quarta-feira, 4 de abril de 2012

Coisas de mulher #3

Quando eu me enervo, grito. Podia dizer que não, que mantenho a calma, mas a verdade é que quando me irrito com o namorado eu começo a gritar. Ele diz que não sei discutir porque em vez de falar limito-me a gritar. Já sei que é feio, já sei que é desrespeito, mas é-o-que-é.

Já ele não pode sequer ousar falar-me de forma mais brusca um pouco (sem gritar, que ele não grita), porque eu começo logo a chorar. Não gosto quando ele muda a voz para aquele tom "já me estás a chatear" e desato a chorar como uma maria madalena. Não é de propósito. Sou sensível, pois sou.

Acham que essa hipersensibilidade é má? Nah... Nem imaginam o jeito que dá um homem com remorsos...


O que vale é que nós só nos zangamos a sério de meio em meio ano...

43 comentários:

  1. Ai que graça...sou igual!!Somos espertas nós!

    ResponderEliminar
  2. Sabes que eventualmente eles/as ficam imunes ao choro, não sabes? Tudo o que é demais é erro. Eu acho que assim que nos começamos a exaltar perdemos a razão. E quando me exalto perco-a sempre. Claro que a irritação pode ser muita mas não se pode desatar aos berros a cada coisinha senão lá se vai a credibilidade.

    ResponderEliminar
  3. Já vi que nisto das mulheres só muda mesmo o endereço :) hehe

    Mas vá, admito q n recorro assim tantas vezes ao choro, já uns amuos, sou mto fã :)

    ResponderEliminar
  4. Cor do Sol, claro que ficam imunes, os sacanas. Mas importa realçar que eu não choro de propósito, fico mesmo magoada quando ele me fala mais bruto.

    E também sei que gritar é perder a razão... mas na hora... oh oh...

    ResponderEliminar
  5. Já somos duas...
    Ultimamente ando a passar me aqui em casa, e para não arranjar mais gritaria pego nas cenas e saio porta fora para acalmar me...

    Bjstos

    ResponderEliminar
  6. vivó benfica phoudaçe!!!:D ahah ninguem tá a comentar do jogo, mas vim eu aqui dar um "bora lá!"

    ResponderEliminar
  7. Era o que eu ia dizer, isso funciona durante dois, vá, três anos. Depois, esquece lá isso da sensibilidade. Que eles também ficam magoados e os remorsos quando acham que têm razão deixam de existir.
    Não acho que seja mau, porque esta coisa da "sensibilidade feminina" não pode servir de desculpa para tudo.
    já viste se ele começasse a chorar cada vez que tu também gritasses?

    ResponderEliminar
  8. As mulheres tem essa tendência de elevar o tom quando estão bravas... E também é perfeitamente normal que chores quando notas que ele está a ficar azedo... O bom disso é que quando choras ele muda logo de atitude, né? :)

    ResponderEliminar
  9. eu sou igual S.. exalto-me de vez em quando e ele mantem sempre a calma mas quando fala, muda o tom e isso assusta-me muito. Fico cheia de medo e vêm-me as lagrimas aos olhos.. eu não gosto disso. Gostava de conseguir ser menos sensivel quanto a isso..

    ResponderEliminar
  10. Eu não sou de gritar não...mas chorar...qualquer palavrinha meio atravessada e eu inundo o mundo com o meu choro :)

    ResponderEliminar
  11. Fizeste-me rir, também já fui assim. Felizmente mudei muito nos últimos anos.

    ResponderEliminar
  12. ui, eu também sou assim, mas em quase tudo. quando me inervo falo alto. não faço peixeirada, mas exalto-me...

    ResponderEliminar
  13. Sou uma alma sensível, que posso eu fazer?

    ResponderEliminar
  14. Já sei que com o passar dos anos ele vai ficar imune às minhas choraminguices, mas por agora ainda não é imune e fica logo querido-e-fofo.

    ResponderEliminar
  15. Sou exactamente assim, S*! Percebo-te muito!

    ResponderEliminar
  16. eu a parte do chorar nem tanto, mas elevar o tom de voz... mas ele também eleva e, quando assim é, em vez de chorar ou grito mais alto (o que é óptimo para os vizinhos mas não para mim) ou simplesmente deixo de responder.

    ResponderEliminar
  17. Tudo o que escreveste é tal e qual a fotocópia da minha relação... Quando me irrito, berro com ele... Quando ele muda o tom de voz, desato a chorar! Felizmente, chateamo-nos de ano a ano e, ainda bem eheh :)

    ResponderEliminar
  18. O título do post é "Coisas de mulher" e o seu conteúdo é "Coisas de Garota"!! :P

    ResponderEliminar
  19. Confuskos, andas um venenoso... vai lá vai!

    ResponderEliminar
  20. ahah! sou como tu! ;)

    http://pegadafeminina.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  21. Pensava que era a única assim! Ufa que alívio :D

    ResponderEliminar
  22. Hahaha! Eu agora já viro a cara! Resulta e que bem! Nada de lágrimas que aos 27 já começam a aparecer os pezinhos de galinha!! Nananana! Nao choro e nao grito! ;)

    ResponderEliminar
  23. eheheh, eu também reajo assim... mas não faço de propósito! Afinal que culpa eu tenho de ter o coração ao pé da boca?

    ResponderEliminar
  24. Somos tão parecidas que até me dá medo :P

    ResponderEliminar
  25. Convém não abusar, quando não ele começa a ver que é "fita" e um dia diz-te:
    - Chora praí, que quanto mais choras, menos mijas. ahah

    ResponderEliminar
  26. eu, por outro lado, sou do silêncio. nunca levanto a voz, nunca grito, e quando me quero fazer ouvir fico calada, porque é assim que as pessoas percebem que tenho algo para dizer. por outro lado, quando gritam comigo, aí sim é que só fico em silencio mesmo. sou completamente contra discussões e para existir uma discussão tem que haver duas pessoas com o tom de voz alterado. e isso é coisa com a qual eu não coopero...

    ResponderEliminar
  27. Isso é do signo!!! O joão também é escorpião e quando discute berra, berra e eu assusto-me e choro, choro xD
    Porque eu, por mais furiosa que esteja, não elevo o tom de voz. Nunca. Detesto decibeis elevados.

    ResponderEliminar
  28. No Brasil não é bem visto gritarias e discussões, daí a expressão que tudo acaba em pizza. O brasileiro, no geral, prefere resolver as coisas de forma tranqüila, a não ser o barraqueiro, ou aquele que desce o morro ou o que roda a baiana, que são expressões usadas para quem arruma confusão com discussões e gritos. O povo tende a ser pacato o que não é sempre bom, mas quanto a mim eu detesto discussões. Sou capaz de concordar com o que o cara diz para não ter atrito. Há uma diferença grande cultural.

    ResponderEliminar
  29. ahahah também sou assim, grito, grito, grito feita peixeira -.-

    ResponderEliminar
  30. n me podias descrever melhor. sou tal e qual =S
    bjs*

    ResponderEliminar
  31. Eu devo ser uma bruta de primeira! Quando ele me vê chorar é que fica preocupado! Pois não sou muito dada às lágrimas!! Aí é que ele fica preocupado!

    ResponderEliminar
  32. Nem eu nem ele costumamos gritar! Chorar, tb não me costuma acontecer...
    O que costumo fazer é amarrar a mula :P ... felizmente é raro amarrar o animal! :)

    ResponderEliminar
  33. AhAhAhAh! És muito dissimulada... como todas as mulheres espertas o são, diga-se. Eu sou, ihihihih!

    ResponderEliminar
  34. Eu sou exactamente igual, tou sempre na gritaria a discutir, exalto-me logo! Mas se o meu pai me começa a falar naquele tom mais assustador que nem é gritar começo logo a combater as lágrimas, pelo menos enquanto tou à frente dele xD

    ResponderEliminar
  35. Sou igual! Também começo logo a gritar. E ele a dizer "fala baixo!" lol e dps, quando ele altera o tom de voz, pronto...começo a chorar! Sou uma "chorinhas" de primeira, como costumo dizer! :)

    ResponderEliminar
  36. Eu não sou de gritos, aliás se gritam comigo fico muda. Se a coisa piorar sou menina para sair porta fora... Do género "se queres gritar vou sair e volto quando quiseres falar". Não suporto!! Já a lagrimita... Às vezes não consigo mesmo evitar... por muito que tente.

    ResponderEliminar
  37. Aos 23 anos também era assim é próprio da idade, e não me parece que tenha a ver com sensibilidade, tem mais a ver e aí estou com o "confuskos", o sermos ainda muito meninas e ainda bem. Somos garotas e depois passa:) e começa a passar no final dos "vintes", depois é todo um mundo novo e os ouvidos deles na parte da gritaria também agradecem. Convém é não desgastar a relação, fazendo-o muitas vezes, porque quando é novidade é giro, mas depois cansa.;)

    ResponderEliminar
  38. Acho que a maioria de nós somos assim. O título não podia ser melhor. É meeeeesmo coisa de mulher :P

    ResponderEliminar
  39. Sou tal e qual! É que é mesmo... sem tirar nem pôr ;)

    ResponderEliminar