro... Sendo que a grande área do Alentejo é pura e simplesmente a zona mais deserta do país... Isso serve para alimentar mais um preconceito, que tem vindo a crescer um pouco nos últimos anos, com a ajuda de órgão de comunicação como o JN, por exemplo.


    E já agora, em relação à expressão «mouro», infelizmente nem todos a usam carinhosamente, várias vezes vem acompanhada de insultos... É pena.

    ResponderEliminar
  42. Flávio, acho graça ao facto de dizeres que não consigo explicar algo mesmo sem dares oportunidade para explicar. :)

    Quanto à RTP2, vai dizer isso ao dono dela. Se eles consideram que por ter fraca audiência deve ser vendida, bom, acho que é mau para o país mas é um critério válido.

    Quanto ao de Lisboa para baixo... A sério, não deves ver os mesmos telejornais que eu vejo. Perde uma hora a ler o telejornal e anota o número de notícias sobre Lisboa/Governo/política, e anota também as notícias sobre o resto do país. Também acho graça ao "hoje vai chover"... quando só chove em Lisboa. Não vamos tentar negar verdades inegáveis.

    Quanto ao mouro, isso já é implicância tua. Também não digo "chinocas" com má intenção.

    ResponderEliminar
  43. Anónimo, pois confirmei que V.F. de Xira é mais para norte, obrigada. Quanto às outras terras, eu acho que expliquei bem o que queria dizer: no norte não há tradição tauromáquica. :)

    ResponderEliminar
  44. A questão essencial relativa à privatização tem a ver com a garantia do chamado serviço público, pois é essa a razão teórica para a RTP existir. Até pode acontecer ser garantido o serviço público apenas com canais privados, embora não seja a regra.

    Vou repetir-me, pois penso não me ter feito entender. Quando falei no Governo ser o Governo do país, o que quis dizer é que não devemos considerar notícias sobre o Governo, como notícias sobre Lisboa, pois é o Governo do PAÍS INTEIRO, isto é, representam TODOS OS PORTUGUESES, tomando decisões que afectam todos nós.
    Por outro lado, uma coisa é Lisboa, outra é de Lisboa para baixo (ou o Sul). Lisboa é mais falada, mas não a zona a Sul de Lisboa. Tirando Lisboa, a região do país de que mais se fala é o Porto, certo? E Braga e Aveiro? Devias ter falado na diferença litoral/interior, e não Norte/Sul, pois essa é que é a relevante, e não é por acaso: 8 milhões em distritos do litoral e 2 no interior, estando o resto nas ilhas. Mas há muita gente a insistir que o Norte é prejudicado e blá, blá, blá, só que depois não conseguem justificar isso.

    Implicância é daqueles que chamam «mouros» em termos depreciativos, não minha, pois isto sou eu que vejo não é ninguém que me diz. Nos sites JN e OJOGO, por exemplo, vê-se com frequência.

    ResponderEliminar
  45. Flávio, é inegável que há quem utilize a expressão "mouros" com sentido depreciativo, recordando que antes de os "mouros" serem portugueses já os do Norte o eram. Infelizmente o país é muito Lisboa e Porto, sendo que as restantes cidades, quer do interior quer do litoral, são preteridas. Lamento que assim seja, há muita coisa boa (e muita coisa má) a acontecer no resto do país e que deveria ser notícia. Mas é a tal coisa... a minha cidade, Viana, apenas tem uma filial da RTP1, não tem Sic nem TVI, pelo que eles só mandam alguém cá quando algo realmente "noticiável" acontece. O mesmo se passa com muitas outras cidades.

    ResponderEliminar
  46. Acho absurdo estas ideias do governo... Se optarem por fechar a rtp2 e privatizar a rtp1, isso significa que não teremos nenhum canal pública, o que é inadmissível.
    Além disso, na minha opinião, a rtp2 presta um maior serviço público e tem um maior número de programas informativos do que a rtp1, que nos últimos tempos se tem aproximado da programação dos canais privados. Certamente, manter a rtp2 é mais barato do que manter a rtp1.

    ResponderEliminar
  47. Oh S. eu até gosto muito de ler o teu blog, talvez por achar que tens ar de míuda muito terra à terra. Mas cada vez que defendes o que escreveste só te consegues enterrar mais.

    Isso de só "Lisboa" é que existé é um pensamento da idade da pedra. E só falam de governo e o raio do governo tinha de tar em Lisboa...opa que argumento da treta han.
    Assim como a utilização do substantivo "mouros" que já teve o seu prazo de validade.

    E eu vejo os jornais com muita atenção, e leio jornais, ou seja, não tiro conclusões só pelo que passam na TV.

    Acho que um pedido de desculpas aos seguidores de Lisboa só te ficava bem.

    P.S. ia chamar a atenção de onde fica Vila Franca ja foste estudar geografia pelos vistos.

    ResponderEliminar
  48. Cátia, eu nem ia responder, porque acho este tipo de implicância um disparate. Mas ainda não deu para entender que uma opinião é uma opinião? EU, EU - mais ninguém - acho que os telejornais, os jornais, os meios de comunicação em geral, rodam demasiado em torno de tudo o que se passa na capital. E não me refiro ao Governo, pois obviamente o Governo tinha de estar na capital. Refiro-me a uma mania injustificada de ignorarem o resto do país. Não me enterro minimamente, porque é uma opinião e cada um tem direito à sua. Pensas diferente? Bom para ti.

    Agora sobre o pedido de desculpa aos leitores lisboetas... ahahahah. Que palhaçada, honestamente. :)

    ResponderEliminar
  49. poucas pessoas vêem a RTP2??! desculpa, mas não concordo... é o único canal que realmente tem utilidade pública...

    ResponderEliminar
  50. Anónimo, eu não sei porque é que as pessoas têm esta mania de confundir opinião com factos. Como é que podes não concordar que ninguém vê a RTP2? É só ver as audiências.

    Eu ajudo, Fevereiro de 2012:

    http://www.marktest.com/wap/a/n/id~1937.aspx

    RTP2 com 3,2% das audiências. Vamos dizer que é muito, é?

    Ninguém está a discutir a utilidade pública do canal, ninguém está a dizer que a RTP2 não tem séries interessantes e informação séria. Mas NÃO tem audiências. É um facto, não uma opinião.

    ResponderEliminar