Avançar para o conteúdo principal

Do stress

Ando num stress, numa indefinição, numa preocupação constante. Eu e ele, claro está. Só que ele preocupa-se de dia... eu, de dia, estou ocupada. Preocupo-me antes de noite, quando devia estar a dormir. E vê-lo em baixo parte-me o coração, mexe comigo, perturba-me. Ainda por cima um azar nunca vem só e nós parecemos ter bruxedo. Hoje vou tomar um chá, a ver se a coisa corre melhor. Se não melhorar, vou ter mesmo de comprar qualquer coisa.

Tenho de arranjar um livro, para não passar a noite a ver televisão nem aqui no portátil. Diz que deixam uma pessoa mais agitada.

Comentários

  1. Deita-te no chão de barriga para cima, com uma musica de fundo que te acalme. Fecha os olhos. Vai inspirando e expirando (de forma a ouvires a tua própria respiração). Movimenta o teu corpo de forma a fazeres movimentos circulares, movimentos de abrir e fechar, em que a parte de abrir corresponda ao momento da expiração.
    Durante este tempo, sempre de olhos fechados, pensa nas zonas do teu coropo que não estão confortáveis e imagina as preocupações a sairem pelos poros dessas zonas.

    Faz esse exercício à média luz e durante 30min (mínimo) sem interrupções.

    Espero que ajude :)

    ResponderEliminar
  2. Mars, tem mesmo de ser no chão? Bom, vou deitar a ouvir música, é um óptimo conselho. Obrigada. :)

    ResponderEliminar
  3. vais ver que tudo se resolver. há marés e azar mas a sorte também há-de chegar. beijinho

    ResponderEliminar
  4. Vejo que ainda não houve solução para o desespero noturno que te aflige...

    ... mas acredito que a solução passe por aqui:

    http://www.youtube.com/watch?v=maWsN_XsamQ


    Bons sonhos! :D

    ResponderEliminar
  5. dormidina é um medicamento para dormir, mas não é muito forte, pode ser uma boa ajuda para este teu problema; pelo menos foi o que me falaram... Vê se consegues dormir melhor dear!

    ResponderEliminar
  6. Eu aprendi no chão por uma questão de ter mais espaço, mas claro que pode ser em qualquer lugar. No fundo o objectivo é teres esse tempo só para ti, para pensares nas tuas coisas e aprenderes a "deitar fora" as preocupações através da respiração, de forma a sentires-te mais leve no final.

    :D

    ResponderEliminar
  7. um banho mais demorado, um copo de leite quente com canela, um livro e uma musiquinha de fundo fazem maravilhas. ah, e aquilo de estar no computador à noite, é verdade. ficamos mais agitados. agora vai lá dormir :)

    ResponderEliminar
  8. ora bem, técnicas de relaxamento há muitas, que passam desde música própria para tal, como no reiki, mas não me parece que por si só resolvam o teu problema que me parece mais de base psicológica. Tens de aprender a redireccionar a energia para outras actividades, por exemplo, quando te deitas na cama começas a pensar em mil e uma coisas que tens de fazer, sendo assim, deixa-as existir mas não alimentes nem respondas emocionalmente. fala com o teu namorado, partilha os teus problemas e aprende a desvalorizá-los nestas situações e voltar a eles quando souberes o que fazer.

    ResponderEliminar
  9. Vê-lo em baixo ou em cima, depende de ti. A solução está na tua "mão".
    Ahahahahah

    ResponderEliminar
  10. Oh meu deus... Mim, tu estás cada dia pior, mais pervertido! Dizem que o juízo vem com a idade, mas eu não sei se acredito.

    ResponderEliminar
  11. Valdispert. É fraquinho, não te fará mal. Se a coisa não resultar, o melhor mesmo é aconselhares-te com um médico...

    ResponderEliminar
  12. Oh menina take it easy! Afinal de contas no final everything is alright!!!
    :)


    http://so_risoincognito.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  13. Estão a ser sobrevoados pelos invejosos, depois tudo começa a correr pra torto.... eu acredito um pouco nisso.
    Compra o valdispert vais ver que andas menos ansiosa, conselho de amiga ;)
    bjs*

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.