sexta-feira, 20 de abril de 2012

Odiozinho de estimação

Gente que não sabe "estar", que não se comporta. Gente que acha que se pode comportar na rua e em sítios públicos tal e qual se porta em casa.



(se se portasse bem em casa não haveria problema...)

19 comentários:

  1. LOL, acho que todos percebemos no que estás a pensar ☺

    ResponderEliminar
  2. Há situações e situações, mas tudo o que ultrapassa o hilariante, deixa-me assim mais ou menos...

    (Picando o ponto diariamente...)

    lol

    :)

    ResponderEliminar
  3. partilho do mesmo ódiozinho... :)

    godsavethefashionblog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Eu fico verdadeiramente escandalizada quando vejo situações dessas. Até me sinto constrangida por estar a assistar à situação!

    ResponderEliminar
  5. Tem que haver adequação realente...

    ResponderEliminar
  6. http://www.facebook.com/photo.php?fbid=382888585089054&set=a.382786995099213.91159.264167150294532&type=3&permPage=1
    Ajuda-me a ganhar, põe gosto e divulga pf!

    ResponderEliminar
  7. Ui... Se visses uma pessoa que eu cá sei, ficavas de boca aberta a olhar para ela. Eu fico, sempre que a vejo, o problema é que tem quase 50 anos, já podia ter noção do ridículo.

    ResponderEliminar
  8. As vezes sinto vergonha alheia...
    Algumas pessoas pensam que estão sozinhas no mundo, só podem...

    bom fim de semana!
    ***

    www.maniadevirginia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Ainda ontem pensei um pouco nisso quando fui ao cinema (pelo menos se interpretei bem aquilo a que te referiste) ;)

    Ainda bem que o meu post de Guimarães te convenceu a ir, fiquei mesmo contente :D A sério, aquilo é muito bonito, parece que foste directamente para o século XIII e as pessoas são imensamente simpáticas e prestáveis :) Vale a pena :)

    Beijinhos e bom fim-de-semana! :D

    ResponderEliminar
  10. Olá S*!
    Realmente à pessoas que não têm noção do ridiculo, adoram chamar a atenção!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente, há por aí muita gente assim. E o pior, é que me parece que nem se dão conta...não têm noção do ridiculo! Eu passo a vida a "martelar" nos meus filhos a noção de que a educação vem de casa! Não quero que cresçam e possam vir a ser "especimes" desses.

    www.falarporfalarjer.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Algo que uma grande senhora, que dava pelo nome de MÃE,e felizmente foi minha e só minha:) me ensinou, que era necessário SEMPRE, saber estar, a rigidez sempre imperou lá em casa,por vezes em excesso, admito.

    Portanto, desde ter a mesa sempre colocada da maneira correcta, não era necessário ser dia de festa, para todos os copos e talheres e por aí adiante terem de estar correctamente bem colocados à mesa.

    O lavar as mãos antes de qualquer refeição ou outra coisa qualquer, visto que levantar-se a meio de uma refeição para ir à casa-de-banho era impensável.

    O lavar os dentes após cada refeição, ainda que a mesma seja fora de casa. Daí, ainda hoje usar uma bolsinha na mala, que tem uma escova pequena e um dentifríco.

    Tinha o pai que costumava dizer perante tanta rigidez um, "deixa lá a miúda à vontade", a que a mãe respondia sempre e por vezes de forma brusca:
    - Se ela se souber comportar em casa, estará sempre preparada para saber estar fora de casa.

    Existem mães que simplesmente nos sabem passar o melhor da vida, e que tão bem nos prepara para enfrentar toda uma selva, que está ali mesmo na esquina à espera para nos engolir de uma só vez.

    ResponderEliminar
  13. ora aí está uma coisa que também me mexe com os nervos.. gosto de pessoas descontraídas mas não posso com pessoas sem noção!

    ResponderEliminar
  14. maria madeira, por algumas "pistas" que vais deixando, não há dúvidas de que era uma grande mulher. :)

    ResponderEliminar