Dos Óscares

Entre o filme com o namorado e as conversas com uma boa amiga... perdi os Óscares.

Perdoem-me os cinéfilos, mas nenhum dos filmes deste ano me cativou. Uns porque não vi, obviamente. Os que vi também não me seduziram por aí além.

Melhor filme: "O Artista" [toda a gente diz que é fantástico; ultrapassado o preconceito de ser um filme a preto e branco e mudo, aposto que é]

Melhor Realização: Michel Hazanavicius ("O Artista")

Melhor ator: Jean Dujardin ("O Artista")

Melhor atriz: Meryl Streep ("A Dama de Ferro") [também ainda não vi, mas adoro a Meryl]

Melhor ator secundário: Christopher Plummer - "O amor é assim" ("Beginners")

Melhor atriz secundária: Octavia Spencer - "As Serviçais" ("The Help")

Melhor argumento adaptado: "Os Descendentes" - Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash [vi mas não me aqueceu nem me arrefeceu]

Melhor argumento original: "Meia-Noite em Paris" - Woody Allen [ao contrário da maioria das pessoas, não sou fã do Woody, apesar de lhe reconhecer o talento]

Melhor filme de língua não inglesa: "Uma Separação" (Irão)

Melhor filme de animação: "Rango"

Melhor documentário: "Undefeated"

Melhor curta-metragem documental: "Saving Face"

Melhor curta-metragem: "The Shore" - Terry George.

Melhor curta-metragem de animação: "The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore" - William Joyce e Brandon Oldenburg

Melhor direção artística: "A invenção de Hugo" - Dante Ferretti e Francesca Lo Schiavo

Melhor fotografia: "A invenção de Hugo" - Robert Richardson

Melhor montagem: "Millennium 1: Os homens que odeiam as mulheres" - Angus Wall e Kirk Baxter. [já sabem que adorei... acho este prémio um pouco estranho, não entendo bem a ideia de "melhor montagem"]

Melhor caracterização: "A Dama de ferro"

Melhor guarda-roupa: "O Artista" - Mark Bridge

Melhor banda sonora original: "O Artista" - Ludovic Bource

Melhor canção original: "The Muppets" - Bret McKenzie ("Man or Muppet")

Melhor montagem de som: "A invenção de Hugo" [a mana viu e não achou grande piada... o que significa que eu também não acharia grande piada]

Melhor mistura de som: "A invenção de Hugo"

Melhores efeitos visuais: "A invenção de Hugo"


Quem viu? Quem concorda com os vencedores?

Comentários

  1. Eu vi a cerimónia (abençoados expressos! e já vão 2!) e, apesar de quase adivinhar os prémios, gostei!

    O ARTISTA é muito bom! tanto o homem como o cão! :-) A Meryl Streep tem um grande papel. Não vi "As Serviçais" e o "Hugo" (o Scorcese que me perdoe mas o filme não me 'chama'...)

    ResponderEliminar
  2. Meryl Streep (melhor atriz, não me surpreende rigorosamente nada, é excelente em tudo o que faz)e a "Dama de Ferro" é o próximo filme a ver, sem dúvida alguma.

    http://amanhecertardiamente.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. O google reader "corta" os posts estou a ver... Não vi, obrigada pela síntese! :)

    ResponderEliminar
  4. Eu também não vi o O Artista, não gosto muito filmes a preto e branco :x! Quanto à invenção de Hugo achei um filme engraçado mas nada de especial! Como os outros ainda não vi não posso comentar muito...Quanto ao prémio de melhor actriz secundária, acho que a Octavia Spencer do The help o merecia e está muito bem entregue! Quero muito ver A Dama de Ferro de certo que foi merecido, adoro a Meryl Streep!!:)

    ResponderEliminar
  5. Hugo é um bom filme para se ver quando se quer adormecer.

    ResponderEliminar
  6. A Invenção de Hugo é excelente recomendo e mereceu o prémio, os outros ainda não vi....

    ResponderEliminar
  7. Da lista de vencedores vi:
    Meia Noite em Paris - adorei
    Rango - Nada de especial...
    As serviçais - Gostei muito
    Hugo - Boa fotografia, só isso.

    ResponderEliminar
  8. Vi os Óscares. Gosto sempre de ver. Woddy Allen é Woddy Allen, S*. Ninguém escreve guiões como ele e para mim a alma do filme está num guião. Porque só para ver imagens fantásticas sem conteúdo, ligo o Baby Tv. Melhor montagem refere-se à edição final de todas as imagens e planos em conjunto com a luminusidade que produzem a versão final, o filme que vai para as salas de cinema.
    A Invenção de Hugo ainda não vi, mas de certeza que vou gostar. Martin Scorcese nunca me desilude!

    ResponderEliminar
  9. Raven, respeito... é a tal coisa, sei que o senhor tem talento, escrevi isso mesmo. Mas não me seduz. :) Ou então é implicância pessoal, porque não acho graça ao facto de ter feito da enteada sua mulher.

    ResponderEliminar
  10. Ora bem, eu como pessoa com alguns conhecimento cinematográficos, vou opinar um pouco, já que pelos vistos é isso que se faz aqui.

    1º O Artista mereceu os Óscares que obteve. Compreendo que não seja o tipo de filme que qualquer pessoa aprecia, mas ás vezes somos surpreendidos.Só não percebo o pk de as pessoas não verem um filme porque ele é a preto e branco, ou outra característica kkl, não é por isso que filme deixa de ser bom. Isso faz lembrar aquelas pessoas que não gostam de ler certos livros porque não têm imagens... Adiantando, as representações estão fantásticas, e para um filme mudo, até se vê bastante bem, pois não é um daqueles que se torna monótono. A história não é nada de fenomenal, mas encaixa bem com o filme, e n nos esqueçamos que não é fácil criar uma história para um filme mudo, e de desenvolver personagens só através das acções, aí é que se vê os verdadeiros argumentistas. Aliás é isso que faz um bom argumentista, desenvolve as personagens não pelos diálogos, mas pelas suas acções.

    2º Woody Allen é um génio, e não há ninguém que escreva como ele. A vida que ele dá as personagens, e a maneira com ele aborda certas temáticas, é fenomenal. Sinceramente eu penso que quem não aprecia Woody Allen é quem não o compreende (isto sem tentar fazer ninguém de ignorante). E estou convencida que grande parte das pessoas que viram o "Meia-noite em Paris" não perceberam de quê que o filme se tratava. Woody Allen é uma pessoa de crises existenciais,e os seus filmes retratam isso lindamente.

    3º Eu não vi ainda, mas segundo o que me dizem os meus colegas, "Os homens que odeiam as mulheres" não é tão bom quanto se estava à espera, e a versão original (pelo menos o 1º) é muito melhor. Mas o americanos têm a mania de fazer remakes a tudo, e normalmente fazem mer**. Se bem que este nem foi dos piores casos, visto que foi realizado pelo Fincher. Contudo, está muito aquém de ser dos melhores filmes dele. Ele às vezes dá-lhe para estas coisas...

    4ª A Montagem consiste numa selecção de planos de forma a obter o resultado pretendido, e de n criar raccord (erros de continuação). Os vários tipos de montagem podem dar coisas completamente diferentes, e alterar os sentidos das coisas. Para muita gente a montagem é desvalorizada, mas o que essas pessoas não sabem é que muitas vezes é a montagem que salva um filme, e o próprio Eisenstein não se fartava de valoriza-la.

    4º Hugo é um filme mágico sobre os primórdios do cinema. Acredito que não seja o filme que toda gente gosta de ver, pq tem um ar mais infantil, mas tb acredito que a história não causou tanto impacto em muita gente, pq não compreenderam a dimensão que ele tem. A maneira como ele retrata um dos cineastas mais importante que já existiu e que a maior parte das pessoas não fazia ideia quem era (esse senhor foi o primeiro verdadeiro artista do cinema, e o inovador do efeitos visuais), a maneira como ele retrata o esquecimento de pessoas que deram a sua vida pela arte, e como são simplesmente esquecidas, para além de muito mais... não é um simples filme, é muito mais que isso, é um retrato, mas há muita gente que não o compreende.

    Para concluir, concordo com a maior parte dos Óscares atribuidos, se bem que preferia que o Óscar de melhor actor secundário fosse parar às mãos do Sr. Max Von Sydow pelo seu fantástico repertório. E por ser um dos actores principais de um Sr. chamado Ingmar Bergman.

    ResponderEliminar
  11. ahahah
    pois, também pode ser isso! Ele prima pela polémica. Já viste o "Vicky Cristina Barcelona"? É genial e ousado, provocador. Mas também quando algo não nos cativa não adianta.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares