segunda-feira, 18 de Maio de 2009

Naivety - that's my middle name

Eu às vezes gosto de me armar. Armo-me em forte. Tento mostrar uma força e uma firmeza que nem sempre tenho. Gosto de dizer "eu controlo bem os meus sentimentos".

Mas palavras, como estou farta de dizer, levam-nas o vento. E no final, faço sempre o papel da ursa burra que se deixa esmagar pelas emoções.

Gosto que me dêem atenção. Gosto de me sentir protegida. É inconcebível, para mim, partilhar a minha vida com alguém que não me ponha em lugar de destaque. Eu sei que o mereço. Por isso exijo-o.

Gosto de mensagens de "bons dias". Gosto de telefonemas "só para ouvir a tua voz". Gosto do "nosso café", da "nossa música" e das nossas coisas. Gosto das brincadeiras que só duas pessoas percebem. Das piadas privadas. Das remelosices a dois.

Só a dois é que eu consigo ser remelosa. Eu até me armo em durona, digo que não gosto cá de lamechices. Mas são tretas. Com a pessoa certa, no momento certo, sabem deliciosamente bem.

Gosto dos cheiros. Pode parecer parvo, mas tenho uma certa obsessão por perfumes. Não os esqueço. Marcam-me.

Gosto das borboletas no estômago. Do nervosismo que se apodera de mim.

Gosto dos beijos, dos abraços. Das mãos dadas, dos olhares que se cruzam. Gosto dos toques, dos roçares de dedos. Do arrepio que me causam.

Gosto das palavras sussuradas. Mas gosto mais ainda dos momentos de silêncio que revelam mais que mil palavras juntas.

32 comentários:

  1. Bonito post Sanxeri. Vindo do coração. Percebo esse sentimento, porque o vivo intensamente todos os dias e é algo maravilhoso. Quando gostamos verdadeiramente de alguém queremos ser a pessoas mais importante na vida desse alguém e mais nada. E a partilha das brincadeiras é tão deliciosa, especialmente quando são coisas muito nossas, que mais ninguém entende - é a cumplicidade :)

    ResponderEliminar
  2. Acabei de ver um pouco de mim neste post.
    Gostei bastante

    ResponderEliminar
  3. Acho que o mulherio anda todo carente!! Tambem escrevi um post parecido :)

    Beijitos :)

    ResponderEliminar
  4. Amar é bom. Sentirmo-nos amadas e desejadas sabe ainda melhor. Acho que o ser humano tem mesmo essa necessidade. Sentimo-nos bem e felizes. Nada pode estragar com a nossa felicidade. Penso que deve de ser a melhor sensaçao do mundo. Proteçao e carinho..
    Adorei o post. E eu sou um pouco assim. Acho isso tudo maravilhoso e quando penso muito sobre isso, fico triste. Porque queria e nao tenho. Mas há-de aparecer. Até la, eu espero. E sempre que me sinto sozinha e vazia, vou pedir um ou 2 abraços aos meus pais. E passa.

    ResponderEliminar
  5. Resumindo (até pelo teor de alguns comentários): elas armam-se em esquisitas mas no fundo, no fundo...
    O QUE TU QUERES, SEI EU!o que toda a gente quer é isso. Muito amor, muito carinho, muitos silêncios e... muito roça-roça, porque não??? Se até os bichinhos gostam...

    Cuidado, não sejam emoções demais para esse coraçanito!

    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Beijos meus, já que te agrada, e coçegas nas palmas dos pés.

    ResponderEliminar
  7. O amor é mesmo p/sermos assim: lamechas e pegajosos! :) E sabe tão bem!

    ResponderEliminar
  8. ola sanxeri! akilo que gostas, mereces-o! luta p isso e nunca mas nunca qq desespero - nao digo que exista, mas nunca se sabe o dia de amanha - te faça exigir menos que isso! beijinhos. b onito post, profundo

    ResponderEliminar
  9. Hmm...confesso que eu também digo que não gosto de lamechices, de coisas romântias e de cenas a dois. Digo que odeio, que não suporto e que fujo a sete pés...mas no fundo no fundo...a verdade é que não deixo de procurar isso. Percebo-te.

    ResponderEliminar
  10. sabes quando les o texto de alguem e sentes que é sobre ti? foi o que senti ao ler isso. *

    ResponderEliminar
  11. Acho que todas somos um bocadinho assim sanxeryta.
    e quem não gosta de remelosices mulher quem não gosta de um carinho de uma frase bem recheada de morango natas e chocolate quem?
    aiaiai só não gosta quem nunca teve quem não sabe o que é....
    beijos minha linda

    ResponderEliminar
  12. A parte difícil é que as pessoas esquecem-se rápido desses momentos apenas duram uns tempos e nem todos estão preparados para colocar alguém em lugar de destaque sem esperar exactamente o mesmo da outra parte…

    kiss

    ResponderEliminar
  13. E eu gosto de pessoas, que têm a mania de escrever exactamente aquilo que eu um dia gostaríamos de ter a capacidade para escrever!

    ResponderEliminar
  14. Dizem que o amor é como a sede! Se beberes muito liquido de um só trago matas a sede, mas se a fores saciando aos poucos, prolongas o prazer de beber por muito tempo.

    Eu tambem gosto das mensagens de bom dia, dos telefonemas só para ouvir a voz das piadas privadas, das brincadeiras a dois, daquela cumplicidade que faz sorrir só com um olhar, do perfume que é único, porque cada pele tem odor próprio...

    E deixo uma adenda ao teu post:
    "(...)Quem deixou de amar já não se importa, e deixa o outro totalmente à vontade, para que ele próprio possa estar também assim.
    (...)Quem deixou de amar já não fiscaliza, é frio, controlado e jamais perde as estribeiras.
    (...)Quem deixou de amar não descarta o outro do baralho, para o caso de uma eventualidade. "

    Posso-te enviar o texto na integra se quiseres

    Beijo*

    ResponderEliminar
  15. Swadharma, sim quero. :)

    Remelosices é comigo. Oh my god, cada vez sou mais lamechas. Cada vez gosto mais de abraços e de carinhos. Oh my god.

    ResponderEliminar
  16. Qual o problema disso?!!! A vida é tão curta...

    Vá... força!

    ResponderEliminar
  17. Isso não será demasiado "lapa"?! hahaha

    ResponderEliminar
  18. Nao te tenho recebido no meu blog... fikei preocupada contigo...
    espero que esteja tudo bem...
    Beijo grande querida

    ResponderEliminar
  19. Isso não faz mal. É bom! Sabe bem. Mas Sanxeri, minha querida, precisas de um Sanxero para aproceitar essas potencialidades todas!! ;)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  20. e é tão bom sentir o brilhozinho nos olhos quando assim vivemos.

    Conheço cada sensação e emoção que descreveste.

    :)

    ResponderEliminar
  21. Mr. Me, não está fácil arranjar um Sanxero. :p Quando eu arranjar, eu aviso que desencalhei.

    ResponderEliminar
  22. Não está fácil ou não estás a deixar que seja fácil?

    Uma beijoca, oh encalhada ;)

    ResponderEliminar
  23. Agora é que tu disseste tudo. Acho que vou linkar este post no meu blog. :)

    E quando eu arranjar também aviso que desencalhei. :)

    Eles andam aí.... Andam é escondidos!! :)

    Beijinho gande

    ResponderEliminar
  24. Este problema de educação sexual na escola, é um problema transversal a esta conversa, o problema é estrutural e confessional, houve anos,(pelo menos 40 anos) mais uns quantos em democracia em que as expremitações na escola nunca mais paravam, enquanto se perdia tempo em exprimentações.Outros em especial nos países do norte da europa ensinam as suas crianças em com os pais não têm tabus e como sabemos as crianças fazem todo por imitação e, aqui entra a posição da igreja, enquanto castradora da inovação, e da educação (veja-se a posição da igreja sobre o preservativo), temos de admitir por pressão da opinião pública a igreja e o seu poder imenso nas mentalidadesn ainda reinantes na maioria das familías portuguesas, foram obrigados a "começar" a falar no assunto (alguém se lembra, de um celebre anúncio de TV em que um sacerdote católico oferece perservativos a dois jovens) a campanha que alguns sectores conservadores fizeram e disseram? Por isso amigos, é preciso mudar a educação em casa, para que as crianças não sejam adultos antes do tempo. Eu trabalho, em regime de voluntariado com jovens de bairros problemáticos e existe jovens com 12 ou 13 anos que engravidam para sair de casa, e ter a sua "emancipação" e depois nas escolas não existe professores, psicólogos,enfermeiros, médicos para fazer o trabalho necessário de formação, por isso em Portugal começa-se pelo fim, é sempre mais fácil.

    Um beijo meu.

    ResponderEliminar
  25. Épa Sanxeri! Este meu post pretence ao teu post de cima, desculpa lá.

    ResponderEliminar
  26. Eu percebi. :P

    Essa de engravidar para se emanciparem é bastante idiota. Se ha coisa que elas ficam, é mais dependentes de terceiros.

    ResponderEliminar
  27. Concordo contigo, mas é o que acontece na realidade, podes crer.

    ResponderEliminar
  28. Gostei do post. Quem não gosta de lamechices de vez em quando? ;)

    ResponderEliminar
  29. Lindo!
    Se eu for acrescentar mais qualquer coisa só estrago.

    ResponderEliminar
  30. Muito lindo...

    :)
    deixei-te um presente no meu blog mas afinal já te tinham dado igual..

    ResponderEliminar
  31. Identifico-me imenso com este post!
    Também dou a entender que sou uma durona mas depois, à minima situação, viro manteiguinha derretida.
    E também tenho panca por perfumes. Nunca esqueço de um perfume, e sempre que o cheiro lembro-me dessa pessoa.
    Big Kisses

    ResponderEliminar