Das demonstrações

Ontem a mãe resolveu fazer-me grande discurso sobre o facto de eu não demonstrar afecto. Que ela podia ir hoje a passar na estrada e levar uma toutiçada de um carro. E aí, eu iria arrepender-me de não a ter abraçado todos os dias e não lhe ter dito o quanto a amo.

Posso entender que devia mostrar mais afecto.

Mas não deixo de achar errado que as pessoas valorizem somente os gestos de ternura. E a ajuda constante? E o esforço? E tudo o que uma pessoa faz para ajudar? Tudo o que revela que amamos, mesmo sem o dizermos? É tão mais fácil chegar à beira de alguém e dizer que se gosta muito da pessoa... difícil é comprová-lo. Faço tudo, tudo o que posso para ajudar quem amo. Levo a mal que ponham em causa o que eu sinto somente porque não sou muito afectuosa.

Comentários

  1. sou exactamente assim. não sou muito dada a beijos e abraços, nem acho que tenho de andar sempre a dizer ás pessoas o quanto gosto delas, por tudo, devem sabe-lo.

    ResponderEliminar
  2. Pois é eu concordo contigo. Cada um é como é e não é culpa nossa não nos sentirmos à vontade para dizer todos os dias que amamos uma pessoa... Mas podemos demonstra lo todos os dias e isso vale muito mais na minha opiniao ;)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Também prefiro mostrar em actos do que em palavras.

    ResponderEliminar
  4. Já fui assim... Acho que era mesmo incapacidade de demonstrar o que sentia. E também costumava ser criticada. Hoje em dia já sou mais de manifestar afecto, acho que foi algo que me começou a fazer falta. Mas compreendo o que sentes porque não é por manifestar mais que se gosta mais.

    ResponderEliminar
  5. Concordo. Apesar de eu ser afectuosa e demonstrar, acho que o amor é encaixarmos na pessoa tendo em conta como ela é. Com toda a certeza tu demonstras o que sentes à tua maneira. Não há padrões para se demonstrar aquilo que se sente. Se ele está contigo é porque alguma coisa lhe dás.

    E mesmo que fosses afectuosa, poderias não o ser à frente da mãe. Até porque já aqui o disseste que gostas de constantes carinhos. Ela é que não vê... e nem tem que ver, ora!

    Não ligues, acho que pior era se estivesses a representar uma personagem que não és.

    ;) Se lessem o que aqui escreves, ninguém teria dúvidas. Mas também não têm que as ter. Ele saberá dos teus sentimentos melhor do que ninguém!

    Beijoca minina!

    ResponderEliminar
  6. Por vezes Há pessoas que passam a vida aos abraços e a dizer que amam e depois em determinadas atitudes mostrem exactamente o contrario!

    Enfim!

    ResponderEliminar
  7. Há quem demonstre e há quem não demonstre... Mas isso não quer dizer que não o sinta ;)

    ResponderEliminar
  8. Eu sou afectuosa, mas concordo que o que é difícil é provar que realmente gostamos de alguém. Arrotar umas palavras não significa nada se não acompanhar o resto.

    ResponderEliminar
  9. Como te compreendo... mas os hipócritas levaram anos a aperfeiçoar a técnica loool.

    ResponderEliminar
  10. Concordo contigo,
    as palavras leva-as o vento, o que ficam são os gestos,
    bjo

    ResponderEliminar
  11. Um dia me disseram que eu não era carinhosa... então resolvi mudar, a partir de então sou carinhosa em palavras e em gestos. Acho que abraços curam e apregôo isto.

    Percebo do mesmo modo que tu que é importante demonstrar e não somente dizer. Existe um livro que fala das linguagens do amor. O amor pode ser expresso de diversas formas. Há pessoas que gostam de presentear como forma de demonstrar afeto outras de elogiar, outras de acarinhar e outras de ajudar, são solícitas.

    Acho importante atentar para o que as pessoas dizem de nós e poder reavaliar o que nosso modo de ser.

    ResponderEliminar
  12. xiii como isso anda...

    bem demonstrações de afecto são deveres diferentes entre pessoas...

    vê o meu caso por exemplo, sou ao contrario da tua mão...
    não gosto de pessoas que são muito de beijinhos e abraços, enerva-me ...

    um q.b. para mim é suficiente..

    mas entendo que a tua mae talvez esteja a passar por uma fase de falta de afectu... e normal ... tenta falar com ela e ver quais as suas reações...

    podes esclarecer muita coisa

    ResponderEliminar
  13. eu concordo contigo, também não sou de mostrar afecto, a minha mãe chegou a dizer que não recebia amor de mim, e eu não gostei, elas têm que nos aceitar como somos, e se não nos expressamos tão bem como outros, isso não quer dizer que amemos menos

    ResponderEliminar
  14. Afinal, pelo o que dizes, queixa-se de quê? De excesso?

    ResponderEliminar
  15. os gestos de ajuda não são tão essenciais quanto o amor.

    ResponderEliminar
  16. Há pessoas que não conseguem ver além do físico.

    ResponderEliminar
  17. Também já fui muito mais assim como tu mas estou a mudar. Talvez a tua mãe tb. tenha sido e tenha pena do tempo que perdeu.
    Para o teu namorado possivelmente és mais querida e os amores incondicionais perdem mtas atenções porque como são tão grandes e óbvios achamos que não há necessidade de 'cultivar' essa relação. Mas mimar os outros é sempre muito bom e convém practicar. ;)

    ResponderEliminar
  18. Ás vezes o afecto nem sequer vem de actos de ternura, vem muito mais do facto de estarmos sempre presentes e nos importarmos :)
    Não temos de estar sempre a dizer que gostamos da pessoa para gostarmos mais.

    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  19. eu também sou assim... e a minha mãe também vem com discursos desses muitas vezes..

    não são só as demonstrações de afecto que contam, conheço algumas pessoas que são dadas e beijinhos e n sei que e na hora da verdade, são as primeiras a espetar-nos uma facada nas costas. Claro que não é toda a gente assim! Mas continuo a achar que há muitos outros actos que demonstram o carinho que as pessoas tem por nós e só existindo esses actos os beijos e abraços adquirem verdadeiro significado

    ResponderEliminar
  20. Sou exactamente como tu...nao sou de demonstrar afectos e por vezes arrependo-me disso...mas faz parte da nossa personalidade...nao há grande coisa a fazer...podemos tentar mudar...mas...faz parte de quem somos.

    ResponderEliminar
  21. parece-me a mim que foi um momento de carência súbita...:-)

    ResponderEliminar
  22. claro que dizê-lo é importante, mas mostrá-lo está no mesmo pé de igualdade. aliás, acho que até é mais importante. porque podemos dizer o que quisermos, mas não quer dizer que seja verdade...

    ResponderEliminar
  23. Tenho mãe e sou mãe. Apesar de ser como tu para a minha mãe e para o mundo, com o meu filho sou o oposto. Gosto de o beijar, de o abraçar, de o mimar. Ele tem apenas 3 anos e um abraço dele faz valer o meu dia. Por isso compreendo a tua mãe... embora eu acredite que os gestos valem muito mais que as palavras, o estar lá é mais importante do que o que se possa dizer.
    bj

    ResponderEliminar
  24. Sinceramente o afecto nem sempre é omais importante pois podes ademostrar á tua maneira e nao á maneira dos outros.

    e cada um é como cada qual.

    beijo

    ResponderEliminar
  25. Os afectos mostram-se através de acções e não de palavras...

    ResponderEliminar
  26. Gestos valem mais que mil palavras... por isso...!

    kiss

    ResponderEliminar
  27. Eu sou muito mimalha. Valorizo os actos, mas também sabe bem se vierem acompanhados por um miminho extra :)

    ResponderEliminar
  28. Não será que a mãe está numa fase pré-menopausa? Nessa altura de um modo geral as mulheres têm grande necessidade de provas físicas de carinho...

    ResponderEliminar
  29. Pois... até porque o afecto vê-se todos os dias, nos actos, nas pequenas coisas. beijos

    ResponderEliminar
  30. Não sou mesmo nada de beijinhos e abracinhos, e muitas vezes, podia dizer certas coisas mas as palavras não saem da minha boca. Mas lá por ser assim, não quer dizer que não seja carinhosa. Não é preciso ser-se lamechas para demonstrar que se gosta. Mostrar-se preocupado com alguém, querer estar com essa pessoa, manter contacto, ajudar quando é preciso, são algumas coisas que realmente contam. Beijinhos dão-se até a uma pessoa que se acaba de conhecer. É banal.

    ResponderEliminar
  31. Também não tenho esse perfil muito afectuoso! E já me disseram coisas como "não tens sentimentos", o que é algo difícil de se ouvir, principalmente quando não podia estar mais errado. O facto de não estar constantemente aos abracinhos e a dizer que gosto das pessoas não significa que não o sinta.
    Enfim, somos umas mal compreendidas ;)
    kiss

    ResponderEliminar
  32. Como te entendo. Eu também não sou de beijos e abraços. Sou uma pessoa meiga quando amo alguém, sei que sou, gosto de dar e receber mimo, mas de resto não sou de grandes demonstrações de afecto, mas isso não quer dizer que não goste das pessoas, só o mostro de forma diferente.

    ResponderEliminar
  33. Se a tua mãe desvaloriza os esforços e ajudas tuas, é de lamentar, até porque, de facto, o amor também se vê nesses gestos, mas... dou-te um conselho, tenta mudar um pouco e ser mais carinhosa com a tua mãe. Até porque um dia, se a perderes de repente, vais pensar nas palavras que ela te disse e que tu mesma escreveste no teu blog... e acredita que vais mesmo culpar-te por isso. Desculpa ser fria, mas... a vida é curta demais. Beijo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares