sexta-feira, 22 de junho de 2012

Da crise

"O primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, anunciou, esta quinta-feira, um "corte imediato" de 30% nos salários de todos os ministros e disse que vai "limitar ao mínimo" a utilização dos veículos do Estado".


Finalmente, alguém que sabe onde se deve começar a cortar. O corte deve ser feito nos muito ricos, depois ainda nos muito ricos, depois nos ricos... depois nos da classe média (será que ainda existe?) e só em último recurso nos pobres.

21 comentários:

  1. Aos pobres só se levarem a camisa. ahah

    ResponderEliminar
  2. Isto sim, em vez de andarem a cortar a isenção aos reformados, como a minha avó :/

    ResponderEliminar
  3. finalmente mesmo!!! será que é tão dificil chegar a essa conclusão?

    ResponderEliminar
  4. o coelho devia pensar seriamente em fazer algo do género
    acredita que o país saía logo deste aperto
    Bjs*

    ResponderEliminar
  5. ALELUIA!!

    Um político com fibra e vontade de levar a Grécia a bom porto!!

    Tava dificil!!

    ResponderEliminar
  6. Já estava na hora dos dirigentes da Grécia fazerem, realmente, alguma coisa. Portugal bem que podia seguir o mesmo caminho, mas como as coisas funcionam por cá, essa será a última opção de todas.

    ResponderEliminar
  7. Porque é que não tiveram essa ideia logo de início?

    ResponderEliminar
  8. A começar por eles, a cúpula política que mama na teta do povo.

    ResponderEliminar
  9. Haja alguém que faça as coisas em condições!!!

    ResponderEliminar
  10. Com isto tenho que concordar. Deve começar-se essencialmente com a classe política e especialmente com alguns administradores de empresas públicas.

    ResponderEliminar
  11. Aplaudo, se realmente se concretizar. Há tanto por onde cortar, e realmente nos muito ricos qual é a diferença entre 10 milhões e nove milhões por exemplo. São muito ricos na mesma...não deixam de viver à grande por isso.

    ResponderEliminar
  12. Já começa a ser complicado tirar o que quer que seja aos pobres, não existe mais nada para retirar. Bjs

    ResponderEliminar
  13. Concordo o mais possivel.
    Cortar nos ricos e deixar de chular a (pouca) classe mádia.

    ResponderEliminar
  14. ali ronda um monopólio de gananciosos...é um pais rico e até os ricos preferem fugir do que ajudar a sua pátria...como digo sempre: gente mafiosa...

    ResponderEliminar
  15. E aqui os nossos deviam fazer o mesmo e não cortar naqueles que já pouco recebem e a quem não chega para as despesas necessárias!

    ResponderEliminar
  16. Alguém que faça as coisas como deve ser!!

    ResponderEliminar
  17. Eu tb acho,mas sera k algum dia vao fazer isso?? De 'belos discursos' anda tudo cheio, e eu sou mt ceptica...
    :-(

    ResponderEliminar
  18. Ver para crer... a ser verdade, os nossos governantes que ponham os olhos neste exemplo.

    ResponderEliminar
  19. isto sim são medidas que Portugal deveria adoptar

    ResponderEliminar
  20. Há muito que já tarda no nosso país o imposto sobre as grandes fortunas, como é que é possível que continuem sem o aplicar depois de tudo o que já fizeram à classe média e aos pobres? Eu não percebo.

    ResponderEliminar