quinta-feira, 22 de março de 2012

PSP agride jornalista da France Press em Lisboa

PSP agride jornalista da France Press em Lisboa
"A PSP agrediu esta tarde a fotojornalista da France Press em Portugal, Patrícia Melo, quando esta cobria a manifestação da Plataforma 15 de Outubro, no Largo do Chiado, em Lisboa, integrada na greve nacional. Como foi captada pelo fotógrafo da Reuters, a agressão está a pulverizar-se pelos sites noticiosos internacionais.

No mesmo local, o fotojornalista da agência Lusa, José Sena Goulão, também acabou por ser alvo de constantes bastonadas por um agente da polícia. Já no chão, mesmo já depois de se ter identificado como jornalista, Goulão continuou a sofrer carga policial, tendo necessitado de intervenção hospitalar".

JN

Não estava lá para ver, mas isto é vergonhoso e lamentável.

26 comentários:

  1. É que ela devia ser uma criminosa da pior espécie e toca a afiambrar nela! Tristeza de País este.

    ResponderEliminar
  2. Já tinha conhecimento...Ainda à bocado passou no telejornal a policia a correr toda a gente à paulada...uma vergonha!

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. o que é vergonhoso e lamentável é que determinados grupos de pessoas se aproveitem destas manifestações para destruir os espaços comerciais ou não, públicos ou privados da cidade. o que é vergonhoso e lamentável é que apenas se fale de abuso da autoridade e nunca de abuso da liberdade individual. há jornalistas e outros são apanhados no meio dos culpados, sim. mas como distinguem os polícias quem é violento e quem não é no meio da confusão? e como controlam alguns dos vândalos sem recorrer à violência?

    ResponderEliminar
  4. engraçado também pus esta noticia
    o goulão aparece já no chão nas noticias, e ele tem imagens lindas.
    enfim foi tudo a frente

    ResponderEliminar
  5. Por amor de Deus,se há necessidade disto!Nós que somos um povo tão calmo,de brandos costumes,agora é carga policial a torto e a direito....

    ResponderEliminar
  6. É lamentável, claro que é. Mas chega a um ponto em que eles já estão tão enfiados na manifestação que já não sabem quem é quem. Mas é claro que isso não desculpa o abuso de poder.

    ResponderEliminar
  7. Também vi e achei esta imagem muito forte... Como disseste, é lamentável, mesmo!

    ResponderEliminar
  8. S* é inequivocamente lamentavél e censuravél.
    Mas a nossa PSP não recebe lições de actuaçao de policia nenhuma. Que força policial estrangeira ou que estrangeiro tem legitimidade para apontar o dedo à nossa PSP? A comunicação social nacional ou estrangeira que não venham com artigos demagógicos e politicamente correctos porque as forças policiais estrangeiras batem forte e feio incluindo em jornalistas. A história prova isso.
    Bj

    ResponderEliminar
  9. Bem, confesso que às vezes os jornalistas são uma bocadinho para o chatinhos mas daí a agressão, realmente lamentável ... Sem palavras...

    ResponderEliminar
  10. Pelo menos nisto a PSP é justa! Quando há fruta, há para toda a gente sem excepção!

    A ver se daqui para a frente eles não vão fazer a cobertura dos acontecimentos de identificação ao peito e mais ao longe!! ?
    Pois, porque eu não vejo nenhuma credencial pendurada!!

    Mas é lamentável... vergonhosos, onde isto vai parar!!?

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  11. doroteia, dos indignados do costume já nem se fala... só fazem peixeirada, destroem coisas, são rudes e mal formados... não questiono isso. Neste caso dois fotojornalistas foram apanhados na onda. Ela tinha uma câmara ao pescoço, não era difícil identificar... além de que já ouvi uma entrevista dela e ela disse que começou a gritar que estava a trabalhar. Quanto ao fotojornalista da Lusa, esse levou e levou, já no chão, enquanto gritava que era fotojornalista. Isso também é de lamentar. Não fica nada bem à PSP este tipo de actuação.

    Apesar disso, concordo com um dos comentários... a nossa polícia é bem treinada. Neste caso algum dos polícias errou.

    ResponderEliminar
  12. Bem sei que a polícia é sujeita a enormes pressões no seu dia a dia... mas descontas em inocentes é puramente vergonhoso!
    Eles deviam era bater naqueles cobardes que estão na AR.

    ResponderEliminar
  13. não há desculpa, concordo. até porque se trata de um a mulher. para sua própria segurança os jornalistas deviam utilizar identificação de forma mais clara. como nos jogos de futebol, por exemplo. para não haver cá confusões. na foto é apenas alguém com uma máquina fotográfica. porque sabemos que as pessoas até podem dizer que são jornalistas e não o serem. lamento toda esta situação. lamento ainda mais que situações destas se repitam sempre que se fazem greves e que temo que se tornem cada vez mais frequentes. :(

    ResponderEliminar
  14. Opah pelo que já li algures por aí os manifestantes 'atacaram' primeiro atirando ovos e garrafas e sei lá que mais. Um ou vários policias também ficaram feridos. A partir do momento em que eles se sentem ameaçados partem para cima de tudo, tudo o que lhes aparece à frente vai na virada e não devia ser assim...é lamentável, mas infelizmente erros graves destes acontecem mais do que devia.

    ResponderEliminar
  15. Uma vergonha para a profissão! A expressão que ele tem no rosto, expressa bem a vontade com que lhe bateu!

    ResponderEliminar
  16. Como já comentei num outro local, não posso opinar. Só pode haver opinião da minha parte quando eu souber o que se passou, de ambos os lados. Até lá, é apenas um momento, nada a ver com outros momentos escandalosamente piores que são fotografados por este mundo fora.

    ResponderEliminar
  17. Meu Deus, o estado em que este país está...

    ResponderEliminar
  18. "vergonhoso e lamentável" : exactamente o que eu pensei

    ResponderEliminar
  19. É de lamentar este tipo de situação!


    http://viradadoavesso-katie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Honestamente se me começassem a arremessar pedras da calçada, garanto-te que eu era bastonada para toda a gente, quer fosse jornalista, freira, o papa, a branca de neve e os 7 anões,todos os que estivessem ali á molhada levavam.

    Quando os jornalistas vão para o Afeganistão fazer coberturas da guerra e andam lá mesmo no meio para poder fazer a melhor cobertura possivel, muitos são mortos num combate que não é o deles.
    Aqui passou-se a mesma coisa.
    Para poderem ter os melhores angulos (e não os condeno porque cada um faz o seu trabalho) metem-se no meio da peixeirada, já se sabe que sobra sempre para quem estiver a jeito, sejas tu, seja eu, seja um jornalista mal identificado (porque muitos dos que andam por lá a arranjar confusão também andam com câmaras e máquinas fotograficas para poderem depois publicar tudo em blogs e nos seus grupos ).

    Não estou a defender a actuação da policia, apenas compreendo que ao fim de horas a levar com estas bestas que usam manifestações para expressarem as suas frustrações, vá tudo a eito. Só quem não se mete ao barulho é que não leva e infelizmente nestes casos sobra sempre para o mexilhão.

    ResponderEliminar
  21. Desculpa, mas no meio de tanta confusão, achas que é anormal os jornalistas levarem também?? Querias que fizessem uma selecção?? Quem os manda meter lá no meio da confusão?
    Todos nós temos direito a manifestar-nos, mas ORDEIRAMENTE!! Sem danificar espaços públicos e privados.
    Deviam era ter levado com mais força!! Quem é que lá estava a manifestar-se? Quem viu as noticias como eu vi, só lá andavam despcupados!
    Deviam era ter levado mais! Estavam a dar uma péssima imagem do que é uma manifestação!

    ResponderEliminar
  22. Eu gosto das pessoas que comentam e dizem "ahh devia ter credenciais mas realmente é uma vergonha". Na minha opinião a Policia está ali para manter a ordem e não para provocar desordem. Se achava que alguém, jornalistas ou não estavam a ser violentos, mal educados que os prendessem por desacato à autoridade ou por agressão. Agora agredir daquela forma? Grande exemplo que dão sim senhora.

    ResponderEliminar
  23. Disse mas repito: não acho piadinha nenhuma a manifestantes desordeiros, que atiram tudo pelos ares e só fazem merda (falando português). Mas um jornalista ou uma fotojornalista tem obrigatoriamente de se meter no meio da confusão para noticiar devidamente o acontecimento... não devia de levar uma bastonada (ou duas, ou três...) por estar a trabalhar.

    ResponderEliminar