quarta-feira, 30 de maio de 2012

Hoje é dia de boas notícias, vindas do MEC

Emocionei-me com os relatos da doença da mulher. Choraminguei com a força do amor dele e com o desespero da doença. Hoje as notícias não são boas, são magníficas.

"Desta vez, a Maria João teve sorte. Nunca tinha visto uma médica a chorar. Foi a Maria João que puxou as lágrimas, quando a Dra. Teresa Ferreira lhe disse que não havia mais metástases dentro dela.

Ficámos os três a chorar e a olhar para os outros olhos a chorar. A minha amada já tinha esquecido o futuro. Já não queria saber da casa nova, do tecido para forrar os sofás, do Verão seguinte. Estava convencida que estava cheia de metástases. Doía-lhe o corpo todo. Tinha desanimado.

Estava preparada para a morte. Só a morte é mais triste. Tinha-se preparado para ouvir o que já sabia, para não se assustar quando lhe dissessem que o cancro na mama tinha voltado e que se tinha espalhado por toda a parte.

Depois - mas não logo, porque não é de momento para o outro que se desmorre - voltou a ver vida pela frente. Reapareceu um horizonte e um caminho até lá, com passos para dar. "São tão raras as boas notícias", disse a médica, "e é tão bom dá-las, vocês não imaginam". Nós não imaginámos. Começámos a chorar. As lágrimas ajudam muito. As dos outros especialmente.

Chorar sozinho não tem o mesmo efeito. A Maria João tem chorado por razões tristes. Desta vez estava a chorar de felicidade. Como chora cada vez que ouve ou lê palavras doces, a dar força, a partilhar a dor, a juntar-se para que ela saiba que há muita gente a sofrer com ela, tal é a vontade delas que ela não sofra. Ou sofra pouco.

Embora isto de se ficar vivo também se estranhe um bocadinho."

Miguel Esteves Cardoso, no Público

34 comentários:

  1. que bom, fico mto feliz por saber que estão bem.
    obrigada a ti pela noticia

    bjo
    maggie

    ResponderEliminar
  2. De uma forma ou de outra tenho acompanhado a Maria João e temos todos torcido todos para a sua recuperação. Graças a Deus que hoje temos noticias boas e esperança no amanhã. Ninguém deveria ter de passar por isto. Beijokinhas!!! E boa caminhada, e bom geladinho!!!

    ResponderEliminar
  3. Há notícias tão, mas tão boas :) mesmo quando não nos dizem respeito, sabe sempre bem saber da felicidade alheia (quer dizer, nem toda a gente é assim mas isso são outros quinhentos como dizes, eheh)

    ResponderEliminar
  4. Há notícias tão, mas tão boas :) mesmo quando não nos dizem respeito, sabe sempre bem saber da felicidade alheia (quer dizer, nem toda a gente é assim mas isso são outros quinhentos como dizes, eheh)

    ResponderEliminar
  5. Já conhecia tão boas notícias, que bommmm,

    ResponderEliminar
  6. As lágrimas ajudam muito. As dos outros especialmente.
    :)

    ResponderEliminar
  7. O mais triste é saber que há tantas Marias por esse mundo fora... mas ainda bem que estas lágrimas são de felicidade, ainda há esperança!

    ResponderEliminar
  8. Que bom! Realmente é raro haverem boas notícias, mas estas são maravilhosas.

    ResponderEliminar
  9. Realmente há coisas que tocam :´)

    ResponderEliminar
  10. Realmente há coisas que tocam :´)

    ResponderEliminar
  11. Não consegui evitar uma lágrima no canto do olho...

    ResponderEliminar
  12. Lindo, fantástico, maravilhoso!!
    E este amor é qualquer coisa....

    ResponderEliminar
  13. Também já tinha lido logo de manhã esta felicidade imensa que o Miguel Esteves Cardoso contou.
    Não pode haver felicidade maior. Driblar a doença e vencer infelizmente não é para todos.
    Fiquei muito feliz por eles.

    ResponderEliminar
  14. Que bom!!!
    Nem imaginas como gosto de ouvir (neste caso ler) estas notícias.
    Cada vitória, por mais pequena que seja, significa uma derrota para o cancro. Cada derrota dele, vai-me fazendo sentir mais um bocadinho vingada.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Os textos dele são tão lindos e transmitem-nos tantos sentimentos... Só quem já conviveu de perto com o cancro consegue perceber a verdadeira magnitude deste flagelo. Eu já chorei muito em consultas e fora delas, já sofri, já não consegui comer de tristeza, já vi pessoas morrer. E são estes casos que nos fazem continuar e acreditar que ainda é possível darmos boas notícias às pessoas :D

    Beijinhos! :)

    ResponderEliminar
  16. Oh pá que maravilha. Parecendo que não já todos estávamos a viver a história do Miguel e da Maria João. Tomara que tudo continue a correr pelo melhor ;)

    ResponderEliminar
  17. Que boa notícia!:) Eles mereciam muito isto!

    ResponderEliminar
  18. Também tenho acompanhado a história da Maria João e do MEC, infelizmente conheço a realidade do cancro de perto... parece que a maldita doença e a morte andam sempre à minha volta... mas fico muito feliz por aqueles que conseguem sobreviver!

    ResponderEliminar
  19. fico taooooo felizzzz por tal noticia.
    Eu também fui uma de tantas pessoas que se emocionou com este caso.
    Porque pode acontecer a qualquer uma de nos, e se assim for só espero que tenhamos a sorte de ter alguém ao nosso lado que nos ame tanto como o MEC ama a Maria João. Porque isto é realmente um amor verdadeiro como poucos. E principalmente que tenhamos a mesma força e sorte que ela.
    Bjs*

    ResponderEliminar
  20. Finalmente boas notícias! Que bom ;)

    ResponderEliminar
  21. Bem ao ler esta mensagem fiquei arrepiada..

    ResponderEliminar
  22. Que bom, fico arrepiada, é bom saber destas notícias magníficas!

    :-))

    ResponderEliminar
  23. O amor deles e a forma como ele o descreve são encantadores. Ainda bem que chegaram as boas notícias, acho que andamos todos fartos das más

    ResponderEliminar
  24. Até eu chorei ao ver este post. A verdade é que eu em frente de toda a gente tenho uma mania de ser forte e extremamente fria, tal como uma médica uma vez me disse, mas no fundo quando estou sozinha choro que nem uma desalmada. Nunca percebi o porque de agir assim. Fiquei tão feliz ao ler este texto como se fosse uma notícia para mim.

    ResponderEliminar
  25. Como eu entendo a Maria João É tão bom estarmos preparados para o pior e de repente alguem nos dizer: Está tudo bem....
    B eijos e boa noite.

    ResponderEliminar
  26. Não há meio de encontrarem uma cura segura para esses malvados cancros.

    ResponderEliminar
  27. É lindo, mas não consigo ler textos destes sem chorar...

    ResponderEliminar
  28. Eu chorei... Espero que seja mais uma a vencer!!!
    O MEC já faz parte da minha vida.
    É maravilhoso ver uma pessoa pública falar da sua vida de uma forma tão inteligente, sentimental da pessoa que ama...

    A Maria João Merece muita força e saúde!!

    ResponderEliminar