Avançar para o conteúdo principal

Queres uma bolacha?

Nos últimos dias temos optado por uma sessão de cinema caseira. Jantamos, arrumamos a cozinha e aninhamos no sofá, enroscados na manta peluda. Andamos a tentar "dar cabo" da vasta colecção de dvd's do mais-que-tudo.

Mais ou menos uma hora depois de aninharmos pergunta ele (e pergunta quase sempre...):

Ele - Queres uma bolacha?
Eu - Não. Tu é que queres uma bolacha.
Ele - (risos)
Eu - Está bem. Mas traz só uma para cada.
Ele - Duas.
Ele - Para mim traz uma, para ti podes trazer duas.

Qualquer dia estamos duas bolas. Eu ainda me esforço para evitar as bolachas, ele nem por isso.

Comentários

  1. A única forma para eu não comer bolachas... É não haver bolachas em casa. Não resisto e nunca consigo comer só uma. Sou tipo monstro das bolachas ;)

    ResponderEliminar
  2. Com este frio que anda aí é de se imaginar... enroscar e comer.

    ResponderEliminar
  3. Vá lá...nós cá em casa é mais chocolatinhos e afins...

    ResponderEliminar
  4. É mesmo uma bolacha que ele quer? ;)

    ResponderEliminar
  5. Bolachas nem por isso...mas se houver chocolates vão todos eheheh :D

    ResponderEliminar
  6. Vida conjunta engorda, dizem os especialistas nestas coisas dos relacionamentos!

    ResponderEliminar
  7. Duas bolinhas apaixonadas debaixo de uma manta fofinha :D

    ResponderEliminar
  8. Percebo-te perfeitamente! às vezes bem tentamos resistir, mas eles não parecem preocupados, vão comer na mesma... e pronto, lá se vai a nossa tentativa e acabamos a comer também!!

    ResponderEliminar
  9. e substituir as bolachas por um cházinho quente? Substituir ou acompanhar! Afinal o chá sabe mesmo bem com 1 bolachinha :)

    desde que depois gastem essas calorias... não há problema nenhum.

    ResponderEliminar
  10. tenho uma amiga que depois de jantar come imensas bolachas... vícios ;p eu por acaso não costumo comer à noite...

    ResponderEliminar
  11. ca em casa é igual.. bolachas..ou iogurtes.. ou gomas.. :)

    ResponderEliminar
  12. Posso passar uma semana sem comer doces, mas tiro um dia para comer um pacote de bolachas, vá não como todo. Deixo umas quantas bolachinhas.... =$
    E quando são de chocolate?? hum...

    ResponderEliminar
  13. conheço duas pessoas assim (eu e o meu namorado) , enfim, nem mesmo a roupa a deixar-me de servir consigo resistir às bolachas (e se fosse só bolachas):p
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Ah mas é muito bom né?

    ResponderEliminar
  15. Até dia 2 de Janeiro estive a dar cabo de bolachas Petit Biscuit ou lá como se chamam. Umas cobertas de chocolate. Fim do mundo.
    A sério, um tipo está a esforçar-se e depois vêm para aqui falar nas bolachas Petit Biscuit do Continente (imitação em tudo o que é grande superfície ou loja do chinês). Anh, ninguém falou nelas? ...

    ResponderEliminar
  16. Aninhados no sofá ou na cama
    Na sala ou na cozinha
    Não interessa p'ra quem ama
    Como se come a bolachinha.

    Intercaladas com beijinhos
    Prelúdio dum desejar
    É com carícias e mimos
    Que se conjuga o verbo amar.

    Mistérios insondáveis da natureza
    Mesmo não sendo coisa mesquinha
    Como pode despoletar tanta beleza
    O simples trincar duma bolachinha.

    Ofertado com simpatia
    Com verdade e sem mentira
    Por um pássaro viajeiro
    Pelo mundo caminheiro
    Por vezes meio foleiro
    Armado em Versejeiro.

    ResponderEliminar
  17. Será portanto o ritual das bolachas.. :D

    ResponderEliminar
  18. Bom dia!
    Ai fazendo frio danado,aqui um calor de matar.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderEliminar
  19. Ui... o perigo das bolachas =P
    Mas é tão bom!

    ResponderEliminar
  20. Deixa lá que o meu menino é o maior desencaminhador de todos..é pizzas é hamburgers, é gelados....tudo bem que não sou de engordar mas isto um dia muda LOL
    Mas pronto o bom da situação é que depois se tem que fazer mais exercicio =D

    ResponderEliminar
  21. Cuidado com os diabetes! Daqui a uns anos culpas as sessões de cinema e o namorado pelo aparecimento dos diabetes!!!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.