Eu gosto de guardar as coisa que me marcam.

Gosto de guardar as pequenas coisas, as pequenas lembranças, as coisas supostamente insignificantes.

Tive um diário, daqueles em papel, com cadeado e tudo, até aos 18 anos. Escrevia lá todos os dias, nem que fosse um simples "hoje o dia correu-me bem". Gostava de escrever as minhas vivências, por mais parvas e insignificantes que fossem, para não correr o risco de as esquecer.

Só deixei de lá escrever quando aquilo deixou de ser um diário e passou a ser uma obsessão. Deitei-o fora.

Tenho óptima memória quando essas memórias envolvem sentimentos. Lembro-me de tudo, de todos os pormenores.

Cartas, bilhetes de cinema, bilhetes de comboio, papéis de embrulho, talões de compras importantes, fotografias. Guardo tudo.

Tenho uma caixa onde guardo as coisas importantes na minha vida. Não gosto de deitar as coisas fora. Tenho medo de sentir falta delas mais tarde.

Comentários

  1. Eu tamém tive um diário. Escrevia muito também. Por vezes, folhas e folhas de acontecimentos e sentimentos de um só dia.. mas depois, deixei de escrever. Mas ainda o tenho! :)

    E também guardo de tudo!

    ResponderEliminar
  2. De todas as vezes que cá venho, revejo-me em ti:)

    Tenho uma caixa assim também. Até uma embalagem de iogurte tenho lá... Que comi numa férias, no brasil:)
    Guardo tudo. Pedrinhas de uma praia onde possa não lá voltar, pulseiras que me rebentam, bilhetes de concertos, cinema, comboio (viagens que têm uma razão especial)...

    Só não tive, nunca, um diário. Só o blogue, agora!
    Mas lembranças... Guardo todas. Bilhetinhos que me escrevem, recados que deixam... Gosto mesmo de rever essas coisas. São muito preciosas para mim!

    Até guardei as pétalas das flores de um ramo que me ofereceram!

    :)
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  3. Sou exactamente como tu. Já tive diário, mas há muitos anos que me deixei disso. No entanto adoro guardar cartas, bilhetes de cinema, convites (ainda tenho o do meu baile de finalistas do 12º ano)e coisas do género. E depois um dia mais tarde adoro abrir a caixinha e relembrar. É giro;)

    ResponderEliminar
  4. Também guardo tudo!
    Por mais insignificante que pareça. Mais tarde traz-me sempre óptimas recordações de pessoas e momentos!
    Diário tive, mas não escrevia nele...
    Não sei bem porquê..., acabava por escrever em cadernos ou papéis, o que estava mais a jeito. Escrevia num repente e nesse repente não tinha o diário à mão. Depois já não tinha paciência para copiar para o diário nem ideias para escrever mais.
    Mas como guardei todos os cadernos e papéis..., tenho imensa coisa.
    Até tenho a história do meu primeiro namoro toda escrita em verso. Durou dos 13 aos 16 anos. São mais de 100 quadras!!!
    :-)))

    ResponderEliminar
  5. E agora tens uma nova obsessão: o teu blog e as outras dúzias de blogs que lês e comentas. Na tua idade, cheia de saúde, ficar agarrada ao pc com um sol destes lá fora é triste, mesmo muito triste...

    ResponderEliminar
  6. Tal como tu, eu também gosto de guardar tudinho.. Adoro ler, reler, viajar no tempo, sorrir á conta disso.. Tive mais do que um diário, dos quais guardei apenas um, o último, mas já não escrevo desde o meu 9º ano.. E o que eu não me arrependi já de não ter guardado os outros ;)

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Também sou assim..não tanto, mas do género... tenho a mania de guardar tudo o que me é especial..mesmo o que "doa"... relembra-me sempre dos meus feitos, dos meus erros, dos bons e maus momentos e mostra-me como vou crescendo e superando tudo..

    beijinho*

    ResponderEliminar
  8. Corset, é isso mesmo. Eu guardo tudo, incluindo o que me fez sofrer. Porque nem tudo é mau, mesmo dentro do mau. :)

    ResponderEliminar
  9. Também sou um "ajuntador" :) E também de vez em quando me dá a real gana de limpar gavetas :)

    ResponderEliminar
  10. Isso daria um excelente desafio: fotografem as V. caixas de Pandora. É que toda a gente as tem... ;)

    ResponderEliminar
  11. também tenho a minha caixinha...
    umas coisas vão ficando, outras o tempo tira-lhes a importância e desaparecem...

    digamos que a minha caixinha é mais dinâmica que a vossa :P

    ResponderEliminar
  12. Também tenho algumas coisinhas guardadas. Mas diários..nunca consegui manter.

    Bj,
    (i)

    ResponderEliminar
  13. Eu sinto o mesmo.
    Guardo tudo o que é importante para mim (e ser importante para mim pode muito bem significar lixo para os outros:) ) bilhetes de comboio, biletes de cinema ja rasgados :)...

    O importante é guardar o sentimento que essas pequenas coisinhas nos trazem ...

    p.s - Eu tenho muitas caixinhas em casa cheias de coisas magicas e especiais para mim ... Vou guardá-las até ser velhinha...

    ResponderEliminar
  14. nunca consegui escrever diários, mas guardo bilhetes de todo a espécie e feitio :P

    ResponderEliminar
  15. tb costumo guardar alguns objectos. memorias q nao quero esquecer.

    e algo q nao referiste no post, os dias importantes dificilmente deixarão de o ser, mesmo com o passar dos anos..

    ResponderEliminar
  16. Eu também sou assim, não deito nada óra! Tenho medo de mais tarde me arrepender de o ter feito!


    Beijoca!

    ResponderEliminar
  17. que engraçado, também guardo isso que nomeaste e se for preciso, guardo uma moeda que encontrei na rua quando ia com uma pessoa especial.
    também tive um desses diários, e ainda tenho, está guardado numa gaveta que ninguém sequer sabe que existe.
    beijinho*

    ResponderEliminar
  18. Ah, pensei que só eu é que gostava de guardar 'tralha'... afinal não sou a única! :-)

    Mas também sou de 'limpezas radicais' e geralmente deito fora coisas dadas por pessoas que trairam a minha amizade ou o meu amor!

    ResponderEliminar
  19. GATA, eu até essas guardo. Pelo menos algumas coisinhas, para recordar os bons momentos.

    Agora se me magoam a sério, é bastante provável que vá tudo parar ao contentor do lixo. :P

    ResponderEliminar
  20. até eu tenho uma caixinha dessas mas é enfiar lá as coisas e raramente as volto a ver....o estranho é que não consigo me desfazer dela :)

    beijo

    ResponderEliminar
  21. Eu sou mais dada às limpezas radicais do que a guardar coisas. Sou minimalista e odeio tralha. A minha casa quase nem parece habitada:P

    Em compensação, guardo tudo na memória ou em palavras escritas em diários, folhas soltas, e mais recentemente, no blog.

    Manias!!!:)))

    ResponderEliminar
  22. Pois, eu também gostava imenso de ter guardado algumas recordações que não guardei, apenas as tenho na memória o que já é bem bom! :)

    Beijo

    ResponderEliminar
  23. Tem graça...sou a mesma coisa! Guardo papeladas, recadinhos, bilhetinhos...e parece que tenho algum receio de me desfazer deles, como se desfizesse ou omitisse alguns bocadinhos da minha vida. lol

    beijo és uma fifinha (fifinha é ainda mais fofo que fofinha lol)

    ResponderEliminar
  24. Que giro...eu tb tenho uma caixinha das recordações, guardo lá tudo :)

    ResponderEliminar
  25. eu escrevi 20 diários dos 14 aos 16 anos, mais ou menos. guardo-os com a vida. tenho caixas e caixas e caixas com recordaçõezinhas, coisas pequenas de extrema importancia. faz bem à alma :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares