Avançar para o conteúdo principal

Das tarefas

Andamos atarefados. Hoje ele chega do trabalho e é ir até à Worten, ir à Multiópticas, ir até a nossa nova maison, saber quantas lâmpadas precisamos de comprar (e o casquilho das mesmas, que também não tem). Depois é ir comprar as lâmpadas, pegar num escadote, montar as ditas cujas.

Amanhã, lá pelas 9 da manhã, vão carregar a mobília, trazê-la até à nossa casinha, descarregar e pôr tudo no sítio. Disso já me safei... o namorado está de folga, o meu sogro vem até cá, eles carregam com as coisas. :P No fim do dia, finalmente poderei ver como ficou! Depois é ir comprar os electrodomésticos e esperar que os venham entregar.

Depois, para a semana, com tempo, é limpar a casa, que tem pó em tudo o que é sítio. Depois, lá para o final do mês, é comprar o roupeiro (só depois de recebermos, que o dinheiro não nasce das árvores). Aí sim, estará tudo pronto.

Pelo meio, vai ser Natal, vamos comer muito... mas, infelizmente, vai ser um numa cidade e outro noutra. Para o ano estaremos juntos. Este ano, ainda não. Só por isso, vou vingar-me na comida. Mas é mesmo só por isso... geralmente, sou um passarinho a comer. Juro.

Comentários

  1. Ahahah *-* até já consigo sentir o teu entusiasmo :D
    Se fosse eu mal podia esperar para ver como ficou a casinha :')
    Espero que tenhas um óptimo Natal ;)

    ResponderEliminar
  2. Já estáaa quase :D! O próximo Natal já estão juntos!! Ai, eu cá como sempre muito :P ehehe **

    ResponderEliminar
  3. Eu antes de meter um alfinete meu na minha casa dei-lhe um banho de lixivia e detergente. E só não foi de máquina a vapor desinfectante porque não a tinha.

    Sou muito esquisitinha e faz-me impressao por as minhas coisas em sítios que eu não sei quem lá andou.

    ResponderEliminar
  4. ele..falta de identificação com alguém que usa o plural quando fala do conjunto
    revela início de distanciamento

    Disso já me safei... o namorado está de folga, o sogro vem até cá, eles carregam com as coisas.

    namorado sogro
    um implica brevidade o outro implica amarras psicosomáticas

    utilizar os dois ....ou implica que o namorado tem um namorado e logo há um pé atrás ou à frente no relacionamento

    ou então há uma ambivalência relacional

    uma via d'escape...pois

    ResponderEliminar
  5. O Senhor dos Queijos, deves ter razão!

    ResponderEliminar
  6. Aproveito para te desejar um Natal Feliz!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Não comas muito que isso faz mal ;)
    bom natal

    ResponderEliminar
  8. "Aí sim, estará tudo pronto"... pois pois, espera só até ires ao Ikea: vais achar sempre que falta qualquer coisa ;)

    ResponderEliminar
  9. :) "Quem mais jura mais mente" :)

    Muitas Felicidades miúda! Dá gosto ver o teu gosto a descrever esses passinhos... que mais que levarem à Felicidade, SÂO a própria Felicidade. Que transborda nas tuas palavras. Gosto de ler. Como descreves tudo.

    E um natal muito Feliz, com muita comida :) e saúde e alegria!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  10. O meu segundo ano a dividir o Natal com as famílias dos dois...em cidades a 400kms de distância* Bom Natal!! :)

    ResponderEliminar
  11. muito bem :) quanto ao natal olha, sempre podes passar o 24 num lado e o 25 no outro. eu e o meu fofy fazemos mais ou menos assim...

    ResponderEliminar
  12. o que interessa é que está quase ... e a contagem decrescente começa para iniciarem a vossa viagem juntos ...
    sorte ;)**

    ResponderEliminar
  13. Eu já te via a comer se o passarinho for uma avestruz eu concordo!!!

    As desculpas que tu arranjas para enfardar!! E vergonha menina, a vergonha onde está?

    R.: Não há! :P

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  14. É tão bom ver-te entusiasmada!:D :D Mesmo sem te conhecer estou hiper feliz por ti, como se fosse alguém que eu realmente conhecesse fisicamente.:)Desejo tudo de bom para esta nova fase, do fundinho do coração. :) Mua!

    ResponderEliminar
  15. Queres ver se relatas o teu natal 2012...lol

    Sorte e muita luz para ambos:)

    ResponderEliminar
  16. Confuskos, seu bronco, não se repara no que uma menina come!!

    ResponderEliminar
  17. Ah ah ah!!! muito bem respondido!! :)))

    ResponderEliminar
  18. Feliz Natal para os pombinhos. Ano Novo casa nova.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.