Morreu aquela estrela de TV que tinha cancro. Sim, aquela que andava a mostrar o seu sofrimento a todas as revistas (atenção, não estou a criticar).

Jade Goody era o nome dela. Apareceu há uns anos, no Big Brother. Sempre gostou da fama, usava e abusava da sua imagem. Entretanto acalmou, teve filhos, mas a sua popularidade continuou em alta.

O namorado estava preso. O pai das crianças, desse nunca mais se ouviu falar.

Há uns tempinhos, num outro reality-show, descobriu que tinha cancro. Foi-lhe dito em directo, perante milhões de pessoas. Fez vários tratamentos, até que os médicos lhe disseram que não tinha hipóteses.

A mulher não baixou os braços e resolveu "aproveitar" o seu sofrimento para deixar bastante dinheiro aos filhos. Começou a dar entrevistas atrás de entrevistas, a aparecer em inúmeros programas de TV, assinou até um exclusivo para que acompanhassem as suas últimas horas.

A minha primeira reacção? Nojento, doentio. Mas depois comecei a tentar pensar como ela. Se eu tivesse dois filhos pequenos, sem pai, como agiria? O "padrasto" estava preso e as crianças, com 4 e 5 anos, precisavam de dinheiro para poderem viver.

Vai daí, ela expôs-se da forma mais macabra possível. Expôs a sua dor, a sua doença, a sua morte. Tudo para deixar dinheiro aos filhos.

Esmaguem-me, pisem-me, humilhem-me. Mas os meus, aqueles que amo, ficarão bem. Consegui entendê-la.

Comentários

  1. Tentou fazer de tudo para deixar os filhos bem...

    Não a condeno por isso!

    ResponderEliminar
  2. Eu também!
    Até nem gosto de reality-shows, nem de gente que vive à custa da coscuvilhice alheia. Embora aceite, que vivendo em liberdade, deve haver espaço para todos os gostos e manias, desde que ninguém saia prejudicado.
    Se há consumidores para determinada coisa e há quem a queira dar/vender, pois muito bem, entendam-se e façam lá as trocas/negócios que quiserem.

    Neste caso específico, em que se tratava de assegurar o futuro dos filhos, até eu que sou contra este tipo de venda do corpo, até eu o faria, se isso fosse para assegurar uma vida melhor aos meus filhos.
    No caso dela, que até gostava e já estava no meio, não fez mais que a obrigação dela.

    Beijinhos
    Bom domingo

    ResponderEliminar
  3. De facto considero a actitude dela como um enorme coragem, não sei se teria coragem para algo, mas não posso dizer que desta agua não beberei...

    Descanço á sua paz e ao futuro das jovens crianças..

    Adorei este post, beijos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Também a compreendo. pode não ser uma opção muito sensata ou racional mas quando a questão é o bem estar e o futuro dos filhos a racionalidade e a sensatez ganham outra dimensão.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  5. Pode não parece sensato aos olhos de muita gente mas não a condeno pelo que fez. Tentou fazer tudo por tudo para deixar os filhos bem, apesar de ter usado e abusado da imagem. Acima de tudo penso que foi um acto de coragem.

    bjo***

    ResponderEliminar
  6. Também a entendo... com certeza tudo isto não era para benefício dela (dada a situação dela). Pelos filhos faz-se tudo, é o que oiço dizer muitas vezes... Eu não sou mãe mas acho que faria o mesmo se visse que o futuro deles estava comprometido

    ResponderEliminar
  7. quando vi que a senhora andava por aí a expor a sua vida de facto achei que era uma palhaçada.. depois vi que ela tinha filhos e que toda a exposição tinha como fim deixar-lhes uma boa quantia de dinheiro. Entende-se.. aí..calei-me xD e tal como a Kel disse...talvez fizesse o mesmo...

    ResponderEliminar
  8. Ela teve consiencia de que de certa forma estava a pagar pela "asneirada" que fez em vida e acabou por se vender numa tentativa de deixar aqueles que mais falta dela vão sentir bem, ou pelo menos com um futuro minimamente assegurado. É doentio mas foi pelo mais puro amor.

    Bj,
    (i)

    ResponderEliminar
  9. não conheço a tal, mas tbm concordo com ela, muito triste dexar filhos pequenos.

    bjosss...

    ResponderEliminar
  10. Quando nos dias de hoje as pessoas estão dispostas a exporem a sua vida por nada que valha a pena, só posso louvar a atitude dela.
    Ao menos que o voyeurismo da sociedade, pague para uma causa justa.
    E que descanse em paz, já que a vida parece não lhe ter sorrido.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  11. não entendo muito bem é como um qualquer canal pagou por esses direitos... quer dizer, até entendo, é porque há público! mas comigo não contem para assistir a sofrimento humano. sei que ele existe e isso basta-me. não preciso assistir de camarote!

    ResponderEliminar
  12. Também a entendo.

    Ana Mel

    ResponderEliminar
  13. E melhor, ela usou a doença para doar dinheiro a instituiçoes de solidariedade.

    ResponderEliminar
  14. Eu também a entendo. Afinal, só quis que os filhos ficassem bem apos a sua morte. Não a podemos condenar por isso. Só queria o melhor para eles.

    ResponderEliminar
  15. Posso compreender que queira deixar dinheiro aos filhos, mas o problema mantém-se, vai continuar a precisar de alguém de confiança que tome conta deles e que use bem o dinheiro. Espero que ela tenha gasto tanta ou mais energia nessa tarefa do que a ganhar dinheiro. Em relação a criticar, em vez de a julgar, devem reflectir quem iria ler as entrevistas, quem iria ver a morte em directo e por aí fora? Só faz dinheiro porque alguém vê, mais vale criticar, ou não, essas pessoas.

    ResponderEliminar
  16. Estou de acordo contigo...!

    Beijo meu ♥,

    A Elite

    ResponderEliminar
  17. é caso para dizer que alguns fins justificam os meios ;)

    ResponderEliminar
  18. Foi ess o meu pensamento exactamente . O importante é o futuro dos miúdos ficar garantido. E eles têm pai, aliás, vão ficar com ele, era o desejo dela.

    ResponderEliminar
  19. uma coisa eu aprendi á muito tempo que é {ñ pré-julgues ninguem} e o que se tem visto aqui é que primeiro se julga e só depois se vai ver o porquê da condenasão todos cumessarão por diser que : 1)-Puzz disse...
    não entendo muito bem é como um qualquer canal pagou por esses direitos...
    2)-Corset disse...
    quando vi que a senhora andava por aí a expor a sua vida de facto achei que era uma palhaçada..
    -alem de outros que por ai devem de andar eu desde o primeiro min. que soube desta triste nutiçia ñ a condenei mas tentei compreênder e perçeber o porquê e o que leva 1 pessoa a fazer o que fez
    só lhe desejo um eterno descanço

    ResponderEliminar
  20. Anónimo, penso que seja natural as pessoas fazerem julgamentos antecipados. Afinal, se varios orgaos de comunicaçao social dizem o mesmo, uma pessoa começa a acreditar.

    Pelo que tenho lido nas ultimas semanas, nao duvido que tenha sido uma grande mulher. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares