terça-feira, 1 de maio de 2012

O cancro


Acho que ninguém consegue ficar indiferente a este texto - e à dor do Miguel Esteves Cardoso. Se há doença que me assusta, é o cancro.

O amor que ele tem pela mulher é qualquer coisa de comovente. Já li este texto meia dúzia de vezes e arrepio-me sempre.

27 comentários:

  1. eu gosto dele, e nunca tinha lido este texto... tocante, tal como ele escreve... e comovente...
    *

    ResponderEliminar
  2. Olá S*!
    Eu infelizmente perdi a minha mãe hà dois anos, vitima de cancro de pulmão. Esse texto descreve muito bem o que senti ao ver a minha mãe a ir-se de dia para dia, é horrivel. Esse maldito vence muitas vezes.
    Beijinhos e continuação de boas férias!

    ResponderEliminar
  3. É verdade, S*. Um dia destes ainda sou capaz de falar da minha experiência sobre tal assunto....

    ResponderEliminar
  4. Todas as doenças á partida assustam.
    Mas esta grandessissima filha de qualquer coisa, desta doença, é algo que nunca vou entender.
    Enquanto me lembrar que o dia 06.Maio existe e que todos os anos, tenho que me esconder do mundo.

    Nenhum sere humano deveria passar por tal estado de debilitação. E menhum sere que gosta ou ama, deveria ter de assistir. É demasiado doloroso.

    ResponderEliminar
  5. fonix... até a mim que trabalho com o dito cabrão todos os dias...
    (desculpa os modos :/)

    ResponderEliminar
  6. Assino por baixo.

    O MEC é uma pessoa extraordinária.

    O amor que tem pela Maria João é mesmo uma coisa de 'outro Mundo'.

    Acompanho esta luta há um tempo, e é de lamentar não haver um remédio para tal doença. :(

    ResponderEliminar
  7. e cada vez mais há pessoas a sofrerem dessa doença ... é triste esta dura realidade.

    Bjokas

    ResponderEliminar
  8. Tbm já tinha lido...achei lindo.Ao contrário de outros que viram as costas,este é um senhor.

    ResponderEliminar
  9. o texto ta lindo... mas sao palavras tristes de revolta...
    que a ele e a quem como ele tem de passar por isto, ou ja teve, custa tanto...

    ResponderEliminar
  10. Também li e fiquei bastante comovida. Maldita doença!

    ResponderEliminar
  11. Meu Deus! :'(
    Quanta dor...e o ingrato, o injusto, é ver a pessoa a sofrer, a perder-se aos poucos...a impotência. Já passei por algo assim, infelizmente, com pessoas muito próximas de mim.

    ResponderEliminar
  12. Fiquei sem palavras...e muito comovida. Alguns escritos dispensam maiores comentários.

    ResponderEliminar
  13. Muito tocante este texto mesmo.

    ResponderEliminar
  14. Nem me digas nada, já somos duas...Também li e fiquei de coração apertadinho...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  15. Sem dúvida até arrepia ler... Infelizmente o cancro é a doença do século, e repsonsável por muitas mortes. Impotentes perante tal doença resta-nos apoiar quem por ela passa.

    ResponderEliminar
  16. Muito comovente mesmo! É uma doença que cada vez mais está presente em todos nós...

    ResponderEliminar
  17. Ninguém fica indiferente a este texto, a esta dor!
    Tb estou arrepiada!

    http://viradadoavesso-katie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. E eu. Sempre me encantou o amor deles. Que o universo esteja com os dois.

    ResponderEliminar
  19. caramba... é de nos deixar de coração nas mãos. Infelizmente, o cancro constitui uma herança genética na minha família. Ando sempre a fazer exames. O meu irmão faleceu há 2 anos com cancro, o ano passado 2 tios meus tiveram cancro, primas então, todos os anos morre alguma. Entendo bem a praga que é esta doença.

    ResponderEliminar
  20. Este homem tem o coração na boca.
    Além dessa crónica, as duas seguintes eram tão comoventes!

    Beijinho querida

    ResponderEliminar