Avançar para o conteúdo principal

Confiança

Gosto de pessoas nas quais confio de forma quase natural. A T. é uma delas. Obrigada pelo lanche. :)

Comentários

  1. É verdade, é uma das melhores coisas :)

    ResponderEliminar
  2. Também gosto. Infelizmente, por 'coisas da vida' sou um bocado desconfiada... enfim, faço os possíveis para controlar isto.

    ResponderEliminar
  3. Gostas de pessoas em quem confias, ou confias em pessoas de quem gostas?
    Acho que era capaz de confiar na T, se ela me pagasse o lanche lol.

    ResponderEliminar
  4. Ó S., leste-me os pensamentos ahah Também fui lanchar com uma pessoa em quem confiei de forma natural, o que em mim é raro :)

    ResponderEliminar
  5. Mim, por acaso pagou... mas não foi por isso, pah. ahahah

    ResponderEliminar
  6. Beeeeeem, estou babada com o elogio. Babadíssima. Mas sim, concordo, foi uma grande empatia recíproca. Gostei muuuuuuuuuito e pareceu-me que tínhamos conversa para uma semana inteira. Ou um mês. Temos MESMO que repetir!****

    ResponderEliminar
  7. Tens razão.. :)

    Olha tu és miúda para alinhar nisto, eu sei que és.


    "Cada blogger pode fazer este apelo aos seus seguidores, 1 euro [não tenho coragem de pedir mais] e escolher uma associação para ajudar. Não vamos pôr vários blogues com a mesma porque existem várias a necessitar urgentemente. Passem esta mensagem, sintam-se à vontade. Peçam para uma associação. A ideia é mesmo essa - cada blogue, 1 associação. Para fazer a nossa diferença. Imaginem um blogue com 1000 seguidores, 1000euros para uma associação. Era tão bom, compartilharem isto. E alinharem nesta minha ideia. É Natal, nós gostamos desta magia que paira no ar e somos bloggers com muita magia para espalhar. Multiplicaremos sorrisos. ;)"
    Posted 14 minutes ago by Mia

    ResponderEliminar
  8. Mia, eu já entrei nessa! No jantar, vamos juntar coisinhas para doar à Acreditar, que apoia crianças com cancro. E este fim de semana, o Banco Alimentar não me escapa. :D

    ResponderEliminar
  9. Madame, conta comigo. Gostei mesmo de ti, acho que temos muito em comum e, acima de tudo, acho que temos as duas uma postura muito aberta ao conhecimento mútuo. Gostei de ti! :D

    ResponderEliminar
  10. Eu acho isto tão munito! É isto que me deixa feliz aqui na blogosfera. Posso escrever o que desejo no meu blogue mas depois há esta interacção e conhecem-se pessoas fantásticas que de outra forma se calhar não conheceríamos.

    Em breve irei conhecer uma dessas pessoas. Ora adivinha quem!!! TUUUU! hehehe

    Ler este post hoje, a terminar um dia de cão, é muito bom. A sério que é!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.