Dar um tempo

Fará sentido? Muitas vezes se ouve um casal dizer que decidiu "dar um tempo". Alguém já o fez? Qual poderá ser o sentido, o objectivo desse mesmo tempo? E, já agora, durante o tempo em que dão tempo à relação, qual o nível de compromisso existente? Pode haver traição?

Sempre achei essas história de "dar um tempo" muito estranha. Sempre achei que uma pessoa ou gosta, ou não gosta; ou quer, ou não quer. E "dar um tempo" sempre me soou a um arrastar da inevitável separação.

Dar ou não dar um tempo, eis a questão de hoje. :)

Comentários

  1. Não necessariamente. Claro que não pode haver traição, senão era separação, não temo. Dar um tempo para ir ver outras paisagens é sacanagem mesmo. Normalmente é saudável para estarmos longe um do outro e perceber o que realmente queremos, perceber a saudade. Eu nunca consegui fazer isso, mas entendo quem o faça.

    ResponderEliminar
  2. Se calhar estão à espera que chegue o inverno para finalmente se aquecerem um ao outro :)

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que isso depende das pessoas. Acho que o tempo serve cada uma das pessoas pensar no que quer e o que não quer.E no final do tempo, conversarem sobre erros, coisas que irritam que desgastam e afinal o que querem fazer, continuar juntos ou separar-se.
    Relativamente à traição... mais uma vez acho que depende muito das pessoas e da relação. Se queres ponderar se a relação tem pernas para andar e depois das uma facadinha...acho então que não vale a pena sequer conversar. Acho que se mata qualquer hipótese de as pessoas continuarem juntas.

    http://mariapitufa.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  4. Nunca dei "um tempo". Mas, uma vez, alguém pediu "um tempo" e eu, então, dei "todo o tempo" :-) Xô!

    ResponderEliminar
  5. Eu nunca fiz no sentido literal do dar um tempo. Mas já houve necessidade de um afastamento em que durante x tempo a "convivência" foi diminuída ao mínimo essencial. Para, tal como diz a Raquel, perceber o nível de saudade. Nas relações quando há determinados problemas que não são provocados por terceiros ou por falta de amor há muitas vezes essa necessidade de afastamento para ter a percepção "da fotografia maior", para saber se estamos no caminho certo e isso muitas vezes só acontece se não estivermos sempre grudados...

    ResponderEliminar
  6. isso para mim de dar um tempo é desculpa, e pk ja acabou e a pessoa tem medo de o dizer e depoios diz isso, pois todos os casos que conheço em que isso aconteceu, acabou... isso para mim, é o fim...

    ResponderEliminar
  7. E eu que já tinha comentado isto e a minha net foi abaixo!!! Raios!

    Tentando recuperar o que escrevi...

    Eu acho que não faz sentido algum. Ou se gosta ou não se gosta, ou se está bem na relação ou não se está bem. Dar um tempo normalmente significa falta de coragem para acabar por parte da pessoa que o pede. E tenta assim que tudo se vá degradando e a outra pessoa chegue a essa conclusão. É um primeiro sinal de aviso de que tudo está no final.

    Acho que é uma zona muito cinzenta e nunca percebi muito bem o que isso implica. Normalmente implica diferentes níveis de comprometimento. Quem pede sente-se livre para experimentar a relação e do outro lado fica alguém preso, à espera de um veredicto. E isso vai degradar a relação inevitavelmente.

    Penso que quando as coisas não estão bem e as pessoas têm dúvidas realmente fortes mais vale terminar assumidamente. Porque quando se diz que acabou não é nada que implique um «para sempre». Acho que vale mais a pena do que estar naquele fio da navalha em que alguém se vai magoar ainda mais.

    ResponderEliminar
  8. Em determinados casos, sou a favor do "tempo", mas a minha história pessoal é curiosa... Era casada, a vida deu umas voltas e acabei por me divorciar, embora nunca tenha deixado de viver na mesma casa com o meu ex. Passados 3 meses voltámos a namorar. Hoje continuamos juntos, felizes e a pensar em aumentar a família.

    E afinal o que era necessário? Um tempo... Um tempo a sós, tempo para introspecção, tempo para percebermos o que se passava nas nossas vidas e do que precisávamos para cada um de nós.

    Se houve traições nesse tempo? Bom... sendo divorciados não se pode chamar traição, :), mas mesmo não o sendo, tratando-se de um período de "intervalo" acredito que uma das formas de "bater com a cabeça" é sermos tentados e até, quem sabe, ceder às tentações.

    ResponderEliminar
  9. Concordo contigo. Um tempo é o mesmo que acabar, mas sem o drama de acabar... A maior parte dessas relações do "tempo" - salvo raras excepções - está condenada um bocado ao fracasso... mas é só a minha opinião! :)

    ResponderEliminar
  10. Quem precisa de pensar se quer ou não, é porque não quer. Dar um tempo é dizer isso mesmo.

    ResponderEliminar
  11. Coisas de pessoas pouco concretas, focadas e definidas. Ou seja, coisas de pessoas que não sabem o que querem!
    E se não sabem o que querem,como é que podem amar?!

    Beijinhos!
    *

    ResponderEliminar
  12. As pessoas são diferentes umas das outras. O que resulta para uns, para outros não.
    Quando alguém pede um tempo é porque entrou numa espiral de discussões e infelicidade que se sente sem ar, sem espaço, sem paciência.
    Mas quem ama mesmo sabe dar o espaço necessário ao outro para tentarem depois juntos resolver as coisas.
    Concordo que muitas vezes esse "tempo" é uma forma de ir acabando aos poucos, e que dá origem a mais desentendimentos exactamente porque o que uns pensam ser um tempo "de folga" do compromisso, outros aproveitam para pastar noutros campos verdejantes.

    ResponderEliminar
  13. A mim quando me pediram um tempo (e eu não dei e separámo-nos), cheguei à conclusão que não gostavam de mim.

    ResponderEliminar
  14. Realmente dar um tempo significa que más noticias para a relação vêm a caminho, essa é a minha opinião e a minha experiência.

    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Eu acho que o dar um tempo faz sentido quando uma pessoa quer saber o que sente longe da outra, quando se tem dúvidas no que se está a sentir. Isto sem qualquer tipo de envolvimento com outras pessoas e sem deboches.

    ResponderEliminar
  16. Ou é ou não é. Não há cá meios termos.
    Bom fim-de-semana. Bj**

    ResponderEliminar
  17. Eu sou muito pragmático...a única vez que me pediram um tempo... disse que voltava em 10 minutos com a resposta...e voltei com um relógio...ofereci-lhe e disse Adeus...tempo dá o relógio e o sol...!! Dar um tempo significa não saber o que se quer... logo quem não sabe o que quer não sabe o que ou de quem gosta...!!!

    ResponderEliminar
  18. Eu já pedi um tempo e também já mo pediram. Simplesmente para ver o que realmente queríamos. Não pela questão de já não sabermos se amamos o outro ou não, mas para ver se valia a pena ultrapassar todas as divergências, todas as discussões. A verdade é que esses tempos duraram no máximo 1 dia, aí se vê que valia a pena lutar por este amor, porque realmente só estávamos bem juntos. E assim estamos, já dura à 3 anos e o pedido de tempos já terminou, já tudo faz sentido :)

    ResponderEliminar
  19. Para mim, "dar um tempo" é o mesmo que um prelúdio para o fim da relação. Já mo pediram uma vez e foi isso mesmo que aconteceu ao fim de alguns dias.
    Tal como tu, tenho alguma dificuldade em perceber esses períodos híbridos de uma relação.

    ResponderEliminar
  20. Quando alguém acha que é melhor dar um tempo é porque há dúvidas em relação ao que se sente. Quando isso acontece é provavelmente o começo do fim. Já me pediram um tempo e eu esperei, voltaram a pedir e eu voltei a esperar. Foram idas e vindas, voltas e mais voltas. Na verdade ele já não me amava e não conseguia assumir isso. Pedir um tempo é um acto cobarde.

    ResponderEliminar
  21. O tempo é apenas para ganhar coragem... Been there, done that!

    ResponderEliminar
  22. Para mim é apenas uma desculpa para se acabar de uma forma mais soft! Ou porque ainda não se tem coragem para se dizer à outra pessoa que já não sentimos nada por ela ou porque somos uns cobardes de já não queremos estar com o outro a 100% mas também não queremos ficar sozinhos! Então, no entretanto... vamos dando um tempo!
    Para mim isso não faz sentido nenhum... se não se tem a certeza é porque não se ama e se não se ama... quanto mais depressa se afastarem melhor!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  23. Concordo com tudo o que tu disseste! :)

    ResponderEliminar
  24. Isso e dar um tempor quer dizer o mesmo que quer acabar a relação...por isso não se iludam com a conversinha da treta do dar um tempo.

    ResponderEliminar
  25. Sim... já dei esse tempo... e durou até hoje!!! ;-DDD
    Sou de opinião que quem ama não tem tempo a perder... por isso não dá tempo!!!
    Assim, quando me pediram tempo, aceitei, assim como aceitei... ok... este não é homem para mim!!! ;-DDD

    ResponderEliminar
  26. Sou um bocadinho radical...se queres um tempo, tens todo o tempo do Mundo, mas não há volta a dar.
    Penso que quando se pede "um tempo" é porque as coisas esfriaram ou acabou qualquer coisa entre os dois e o "dar um tempo" é querer adiar o sofrimento de passar por uma separação.
    Penso que quando tem que ser feito, faz-se e ponto!
    E se ainda houvesse ali alguma coisa?
    O tempo o dirá e o que tiver que ser será! :)

    ResponderEliminar
  27. Ja me pediram um tempo... eu decidi que o ia prolongar infinitamente! Isso para mim é mais uma desculpa, ou se luta ou não se luta, e dar um tempo não é lutar por nada!

    ResponderEliminar
  28. A minha opinião vai ao encontro da expendida pela Ana - a que viu a net ir abaixo :)

    Beijo

    ResponderEliminar
  29. dar um tempo é coisa de quem quer acabar e não tem coragem. simples.

    ResponderEliminar
  30. Eu já pedi um tempo numa relação. E acredita que apesar da maioria das pessoas achar que isso é uma metáfora para "quero acabar tudo", não é! Pelo menos no meu caso, não foi. Eu tinha uma relação de 4 meses, coisa pouca... mas não me sentia cofortável. Comecei a ter dúvidas quanto aos meus sentimentos e intenções nessa relação. Não podes pensar de forma clara acerca de algo que estiveres dentro desse algo até ao pescoço. Jamais pensarás com clareza e neutralidade! Por isso pedi um tempo. Claro que se estás confusa, não sabes de quanto tempo precisas. Pedes o tempo com a mera intenção de ficar sozinha, pensar, ver se sentes saudades ou não... essas coisas! O resto, os dias encarregam-se de te mostrar.

    ResponderEliminar
  31. ps: sobre a traição... claro que não é permitido! Se pedes um tempo porque estás confusa, não vais trair. Se traires é porque não há confusão alguma, não sentes é nada pela outra pessoa! Porque confusa ou não, se achas que ainda podes sentir algo, não vais querer magoar a pessoa não é? Além de que convém respeitares-te a ti própria.

    ResponderEliminar
  32. Dar um tempo é uma estupidez...ou é ou não é. Se a coisa está mal acaba-se...

    ResponderEliminar
  33. Já várias vezes no meu blog expressei a minha opinião sobre o que é para mim a patetice de dar um tempo.
    Qm gosta tem certezas e não quer estar separado do outro.
    Dar um tempo é ter oportunidade de estar de novo solteiro e fazer o que quiser ser restrições!
    Não sou nada século XXI!

    ResponderEliminar
  34. Só de ouvir, dói.. É sinal que alguma coisa está mal, ou que alguma coisa mudou...............

    ResponderEliminar
  35. Penso como tu e achei interessante as colocações de Rosa Cueca.

    ResponderEliminar
  36. Faz sentido dependendo das pessoas.
    Eu por exemplo, gosto muito do namorado, mas há alturas em que preciso de algum tempo para mim.
    Isto para dizer que, não tem necessariamente haver com o "gostar" ou "não gostar", simplesmente vai do feitio de cada um!
    Apesar de me dar esses dias meios malucos, em que não consigo estar com ninguém, consigo amar o meu companheiro, muito mais do que eu imagino!

    ResponderEliminar
  37. "Dar um tempo" a mim também sempre me soou a separação inevitável, daí a pouco tempo.

    Sinceramente não sei... se tens dúvidas sobre o relacionamento, é logo porque algo está mal, e se isso não se consegue resolver ao conversar com a outra parte, então... A mim nunca me aconteceu, mas acho que se alguém me fizesse isso (pedir-me um tempo), dizia-lhe isto mesmo que acabei de escrever. E creio que, só por isso, surgiria daí uma loooonga conversa.

    ResponderEliminar
  38. No meu caso, quando "dei um tempo" a relação acabou, cada um fez a sua vidinha!

    ResponderEliminar
  39. Também é uma coisa em que não sei se acredito muito, nunca "utilizei" essa "tactica" mas acho que às vezes é a distância que faz as pessoas perceberem o quanto gostam e precisam uma da outra, dai o "dar um tempo" mas também acho que por vezes é adiar o inevitável...

    ResponderEliminar
  40. dar um tempo implica um afastamento para perceber se a relação que estava a começar a entrar na rotina tem fundamento em continuar. Se sentimos falta dos carinhos , do toque, dos bjs, dos abraços, da cumplicidade...enfim, saber ate que ponto a outra pessoa nos faz falta e se aquele sentimento que existia no inicio continua forte.
    Isto não implica no entanto que ou um ou outro se envolvam com terceiras pessoas.
    È um tempo nos relacionamentos, uma pausa sentimental ate se saber o que realmente a cabeça e o coração querem.
    Muitas vezes, este tempo é que salva mts relacionamentos.
    Outras mostra que não vale a pena insistir no que já não faz sentido.
    Bjs*

    ResponderEliminar
  41. dar um tempo? não dar? a decisão está em cada um de nós...e só em situação é que se sabe...ou não:)

    ResponderEliminar
  42. é o verdadeiro ... cada cabeça sua sentença e cada casal é um casal ... não há considerações ou conselhos possíveis ... é seguir o coração :)

    ResponderEliminar
  43. Já dei um tempo e para mim dar um tempo é para por as ideias no lugar, às vezes é preciso, nem toda as relações são direitinhas e calmas e precisámos para sabermos se sentíamos a falta um do outro, se era mesmo aquilo que queríamos. Claro que não vale traição nem essas coisas. Para mim um tempo é para se estar só e pensar.

    ResponderEliminar
  44. Já passaram uns dias desde a publicação deste post, mas ainda assim não podia deixar de comentar este assunto.

    Sempre disse à "boca cheia" que um tempo era uma parvoíce e uma mera desculpa, que não fazia qualquer sentido. Até ao dia em que me tocou a mim.

    As coisas entre mim e o namorado não andavam bem...Ele andava todo ocupado com a nova vida profissional, e eu andava com a autoestima em baixo.

    Até ao dia em que me disse que queria acabar comigo. Que me amava, mas que andava a arrastar as coisas. Ele sempre me tinha dito, que eu tinha vários ingredientes que ele imaginava naquela que seria a tal...Falei-lhe nisso e ele não foi capaz de me responder. Então sugeri-lhe um tempo para ambos pensar-mos, estava em choque e sabia que o amava muito. Ele aceitou, em nome desse sentimento. E decidimos ficar 30dias sem qualquer contacto.

    Que horror!...Não sabia o que esperar. Mas sempre fui uma romântica, e sempre acreditei muito em nós.

    Nesse tempo, escondi todas as coisas que me faziam lembrar dele, deixei de publicar no meu blogue, bloqueei-o em todos os chats, mudei o nr dele no meu tlm, apaguei todas as mensagens, e escondi todas as fotos. Não que tenha diminuido a dor, mas ajudou a libertar um bocadinho.

    Nesse tempo, ecoavam 'porquês' na minha cabeça, e pensava quando é que as coisas tinha mudado, sem chegar a qualquer resposta.

    9 dias dps do início do tempo, ele apareceu em minha casa de surpresa. fiquei em pânico. não estava em casa, e tinha compromissos, mas desmarquei tudo, sabia que tinha de ouvir o que tinha para me dizer. Quando o vi, só pensava que o ia perder, demos 2 beijinhos (so weird). E falámos durante horas a fio, no mesmo onde tínhamos começado a namorar, falamos sobre a vida, e mais que isso falámos sobre o que achavas que estava mal e nos tinha levado àquela situação. Concordámos em tudo. Ele disse que tinha sentido a minha falta, que aquele tempo tinha sido bom para pensar, mas que tinha percebido que eu é que dava sentido à vida dele, e que havia tanta coisa que tinha acontecido e que ele só pensava o quanto queria partilhar comigo. Perguntou-me se queria namorar com ele, eu disse que sim. Mas não fizémos nada de especial, continuámos a olharnos e a conversar, a acalmar as emoções.
    Até que demos o esperado abraço e o esperado beijo.

    A verdade é que este tempo, pode não ter sido a solução mais fácil, mas fez-nos muito bem. Acabámos por voltar muito mais fortes. E agora a nossa relação está melhor do que nunca.

    Obrigada. Beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares