segunda-feira, 23 de julho de 2012

Do Amor

"- Quero dizer, mãe, que para mim as coisas são simples: gosto ou não gosto, amo ou não amo. Se amo uma mulher, amo-a mesmo. Não tenho dúvidas, nem contradições, nem estados de espírito, nem outra vida para viver onde ela não caiba. Para mim, que pouco percebo do assunto, o amor é sobretudo a ausência de perguntas, de dúvidas, de incertezas. É paz, segurança, eternidade".

Pedro,

"Rio das Flores" - Miguel Sousa Tavares

23 comentários:

  1. @S*

    Roubei-te, de tanto me ter servido a carapuça :)

    Kowalski

    ResponderEliminar
  2. Tenho cá esse livro e ainda não o li. Um amor tranquilo, que oferece paz é o amor certo.

    ResponderEliminar
  3. É muito bonito, S*. No pael. Depois, falta saber quanto dura esse amor :). Nesse campo, o MST tem muita experiência

    ResponderEliminar
  4. Quero tanto ler esse livro. Adorei esta pequena parte. Bela definição!

    ResponderEliminar
  5. Muito bonito :)

    Beijinhos e tem uma óptima semana :D

    ResponderEliminar
  6. "Para mim, que pouco percebo do assunto, o amor é sobretudo a ausência de perguntas, de dúvidas, de incertezas. É paz, segurança, eternidade". Das melhores definições que já li.

    ResponderEliminar
  7. Realmente, se temos dúvidas amor poderá ser, poderá...
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Quero dizer, filho, que estás tão certo...

    :)

    ResponderEliminar
  9. h, que bonito. Tenho de ver se leio esse livro.

    ResponderEliminar
  10. Ou é ou não é!
    No gray zone!

    Becito doce xxxx

    ResponderEliminar
  11. Continuaste a ler o livro...espero que estejas a gostar.
    É um livro muito bom.

    ResponderEliminar
  12. Bonito mas não me convence... não acredito em amor sem dúvidas. Fico com a sensação que isso é um amor cego sem a presença do cérebro.

    ResponderEliminar