Não gosto de esquecer as coisas. Nem o bom nem o mau.

Gosto de me lembrar exactamente de tudo o que me fizeram. Do bom e do mau. Do que me fez feliz e do que me fez chorar.

Com o tempo, quando existe um corte, acabamos por ver só o lado mau. Mas o bom também existiu, também foi forte, também nos fez feliz.

Gosto de me sentar na cama e fazer uma revisão de tudo aquilo que vivi com certa pessoa. O tempo, o distanciamento, permite-nos ver tudo com outros olhos. Mais lúcidos. Menos apaixonados.

Comentários

  1. Já eu preferia esquecer certas coisas...

    beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Deve ser por isso é que a experiência de vida nos torna mais despertos para os perigos, mais conscientes do que as ligações fortes nos podem trazer (em dose má ou, por outro lado, boa).
    A vida é uma viagem... que por mais que tentemos aproveitar da melhor forma possível. Nunca será como desejamos, talvez nunca consigamos alcançar tudo exactamente como idealizámos! Mas é isso que nos faz lutar por mais e por melhor!
    Reflectir sobre como agimos com certas e determinadas pessoas, sobre a forma como nos comportamos no nosso dia-a-dia, como observamos os outros... acho que é essencial para que consigamos viver em harmonia uns com os outros. É bom analisar para que possamos viver melhor, corrigindo os nossos erros. Viver melhor faz sentir melhor os que connosco vivem, tal como nós próprios.
    Tenho plena consciência que com os meus 18 aninhos apenas, ainda vou passar por muito. Talvez venha a encontrar pessoas que me queiram prejudicar, talvez venha a ter medo.. Mas é a vida. Nem tudo pode ser como desejamos.
    É certo que o tempo me trará a sabedoria necessária para enfrentar da melhor forma possível os obstáculos que a vida me colocará.

    A lucidez em comportamentos torna-nos pessoas mais conscientes e mais compreensíveis!

    Pensa! Mas diverte-te também!POrque enquanto pensamos, enquanto aprofundamos o nosso pensamento e as nossas divagações o tempo passa...e a viagem avança com rumo a um destino...onde irão haver certamente várias paragens, que nos trarão experiências positivas e, outras, por sua vez, negativas!


    Tem um bom fim-de-semana S*.

    ResponderEliminar
  3. É, o tempo e o distanciamento clarificam-nos as ideias que o sofrimento distorce.

    ResponderEliminar
  4. As recordações (boas ou más) guiam-nos a caminho do futuro.
    Viver de recordações é que não. Acabamos por retornar à idade da pedra e isso não é bom para a evolução da humanidade (xD). Mas podemos usar as recordações de coisas más para não voltar a cair nelas.
    Eu hoje não estou a carburar muito bem. Ainda tenho os motores frios eheheh.
    Bjos.

    ResponderEliminar
  5. Divulgação Blog de Noticias Humuristicas

    http://noticiasanctuanlizadas.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Eu normalmente deito o menos bom fora... e procuro realçar o bom sem exagerar.
    Não tenho dúvidas que ver-se à distância, certos acontecimentos, leva-nos a "julgá-los" de outra forma...
    Abracinho

    ResponderEliminar
  7. o meu prob é que com o tempo o que era mau deixa de parecer tão mau...

    ResponderEliminar
  8. Eu acho que todas as experiências que vivemos são importantes para a nossa formação como pessoas, sejam elas boas ou más.

    ResponderEliminar
  9. Eu também não gosto de me esquecer. Acho "parvo" quando as pessoas insistem em recordar apenas os bons momentos.
    Eu recordo-me de tudo. Já para não falar de que tenho memória de elefante e uma incapacidade inata para não conseguir esquecer ou largar.
    Simplesmente vivo melhor recordando, sabendo que aconteceu. É assim que se constroem as coisas mais preciosas.
    Para mentiras já basta tudo o resto...

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. Érrémerrcé tu tens um piadão lixado. :P Deve ser minha gémea essa também.

    ResponderEliminar
  11. Oi linda

    Infelizmente a vida não e só de coisas boas e momentos felizes...mas resta a experiência,hoje dolorosa,mas amanhã vai te servir muito...seus olhos vão ficas mais atentos,seus ouvidos muito mais apurados para dicernir palavras verdadeiras das falsas...seu corpo muito mais preparado para não deixar a paixão te enganar....assim acabamos ficando mais experientes e dificilmente deixamos alguém apenas entrar na nossa vida...dai por diante...tem que merecer estar na nossa vida.
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderEliminar
  12. Tens toda a razão e por vezes é mesmo necessário parar e distanciar-nos um pouco da emoção. Há sempre coisas boas que ficam, as más acabam também fazer parte e quando algo acaba, são essas que mais facilmente nos vem à memória. Mas ha momentos bons. No fundo há aprendizagens em tudo.

    ResponderEliminar
  13. O tempo altera sempre a nossa percepção, tanto ao nível das coisas boas como das más!

    ResponderEliminar
  14. Quantas vezes gosto de me sentar na cama, e reviver tanta coisa que vivi.
    claro que as boas sabem melhor, mas as más tambem se devem lembrar, ajudam a crescer, ajudam a ponderar melhor os nossos passos seguintes.

    ResponderEliminar
  15. Penso exactamante como tu. Geralmente tendemos a ter uma certa memória selectiva mas não é bom, é melhor lembrar tudo para conseguir analisar bem, assim à distância.

    E tudo ajuda a crescer.

    ResponderEliminar
  16. Mas o mau, às vezes é tão mau que não supera o bom...
    Bjinho*

    ResponderEliminar
  17. depois do adeus definitivo, é tudo tão mais frio nos primeiros tempos. depois recordamos com carinho :)

    ResponderEliminar
  18. Nem mais.. tudo vale a pena.. o bom e o mau! O bom sabe sempre bem viver e mais tarde recordar. O mau serve sempre de lição, para aprendermos a não cometer os mesmos erros. A vida é uma aprendizagem no geral, em todos os sentidos! :o)

    Mas não devemos ficas excessivamente racionais por causa das más experiências.. senão começamos a fugir das coisas boas sem nos darmos conta! ;o)
    ***

    ResponderEliminar
  19. ...Se há um corte, é porque não houve [nunca] um lado bom, S*! Em memória desse hipotético lado bom, o corte nunca existiria...

    ResponderEliminar
  20. Tela, desculpa mas isso é uma visão muito redutora. As situações e as pessoas são mutáveis.. a vida em si é mutável.. e o facto de uma coisa hoje ser má, não quer dizer que não tenha sido boa no passado. Há situações que podem ser más e passar a ser boas.. e vice-versa.

    ResponderEliminar
  21. Eu acredito que tudo tem um lado bom e um lado mau... há é que ter consciência de que só pode resultar se o lado bom for mais forte.

    ResponderEliminar
  22. Já eu quanto mais olho para o passado mais coisas más vejo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares