Avançar para o conteúdo principal
33 Coisas minhas

Desafiada pela Mona Lisa, do blogue "Black & White"

1)- Nome? Aqui no blogue, Sanxeri.

2)- Porque lhe deram esse nome? Fui eu que escolhi. Não tem nenhuma história engraçada. Li numa tshirt qualquer coisa deste género. Gostei e ficou. Já lá vão aí uns 8 anos.

3)- Você faz pedidos às estrelas? Em caso de desespero, faço pedidos a tudo. Santos, santinhas e tudo o que me passe pela cabeça.

4)-Quando foi a última vez que chorou? Ontem.

5)- Gosta da sua letra? Eu gosto. Mas toda a gente diz que é horrorosa. No entanto, eu gosto. Acho que é perceptível.

6)- Gosta de pão com o quê? Pão quente com manteiga. Pão com tulicreme.

7)- Quantos filhos tem? Excluindo os gatos, nenhum. :P

8)- Se fosse outra pessoa seria seu amigo? Não tenho qualquer dúvida que sim. Sei que tenho grande valor, enquanto amiga.

9)- Saltaria de bungee-jump? Tenho vertigens. No way.

10)- Desamarra os sapatos antes de tirá-los? Não. Ficam sempre cheios de nós. E daqueles nós que são difíceis de desfazer.

11)- Acreditas que és uma pessoa forte? Pensei que fosse mais. Ultimamente há dias em que me sinto fraca. Mas acredito que sou forte, sim. Já passei por algumas situações complicadas e aprendi a viver (bem) com elas.

12)- Gelado favorito? Marcha tudo, não sou esquisita. Prefiro chocolate.

13)- Vermelho ou preto? Preto.

14)- O que menos gostas em ti? Sou um bocado bruta na minha forma de agir e falar. Gostava de conseguir controlá-lo, mas por vezes é complicado. Gostava de ser mais suave.

15)- O que mais gostas em ti? Sou sincera. Meiga. Obstinada, mas no bom sentido. Amiga.

16)- De quem sente saudades? Hum, não sou muito saudosista. Se as pessoas não estão comigo por opção própria, problema delas.

17)- Descreva que roupa e calçado está a usar agora. Bem, um pijama ridículo às riscas verdes e rosas. Com gatos.

18)- Qual foi a última coisa que comeu hoje?Uma tosta de queijo. Coisas light.

19)- O que estás a ouvir agora? Katie Melua, "The closest thing to crazy".

20)- A última pessoa com quem falou ao telefone? A minha mãe. Chamada às duas da manhã, para saber se eu já estava em casa. Podia eventualmente ter sido raptada. Quem tem a mãe mais fofa do mundo? Eu! :P

21)- Bebida favorita? Laranjada. Sumos naturais, adoro.

22)- Comida? Lasanha. :D Bacalhau com natas. Cordon bleu.

23)- Último filme que viu no cinema e com quem? "Che Guevara". Com o meu falecido.

24)- Dia favorito do ano? O Natal. Já disse que adoro festas de família?

25)- Inverno ou Verão? Verão.

26)- Beijos ou abraços? Abraços. Não sou muito de beijos. Prefiro abraços sentidos. E mãos dadas. E olhares que se cruzam.

27)- Sobremesa favorita? Apple crumble.

28)- Que livro está a ler? Ando há meses para ler Emily Bronte - "O morro dos ventos uivantes". Ainda não passei das primeiras páginas.

29)- O que tem na parede do seu quarto? Hum, um relógio acriançado. Com uma vaquinha e flores.

30)- Filmes favoritos? "Sin City", "A Raiz do Medo", "Diamante de Sangue", "O Diário da nossa Paixão". Gosto de filmes intensos. Que me façam chorar.

31)- Onde foi o lugar mais longe que já foi? Sei lá. Nunca fui muito longe. Sou pouco viajada.

32)- Uma música? John Legend - "Save Room". É o toque do meu telemobile.

33)- Uma frase? "Fico admirado quando alguém, por acaso e quase sempre sem motivo, me diz que não sabe o que é o amor. Eu sei exactamente o que é o amor. O amor é saber que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer. O amor é saber que vamos perdoar tudo a essa parte de nós que não é nossa. O amor é sermos fracos." José Luís Peixoto

Comentários

  1. gostei de te ficar a conhecer melhor...

    uma mãe preocupada, como a entendo... há cada um neste mundo!

    ResponderEliminar
  2. respostas sofisticadas rs, e quem seria o falecida? vc é viuva?

    bjosss...

    ResponderEliminar
  3. Muito deep esta tua frase favorita!
    No entanto gostei!

    bjs madrugadores

    ResponderEliminar
  4. Também tenho uma mãe assim.. e adoro..

    xi gd

    ResponderEliminar
  5. Eu tenho uma mãe eum pai assim...telefonam religiosamente tds os dias...o que comes-te, o que estas a fazer, o que vais fazer e a que horas vou dormir...ontem as 20h30 depois disto tudo ainda remataram com um já é tarde não devias estar em casa?? ah ah ah
    A frase é um máximo:)

    ResponderEliminar
  6. 33 coisas que não são nenhum 31...algumas dessas características já tinha depreendido dos teus textos e da tua sensibilidade. Obrigado por partilhares...

    ResponderEliminar
  7. Tenho a dizer que amei a frase =D
    Grandes respostas ;)
    Fica bem**

    ResponderEliminar
  8. Eu também tenho uma mãe dessas! lol! Que vamos fazer? Adoro-a!

    Gostei muito das respostas!

    beijinhos

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.