Avançar para o conteúdo principal

Coisas que marcam...

Paixões antigas.

Há sempre algo que fica. Quanto mais não seja, a recordação.

E tu... o que não consegues esquecer?


E não me casem de novo. Muito gostam vocês de dizer que eu estou apaixonada e coisa e tal... Solteira. Carochinha.

Comentários

  1. Pessoas que me magoaram de alguma maneira...

    E momentos embaraçosos, tipo fazer "patinagem" e pelo restaurante chinês e quase ir contra uma mesa e partir a loiça :-p

    Bjx

    ResponderEliminar
  2. Eu nunca esqueço o bem que me fazem... mas é ainda mais difícil esquecer o mal!!!

    E paixões antigas, valem o que valem no nosso crescimento.
    Se fossem importantes, não eram antigas, mas a do momento!!!

    Há que acreditar em pessoas e coisas boas!!! O AMOR é uma delas... acredita no AMOR sempre!!!
    Eu acredito!!!

    Beijinhos sorridentes,

    ResponderEliminar
  3. O que reprimi um sentimento por uma mulher, e que agora pago as consequencias:(.

    ResponderEliminar
  4. momentos que marcam. especiais, intensos, bons maus. tudo.

    ResponderEliminar
  5. A maior parte transformaram-se em boas amizades!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo... Eu sou estupidamente romântica. Ela sabe disso? Se não sabe, diz-lhe. Já vais tarde? Diz na mesma.

    ResponderEliminar
  7. Muitas coisas...
    As mais intensas, tanto para bem como para mal.
    Tanto as que me causaram grande dor como as que me deram grande prazer.
    Quanto a pessoas..., curiosamente consigo esquecer as que não gosto.
    Já as que gosto..., é impossível!

    Beijinhos
    São

    PS: Gosto da foto do perfil. "Pezinhos" ao fresco, como eu gosto!
    :-)))

    ResponderEliminar
  8. eu nao consigo esquecer tanta coisa, mas soretudo o grande amor de uma vida

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. O que não consigo esquecer é a MINHA parvoíce por ter gostado de certas pessoas. Agora vejo que foram erros do princípio ao fim. Via algo brilhante onde só haviam reflexos de latão velho. Arre gostinho para gostar de sacanas armados em anjinhos!

    P.S. - Ainda bem que encontrei este blog (via "Crónicas da Hannah"). Gosto imenso dos teus posts.

    ResponderEliminar
  11. Ui...as relações...
    Raramente me esqueço dos momentos bons, de tudo o que valeu a pena... Mas depois vem a mágoa, a injustiça de como tudo acaba... enfim...

    Tento lembrar sempre o melhor...

    Kisses*
    Fénix*

    ResponderEliminar
  12. sinceramente, é algo a pensar.. nem sei bem! mas marca-me tanta coisa..

    ResponderEliminar
  13. Coisas que eu não consigo esquecer? Vergonhas que já passei, momentos com os amigos e sim, paixões antigas. Fica sempre cá dentro qualquer coisinha!

    Beijinhó

    ResponderEliminar
  14. n consigo esquecer o facto de n ter acabado c a pessoa no momento certo, por comodismo e dp ter feito sofrer e sofrido mto mais...

    ResponderEliminar
  15. Os maus momentos...

    O que ficou por dizer ou fazer...

    E os bons momentos, que me entristecem por não poderem ser repetidos, especialmente quando queremos que o sejam...

    ResponderEliminar
  16. Não consigo esquecer aqueles momentos mesmo bons, que nos marcam verdadeiramente. Nem as pessoas que estiveram presentes neles.

    Também não consigo esquecer os momentos maus. Esses, apesar de uma pessoa os tentar esquecer com todas as forças, voltam de vez em quando para nos atazanar. As pessoas que me fizeram mal serão dificilmente esquecidas.

    E aqueles momentos embaraçosos em que tentava parecer culta ou com muito jeito (tipo, patinar. Ou pseudo-patinar xD).

    *

    ResponderEliminar
  17. Vou ser a mais mórbida, mas não há dia em que não me lembre de todos aqueles que já partiram!

    ResponderEliminar
  18. uiii tanta coisa...
    o sorriso fica sempre... os varios sorrisos... as outras expressões também. tanto de tristeza como de "fúria".
    O primeiro beijo
    [sim... para mim cada uma é a primeira]
    E alguns momentos.

    ResponderEliminar
  19. ps: adorava dizer "o cheiro" mas a realidade é que ele "esvai-se" e se voltar, quando voltar, é [....]

    ResponderEliminar
  20. Os beijos com a 1ª namorada. A 1ª a sério. As da primária não contam.

    Olha, se houver casamento eu ofereço os meus serviços. d:

    ResponderEliminar
  21. Tantas coisas:
    - alegrias,tristezas; amores, desamores; relações, histórias; momentos de magia, ternuras, ódios. A professora da 1ª classe que me obrigava a escrever com a mão direita. Sei lá... E, claro, o primeiro Amor.

    ResponderEliminar
  22. A mim também me marcam, não todas mas algumas

    ResponderEliminar
  23. [Em relação ao Ex-Namorado]
    O cheiro dele.
    Passaram-se quatro anos; VOltei a vê-lo, e o cheiro é o mesmo.

    Ja escrevi sobre isso.

    [Em relação ás amizades]
    Raramente esqueço quem conheço. Marcam-me sempre de alguma maneira ou pelo bom, ou pelo mau. :)



    Um Beijo*

    ResponderEliminar
  24. O frio na barriga segundos antes de dar o meu primeiro beijo no alpendre do meu avô. As aventuras e episódios (nem todos brilhantes) com os meus amigos de infância, que são os mesmo de hoje. As viagens, as noites a chorar pelo Amílcar no 6 ano (era feio mas jogava muito à bola), os olhos azúis do Tó no liceu, o primeiro concerto....tudo o que me faz sorrir cada vez que olho para trás.
    As coisas más, não esuqeço, mas tento desvanecê-las da memória a cada dia que passa..."guardar só o que é bom de guardar"
    Beijo

    ResponderEliminar
  25. Pipoca, era feio mas jogava á bola? Ora essa, que raio de critério. Quer dizer, para ti é capaz de valer, já que também te armavas em Ronaldinha. :P

    Sávio, obrigada. Pronto, já tenho fotógrafo. Só me falta mesmo homem. lol

    ResponderEliminar
  26. Olá!
    Não esqueço uma " mentira" de um familiar directo,que alterou a minha vida, para sempre:=(

    Beijocas
    ps- o que não nos mata fortalece- nos...

    ResponderEliminar
  27. É bom guardarmos as boas recordações dos bons momentos que passamos com as pessoas com quem estivemos. (amigos, namorados, conhecidos...)

    Não gosto de recordar as chatisses pelas quais passei, as discussões e tudo o que de menos bom tenha acontecido.

    Não há ressentimentos (esses duram escassos meses).

    ResponderEliminar
  28. Nao consigo esquecer o facto de nao me ter apercebido mais cedo k a relaçao nao podia durar... por comodismo e habito nao ter acabado no momento certo...
    Ter feito a pessoa sofrer... ter sofrido muito mais por ver todos contra mim... e no final, saber k após todo o meu esforço ele tentou corromper as minhas amizades bem como a minha imagem perante familiares...
    Mas o pior de tudo... é o tempo ja la vai, e ele continua a surpreender-me e a fazer-me chorar... a afectar a maneira como agora encaro as relaçoes, como o medo que tudo se repita, que faça sofrer, k sofra... k tudo esteja a ser rápido...

    ResponderEliminar
  29. Pessoas, momentos, músicas, cheiros e cores...

    ResponderEliminar
  30. Não consigo esquecer o sorriso, o toque... até hoje não voltei a encontrar sorriso igual... beijocas

    ResponderEliminar
  31. Os momentos bons, as partilhas, as descobertas... tanta coisa boa =)
    Só tive uma relação que correu mesmo muito mal e é a única que tento mesmo esquecer que alguma vez aconteceu. Hoje nem consigo imaginar que tive tanto tempo com essa pessoa...
    Big Kisses

    ResponderEliminar
  32. Não consigo esquecer os bons momemntos passados com amigos, aquelas noites que haviam dezenas de histórias para contar. Agora que vamos ficando mais velhotas já não existem tantas histórias, secalhar são menos mas mais importantes.
    Paixões antigas ficam sempre, felizmente tá (quase) tudo bem resolvidinho e por isso é só tenho (quase) boas recordações.

    ResponderEliminar
  33. Pergunta difícil... Não consigo esquecer tanta coisa, umas pela positiva outras pela negativa. A saudade, as boas recordações de infância que tive com o meu avô (não quero nunca esquecer-me delas), não consigo esquecer o meu primeiro e grande amor, as desilusões da vida, os desgostos, os bons momentos (poucos mas bons), tanta coisa... fiquei nostálgico agora... O que me fui lembrar...

    ResponderEliminar
  34. tanta coisa, mas também não quero, faz parte...
    e um dia vou achar que só por ter deixado o que deixei é que encontrei o que vou encontrar. :)

    ResponderEliminar
  35. LOL

    A minha última paixão,se eu conta-se as coisas que ela dizia, quase que dava um filme porno!
    LOL

    ResponderEliminar
  36. Há tanta coisa que nunca se esquece.. Pessoas, sitios, situações que nos marcam..

    beijinho.

    ResponderEliminar
  37. Relembro sempre com 1 sorriso o 1º momento de uma relaçao ;)

    Sorrir pra vida :P

    Tas mesmo apaixonada! XDD

    ResponderEliminar
  38. Não consigo esquecer aquele por do sol, um homem moreno a dedilhar uma guitarra...
    E mais não digo lolll

    ResponderEliminar
  39. Eu não consigo esquecer o que quero que fique aqui sempre.

    ResponderEliminar
  40. Não consigo esquecer... o raio que me parte (ao meio; às tiras; às fatias; etc) lol!

    ResponderEliminar
  41. Deixa cá ver do que é que eu me lembro. Ando muito esquecido, ultimamente.
    Há coisas de que não me lembro e outras que gostava de esquecer. Mas a minha memória veio com o interruptor avariado e teima em manter "ligadas" as cenas que eu gostava de esquecer.
    Lembro-me daquelas músicas de dança, nas noites quentes de verão, daquele frio na barriga, dos olhares que se cruzavam e dos corações acelerados...
    Agora também ando com o coração acelerado (tem dias que acorda a rondar as 100 pulsações por minuto), mas é por outros motivos ;D).
    Que raio de ideia, esta de trazer à baila o passado lol.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  42. Hmm... assim de repente não me ocorre nada! Assim de marcas que me deixaram, se calhar deixei-as mais eu por ser tão chata :)

    ResponderEliminar
  43. Acho que não me consigo esquecer de nada. Do bom, do mau, está tudo por cá, e faz de mim o que sou hoje:) (as coisas que considero insignificantes lá se vão espalhando por aí, senão o cérebro não aguentava:P)

    ResponderEliminar
  44. Vim aqui parar por um outro blog. E tenho a dizer: Sem duvida que fica muito, muito mesmo de paixoes antigas. As vezes, nem sequer temos noçao disso...da quantidade de coisas que ficam.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  45. Pessoas importantes... E momentos marcantes. Lagrimas e gargalhadas. Coisas boas e coisas más

    ResponderEliminar
  46. Aquele amor de verão...que foi amor à primeira vista e que foi também amor à distância durante dois anos. E que foi tão perfeito que se tornou quase surreal na minha memória.

    Mas que no fundo, foi só isso: um amor de verão!

    ResponderEliminar
  47. S* Sabe e tive aquele momento.
    Vou usar uma metafora.
    Tive o comboio que parou a carruagem e abriu as portas mas não entrei, e agora tentei apanha-lo novamente, e já foi tarde demais.

    Nunca reprimir algo por alguem, por outro interesse(seja qual for)

    ResponderEliminar
  48. os bons momentos esses quero mesmo nunca esquecê-los...

    mas também há coisas más que não me posso esquecer, só para não voltar a repetir, semelhante coisa.

    **

    ResponderEliminar
  49. Bem, eu pensava que ia haver um que não iria esquecer, entretanto reparei que esqueci e bem esquecido..claro que existem coisas que me lembram porque me marcaram. O tempo é um grande amigo nosso.
    KissKiss*

    ResponderEliminar
  50. é verdades, tds as pessoas marcaram-nos e deixam um bocadinho delas em nos... a amis q nao seja recordações!

    ResponderEliminar
  51. Eu acho que as grandes paixões nunca se esquecem :)

    ResponderEliminar
  52. O amor é sempre marcante demais.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  53. Olá.........
    humm....tenho algumas pessoas que no consigo esquecer e sinto saudades delas..tem outras que tbm não esqueço, porém, gostaria que elas nunca tivessem aparecido em minha vida....e o mesmo se vale para situações....


    beijo..legal o teu blog!

    ResponderEliminar
  54. acho q me marcam aquelas coisas q m fazem muito mas mto mal e aquelas que me fazem muito bem as do meio deito no lixo:p

    ResponderEliminar
  55. tudo o de bom e de mau... e as vezes la me vem uma memoria sem importancia haha

    Jokas gordas

    Paula

    ResponderEliminar
  56. A minha memória é boa. Se por um lado é uma pena não ultrapassar com facilidade as coisas más (que se mantém a martelar na minha cabeça), as coisas boas também lá ficam e põem-me um sorriso nos lábios sempre que as trago ao presente.

    ResponderEliminar
  57. a mim tenho concertos que me marcam, pessoas que conheços m festivais, erros que eu faço, pessoas que falam mal de mim, amizades que faço.....


    enfim quase tudo o que me acontece me marca, e só mais uma peça na minha vida que nunca acaba....



    bjux

    ResponderEliminar
  58. Não consigo esquecer todas as coisas que quero fazer e ainda não consegui.

    ResponderEliminar
  59. Minha querida...

    O passado... é pó!
    Recordar só alimenta ou ilusão ou angústia!
    Apenas devemos olhar o futuro com um sorriso de confiança!


    Beijos!

    ResponderEliminar
  60. ´e bom recordar essas antigas paixões e aquelas amizades de escola, de colegas a quem pedremos o rasto e que por vezes tentamos imaginar com estão.
    Recordar é bom, por isso discordo um pouco da a.s.

    ResponderEliminar
  61. Momentos bons não quero esquecer...mas acho que nunca vou esquecer que um ex me partiu o carro...assim num pequeno acidente que me custou assim 1500€, um carro que apenas tinha um mês...doeu na altura.

    ResponderEliminar
  62. porque será que quase sempre as coisas que nos marcam são as más...e tenho tantas.

    Beijo

    ResponderEliminar
  63. A textura da pele das pessoas de que gosto. Sou capaz de reconhecer a maior parte delas só pelo toque.

    ResponderEliminar
  64. Mas, sim as recordações ficam mesmo quando somos solteirinhas da silva! *

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.